ARMINDO ARAÚJO



Armindo Araújo no Racingshow Caixanova de Vigo




Vencedor em 2008, Armindo Araújo regressa no próximo sábado a Vigo para, na 4ª edição do Racingshow Caixanova, tentar repetir a proeza de vencer a competição organizada pela Eventos del Motor e que contará, para além de vários pilotos nacionais e internacionais, com dois antigos Campeões do Mundo de Ralis, no caso, Timo Salonen e Massimo Biasion.
Numa prova em que o espectáculo é a prioridade máxima e que atrai um elevado número de espectadores, o actual Campeão do Mundo de Ralis Produção, não esconde o desejo de voltar a vencer a competição. “Vou divertir-me imenso, dar o meu melhor e sobretudo proporcionar um bom espectáculo. Apesar de tudo isto quero lutar pela vitória e repetir o triunfo de 2008, na altura contra o Juha Kankkunen. Este ano voltarão a estar presentes dois antigos campeões do mundo e a motivação é por isso enorme”, referiu Armindo Araújo que tripulará um Mitsubishi Lancer disponibilizado pela organização.
Esta é também uma boa oportunidade para elevar as cores de Portugal numa região onde existem um grande número de aficionados, numa prova que terá transmissão televisiva na TV Galiza. Inteiramente disputado no dia 1 de Maio, o «Trofeo Caixanova», terá o inicio das mangas de treinos livres marcado para as 10H30, estando reservadas a Final e Super Final entre as 18H30 e as 20H30.


NUNO DINIS

WRC - RALLYE DE PORTUGAL



73 concorrentes inscritos em representação de 32 países

Depois de ter sido considerado internacionalmente a melhor prova do Mundial em termos da relação preço-qualidade para os espectadores, o Vodafone Rally de Portugal parece confirmar uma vez mais a sua grande aceitação por parte dos concorrentes, com novo elemento comprovativo da sua fórmula de sucesso: nada menos do que 73 equipas inscritas, representando 32 países dos cinco Continentes, o que diz bem da projecção internacional que a competição irá merecer.
Ainda em termos de inscritos, volta a salientar-se um acréscimo importante face aos números que têm marcado a presente edição do Mundial: na verdade, a primeira prova da época, na Suécia, teve 55 concorrentes à partida, número que baixou de forma evidente para o México, com um total de 30. Na Jordânia esse número ascendeu a 33 e na Turquia aumentou ligeiramente, com 40 equipas à largada. Para o Rali da Nova Zelândia estão inscritos 56 concorrentes.
Recorde-se que, para a edição de 2010, o Vodafone Rally de Portugal será pontuável para nada menos do que sete campeonatos: WRC (Absoluto - Marcas e Pilotos), S-WRC (para viaturas S2000) e J-WRC (Junior), para além do Campeonato de Portugal de Ralis, Ford Fiesta Sporting International Trophy e da iniciativa Pirelli Star Driver.
A prova tem organização do Automóvel Club de Portugal, com os apoios da Vodafone Portugal, Turismo de Portugal, BP Ultimate, Hertz, Essilor, Sagres Zero, Brisa, Delta Cafés, Fonte Viva, Vila Sol Algarve, Instituto Geográfico do Exército e das Câmaras Municipais de Almodôvar, Faro, Loulé, Ourique, S. Brás de Alportel e Silves. A RTP, Antena 3, A Bola, Auto Foco, Diário de Notícias e Jornal de Notícias são os "media partners".
O Vodafone Rally de Portugal conta com 3 etapas e um percurso total de 1223,07 km, integrando 18 provas de classificação que perfazem 355,32 km, o que representa quase 30% do itinerário do rali.






JUHA KANKKUNEN NO REVIVAL




Mas este sucesso de inscritos acabou por ser também uma realidade no Rallye de Portugal Revival, que ultrapassou as previsões mais optimistas naquela que será a primeira edição de uma competição destinada a carros clássicos, com homologação anterior a 31 de Dezembro de 1981, exceptuando-se apenas os modelos de tracção às quatro rodas.
Na verdade, quase três dezenas de equipas inscritas é um número que traduz bem o êxito que esta iniciativa conheceu não só em termos de pilotos portugueses mas também nos inúmeros concorrentes estrangeiros que nos vão visitar.
Neste aspecto merece um destaque muito especial a presença do ex-campeão do Mundo de ralis, o finlandês Juha Kankkunen, vencedor do Rally de Portugal em 1992 e 1994, que fará equipa com Nicky Grist, também ele vencedor da prova em 1994 com Kankkunen, e depois em 1998 e 1999 com Colin McRae.
O piloto finlandês tripulará um Ford Escort RS MKII da equipa catalã ASM Motorsport.













NUNO DINIS
RICARDO PEREIRA
JOÃO BICA
JOSÉ NEVES




IRC


BRUNO MAGALHÃES TEVE AZAR NA 1ª ETAPA


Motivada, a dupla Bruno Magalhães/Carlos Magalhães chegou às Canárias com a promessa de lutar por um lugar no pódio no primeiro rali da temporada em asfalto puro, onde se exige rapidez do primeiro ao último metro.
E os únicos representantes portugueses entre 59 concorrentes tiveram um excelente início, com o quarto melhor tempo nas duas primeiras provas especiais de classificação (PEC) da manhã: "Moya" e "Fontanales". Todavia, quando o 207 Super 2000 da Peugeot Sport Portugal ocupava o quarto posto à geral e parecia embalado para uma excelente exibição na luta com os pilotos de referência do IRC, um problema de transmissão ao início da terceira especial fez a equipa perder mais de 20 segundos e poderá ter custado um lugar no pódio final.
Obrigado a recuperar, o português forçou o andamento e à tarde fez uma excelente primeira ronda, sendo por duas vezes o terceiro piloto mais rápido (PEC 4 - "Moya II" e 6 - "Teror II") e uma vez o quarto melhor (PEC 5 - "Fontanales II").
Um desempenho que possibilitou à equipa nacional recuperar um lugar ao espanhol Alberto Hevia (Skoda Fabia S2000) e manter um duelo intenso com o inglês Guy Wilks, então no quarto lugar (Skoda Fabia S2000).
"Foi muito azar. Estávamos muito confiantes e com um bom andamento, mas num rali onde a rapidez é fundamental, aquele problema deve ter-nos custado o objectivo de chegar ao pódio final. Caímos para o sexto lugar, posição que não nos interessava absolutamente nada, por isso fomos atrás do prejuízo. Terminámos esta primeira etapa em 4º, mas esta luta não será fácil... amanhã vai ser um dia muito difícil", afirmou Magalhães.
"Se a posição actual não me agrada, já o andamento que temos neste rali deixa-me bastante mais confiante. O nosso ritmo melhorou muito face aos pilotos de topo do IRC, que, neste caso, não puderam tirar partido do conhecimento prévio de uma prova", terminou.


NUNO DINIS
Comunicado Oficial Peugeot Sport Portugal

IRC



DOMINIO TOTAL DOS SKODA S2000

Jan Kopecky parte para o segundo dia do Rali Islas Canárias com 13,4 segundos de avanço sobre o seu companheiro de equipa, Juho Hanninen, numa prova em que os pilotos da marca checa acabaram por beneficiar com os azares dos Peugeot e, em especial, de Kris Meeke, que liderou a prova até à SS8, altura em que um furo o atirou para o sexto posto. Bruno Magalhães tem vindo a fazer uma prova notável, sendo bastante consistente e demonstrando que, não fossem os problemas de transmissão que o seu Peugeot 207 S2000 sofreu na primeira ronda de passagens, poderia estar agora num dos três primeiros lugares. No entanto, em quarto, um lugar do pódio não está longe.
O dia havia sido dominado por Kris Meeke, com o homem da Peugeot UK a ampliar de forma gradual a sua vantagem sobre os seus adversários. A expressão do seu domínio ficou demonstrada com o triunfo nas três especiais que compunham a segunda ronda de passagens. Quanto tudo parecia certo para um final de etapa tranquilo, com uma vantagem a rondar já os 18 segundos, um furo obrigou Meeke a perder quase dois minutos, fazendo-o cair para o sexto. No entanto, o campeão acabou por ter sorte, já que no mesmo troço, Thierry Neuville e Franz Wittmann, ambos em Peugeot, também perderam tempo com furos.

Assim, Kopecky ascendeu à liderança, dispondo no final do primeiro dia de 13,4 segundos de vantagem, ao passo que outros dois modelos da casa checa ocupam os derradeiros lugares do pódio, numa demonstração de grande competitividade por parte da equipa Skoda. Juho Hanninen está em segundo, ao passo que Guy Wiks é o terceiro, a 31,4 segundos, 17,9 na frente de Bruno Magalhães.

O piloto português adoptou um ritmo muito consistente, sendo um dos mais rápidos por diversas vezes, acabando por terminar o primeiro dia do rali na quarta posição. Magalhães tem comprovado que consegue intrometer-se entre os mais rápidos com o seu Peugeot, acabando por ter de lamentar-se pelos problemas com a transmissão evidenciados pelo seu carro e que o fizeram perder mais de 20 segundos na terceira especial do dia.
Classificação 1ª etapa


1º Jan Kopecký/Petr Starý - Skoda Fabia S2000 1h20m25,0s
2º Juho Hänninen/ Mikko Markkula - Skoda Fabia S2000 +13,4s
3º Guy Wilks/Philip Pugh - Skoda Fabia S2000 +31,4s
4º Bruno Magalhães/Carlos Magalhães - Peugeot 207 S2000 +49,3s
5º Alberto Hevia / Alberto Iglesias - Skoda Fabia S2000 +1m17,4s
6º Kris Meeke/Paul Nagle - Peugeot 207 S2000 +1m28,0s
7º Sérgio Vallejo / Diego Vallejo - Ford Fiesta S2000 +3m35,6s
8º Thierry Neuville / Nicolas Klinger - Peugeot 207 S2000 +3m40,9s
9º Ruben Garcia / Diego Sanjuan - Mitsubishi Lancer Evo X +5m51,5s
10º José A. Suarez / Candido Cabrera - Mitsubishi Lancer Evo X +5m55,8s


Programa 2ª etapa

SS10 Santa Brígida - 7,80km - 08:48
SS11 Telde - 25,26km - 09:28
SS12 Agúimes - 9,11km - 10:23
SS13 Santa Brígida - 7,8km - 12:54
SS14 Telde - 25,26km - 13:34
SS15 Agúimes - 9,11km - 14:29


NUNO DINIS
JOÃO BICA

ESCUDERIA CASTELO BRANCO


ANIVERSÁRIO ESCUDERIA CASTELO BRANCO


A ECB comemora, no próximo dia 22 de Maio, o seu 46º aniversário! A existência da ECB, ao longo deste quase meio século, só foi, é e continuará a ser possível graças ao empenho e à dedicação de um forte conjunto de pessoas (fundadores, associados, amigos, colaboradores, instituições apoiantes, patrocinadores, imprensa, pilotos e equipas das diversas modalidades em que a ECB marca presença). Esta festa de aniversário é um encontro onde se partilha o gosto pelo desporto motorizado e o prazer de poder continuar a levar a ECB pelos caminhos dos motores, sempre com mais e melhor qualidade! A festa é de todos e a ECB espera por si. Em breve, comunicaremos o programa do evento! Acompanhe a ECB em http://www.escuderiacastelobranco.pt/


RICARDO AMARAL PEREIRA

CAMPEONATO REGIONAL RALLYES-AÇORES


Rali Sprint da Primavera

A Taça de Ralis “Além Mar” do Grupo Central tem continuação marcada para o segundo fim-de-semana de Maio quando os concorrentes tiverem pela frente os desafios colocados pelo Rali Sprint da Primavera.

37 equipas disseram “presente” e viram os seus nomes inscritos na listagem hoje divulgada no site da competição em www.tramgc.com. Relativamente ao Rali Sprint do Carnaval nota-se o crescimento da lista de inscritos em mais quatro equipas mas ainda não se chegou aos números que as provas de verão costumam atingir. Os efeitos da crise poderão estar também a afectar algumas duplas que assim optam por ficar em casa.
O destaque principal vai para a presença de Ricardo Carmo no habitual Mitsubishi Lancer EVO IX, que deverá entrar em luta directa com Tiago Azevedo que em Subaru Impreza N12 foi o vencedor da primeira prova da competição. Nos pisos de terra, a rapidez de Fernando Meneses não deverá ser suficiente para bater as quatro rodas motrizes dos dois favoritos. Ainda assim, Meneses estará na linha da frente e não deverá andar muito longe dos primeiros. Outros nomes deverão ser tidos em conta entre os 14 homologados da lista de inscritos. Desde logo, e pela ordem do número de porta, Cláudio Bettencourt, Tiago Valadão, Paulo Meneses e Nuno Silva, todos em Citroen Saxo Cup, e João Paulo Simões e Bruno Silva em Saxo VTS vão disputar com Fernando Meneses as melhores posições entre os carros de motorização de 1600cc. Nos homens da F2 e com a ausência de Claúdio Cabral, restam Sérgio Cardoso e Carlos Andrade, ambos em Renault Clio, embora o primeiro na versão 2.0 RS e o segundo a inscrever a palavra “Ragnotti” junto à marca e modelo da sua viatura. Francisco Costa no seu 206 RC também terá uma palavra a dizer nesta categoria. Os Toyota Yaris do terceirense Teófilo Pires e do mariense radicado na terceira, João Silva disputarão a vitória da Classe 5.
De entre os 21 pilotos que se apresentarão aos comandos de máquinas não homologadas avulta o nome de Marco Sousa cujo 309 GTI abandonou ao cair do pano no Rali Sprint de Carnaval. Se o carro da marca do Leão cooperar, Sousa será o favorito, embora uma boa lista de inscritos dentro desta categoria faça prever lutas muito interessantes. Hélder Pereira, César Silva (desta vez em AX GTI e não no Saxo Cup com que assegurou a brilhante vitória na F3 do Sical), Lisuarte Mendonça, Ricardo M. Moura ou mesmo Nuno Rosado (navegado pelo colega de lides no Fórmula Rali, Miguel de Sousa Azevedo) são nomes a contar para os primeiros lugares da categoria e para se intrometerem em algumas “guerras” com os homologados…
Dois clássicos mantêm levantada a bandeira da categoria nas provas terceirenses. Da Graciosa desloca-se o bonito Escort MK II de Laudalino Furtado que terá como adversário directo o Starlet 1.6 de Filipe Moura.

Consulte a lista de inscritos completa em:



NUNO DINIS
colaboração: Anita e Miguel Azevedo

CLUBE ESCAPE LIVRE



OFF ROAD ACP

Fim-de-semana de pó e lama

O Automóvel Club de Portugal organizou, no fim-de-semana de 23 a 25 de Abril, o seu tradicional fora de estrada. Desta vez o palco de um todo terreno cada vez mais turístico e de lazer pôs em destaque algumas das mais importantes aldeias históricas como Castelo Novo, Idanha-a-Velha e Monsanto, que foram calcorreadas pelos participantes do VIII Off Road ACP. Também Penha Garcia e Penamacor foram visitadas neste passeio todo terreno que anualmente reúne os sócios que apreciam o fora de estrada mas não dispensam o enriquecimento cultural. S. Pedro deu o contributo final e após a chuva dos últimos dias, que ainda originou algumas dificuldades na lama, o sol foi uma constante.

A partir do Hotel Príncipe da Beira, no Fundão, onde funcionou o centro de todo o evento, tiveram lugar três etapas que “estabeleceram um equilíbrio perfeito entre o prazer da condução em terra e as paragens culturais, com visitas guiadas a algumas das aldeias históricas da região” salientou Pinto Moreira, da organização.

Na sexta-feira, na etapa nocturna, Castelo Novo foi o destino escolhido e até ao cair da meia-noite as suas ruas estreitas encheram-se de curiosos sócios do ACP, que ficaram deslumbrados com a Aldeia. No sábado, na mais longa etapa, foram feitas paragens e visitas em Idanha-a-Velha, Monsanto e Penha Garcia. O almoço decorreu em Penamacor, seguindo-se uma visita ao museu Dr. Mário Bento, na Meimoa, após o que, através de trilhos mais exigentes e íngremes da Serra de Santa Marta, se fez o regresso ao Fundão. No domingo, a Serra da Gardunha garantiu novas aventuras ao longo de uma etapa mais curta que terminou com a visita ao Palácio do Picadeiro, em Alpedrinha, mesmo antes do almoço e da entrega de troféus SPAL. A organização entregou ainda, a um dos participantes, um prémio em homenagem a Carlos Morgado, da revista ACP, recentemente falecido.

Sampaio Lopes, da administração da Fundão Turismo, Armindo Jacinto, vice-presidente de Idanha-a-Nova, e António Cabanas, vice-presidente de Penamacor, juntaram-se à caravana ACP em várias ocasiões do programa.

Para Luís Figueiredo, director do ACP, “uma vez mais cumprimos o objectivo de estar junto dos sócios, dar-lhes, de viva voz, conta de como está a crescer o clube e anunciar que em 2011, o Off Road ACP vai ser, se tal é possível, ainda mais memorável”.

O Automóvel Club de Portugal manteve a colaboração do Clube Escape Livre no êxito deste passeio que contou com o patrocínio Jeep, Bridgestone, Camel Active, Intermarché, Spal e Sagres; o apoio institucional da Fundão Turismo e Camara Municipal da Guarda, do Fundão, de Idanha-a-Nova e Penamacor, e a colaboração do Teatro Municipal da Guarda, Dom Digital, RFM, Lusomotores, TT Verde, TSM, Todo o Terreno, Motor, Off Road, Altitude FM e Localvisão.


NUNO DINIS





“Os tempos áureos” ganham novamente rodas



“Os tempos áureos do automobilismo nacional” são o grande tema de debate da 6ª Conferência de Gouveia, realizada pelo Clube Escape Livre, no sábado, dia 15 de Maio.

Para avivar memórias e reviver os melhores momentos do automobilismo, a 6ª conferência leva aquela cidade serrana o fenómeno “Portugal Motorsport Team” e um conjunto de nomes que são verdadeiras referências e lendas no mundo do automobilismo desportivo.

O encontro tem início às 15h00, no Teatro-Cine de Gouveia, e decorre ao longo da tarde, tendo como oradores alguns dos melhores nomes do automobilismo nacional. Pelas 19h30 segue-se um jantar convívio no restaurante Albertino, em Folgosinho, para o qual podem ser feitas as inscrições, com o valor de 17.50€, junto do Portugal Motorsport Team ou do Clube Escape Livre. O Hotel de Gouveia oferece ainda preços especiais aos participantes desta conferência.

O Portugal Motorsport Team começou por ser um pequeno grupo de amigos formado no Facebook, uma das redes sociais mais famosas do mundo. Constituído por amantes do automobilismo a nível nacional, com destaque para as corridas e ralis efectuadas dos anos 60 a 90, este grupo depressa cresceu e conta já com mais de 1600 membros e quase quatro mil fotografias, consideradas documentos extraordinários para a história do desporto automóvel nacional.

Depois do grande almoço convívio que juntou, no início do ano, na Mealhada, 280 participantes, dos quais mais de 170 detentores de títulos nacionais de automobilismo, espera-se que nomes sonantes como Francisco Romãozinho, Pedro Matos Chaves, Giovanni Salvi, Joaquim Moutinho, Rufino Fontes, Carlos Gaspar, António Peixinho, Jorge Ortigão ou Manuel Gião marquem agora presença em Gouveia.


NUNO DINIS

ILMC




PEUGEOT CORRE NO ILMC

Na sequência do anúncio de lançamento do Intercontinental Le Mans Cup (ILMC) em 2010, por parte do Automobile Club de l’Ouest (ACO), responsável pela corrida de resistência mais importante do mundo – as 24 Horas de Le Mans - a Peugeot decidiu inscrever-se nesta competição que vai englobar três provas em três Continentes:
10 a 12 Setembro 1000 km de Silverstone (Inglaterra)
29 Set. a 2 Out. 1000 Miles de Petit Le Mans (EUA)
Início Novembro (China) data e circuito a confirmar

A Peugeot Sport anunciará posteriormente a constituição das equipas dos 908 HDi FAP.


JOÃO BICA

WRC - RALLYE DE PORTUGAL



MAIS DE 1000 AGENTES NA PROVA


Cooperação com a GNR: um longo e profícuo trabalho

Organizar uma prova da dimensão do Vodafone Rally de Portugal implica uma múltipla série de tarefas, muitas das quais não são do conhecimento público, mas que assumem uma importância essencial para que tudo decorra da melhor forma nos dias do rali.

De entre essas tarefas, sobressai a ligação com a Guarda Nacional Republicana, a força de ordem responsável não só pelas zonas de circulação dos concorrentes na parte de estrada aberta mas também pelo controlo e acesso às provas de classificação, zonas de espectáculo e ao Estádio Algarve. De referir que são destacados pelos comandos operacionais de Faro e Beja mais de 1000 agentes para operar no rali.

Este processo começou em meados de Março, quando se realizou uma reunião no Estádio Algarve com a presença dos oficiais e sargentos da GNR responsáveis pelos diversos troços do rali. A Direcção de Prova apresentou a edição 2010, definiu as linhas orientadoras do plano de segurança e entregou a cada responsável o projecto de plano de segurança da respectiva classificativa.

O plano foi avaliado por cada responsável da GNR durante o mês seguinte. Recentemente, a Direcção de Prova realizou uma visita de inspecção a cada troço, acompanhada pelo respectivo responsável da GNR, no sentido de validar o plano apresentado e/ou de lhe introduzir as correcções propostas pela GNR e decorrentes do conhecimento do terreno e da experiência acumulada de edições anteriores. Tais alterações serão introduzidas na versão final do Plano de Segurança do Vodafone Rally de Portugal.

É evidente que o facto da prova se realizar há vários anos no mesmo local e com poucas variações no seu percurso tem facilitado imenso essa tarefa, mas esta interligação com a Guarda Nacional Republicana não deixa de constituir uma das chaves mais importantes para o sucesso da prova em termos de segurança.


Jaime Santos, responsável pela segurança do rali, Pedro Almeida, director de prova, e elementos da GNR


NUNO DINIS

PTCC



Comunicado de Imprensa Vodafone Wedo Samsung Team

Muda-se o carro, mantêm-se as vitórias!


A 2ª prova pontuável para o Campeonato de Portugal de GT revelou-se, tal como a 1ª, altamente produtiva para a dupla José Pedro Fontes e Diogo Castro Santos.
Não podendo contar com o Aston Martin para esta prova, a dupla recorreu ao Porsche 997 GT3, que se previa menos competitivo no Estoril. Ao mesmo tempo, depois dos problemas surgidos com a caixa de velocidades na 6ª feira, forçaram a equipa a um fim-de-semana altamente condicionado.
O difícil fim-de-semana antevisto pelo Vodafone Wedo Samsung Team veio, no entanto, a revelar-se altamente positivo, com a conquista da 3ª posição na corrida de Sábado e a vitória no Domingo.
Segundo José Pedro Fontes “não foi um fim-de-semana nada fácil e a vitória de Domingo não pode deixar de ser dedicada aos técnicos da Sports & You. Na sexta feira, ao final do dia, tínhamos a caixa partida no Estoril e só uma viagem relâmpago ao Porto permitiu que estívessemos em condições de alinhar nos treinos livres, às 9h de Sábado. Fizemos as duas corridas sem poder utilizar a 2ª velocidade e sempre com o receio que a caixa cedesse. Estamos muito satisfeitos com o resultado e por estar na liderança do Campeonato.”
Também Diogo Castro Santos não escondia a felicidade dizendo que “foi um fim-desemana em cheio pois, não podendo contar o Aston Martin, sabíamos que ía ser difícil chegar ao pódio. No entanto, depois de muito trabalho e alguma sorte, conseguimos um terceiro e um primeiro lugares. Sinto-me cada vez mais em forma e tenho a certeza que vamos continuar na senda das vitórias. Um obrigado especial aos mecânicos pelo grande esforço destes dias.”

A próxima prova da equipa será o Circuito do Algarve a 15 e 16 de Maio.

 
 
 
NUNO DINIS

CLUBE ESCAPE LIVRE



RAID INATEL/INICIAÇÃO TT

O todo terreno é… fácil!

É fácil, é barato e dá… muito, muito prazer. Mas principalmente permite uma descoberta histórica, paisagística e cultural diferente. Por acreditar nestas capacidades do todo terreno turístico e de lazer, o Clube Escape Livre vai organizar, com a Fundação Inatel, de 7 a 9 de Maio, o Raid Inatel Iniciação TT, destinado sobretudo, mas não exclusivamente, aos iniciados na condução fora de estrada.
Esta viagem começa em Linhares da Beira onde, aliás, os participantes ficarão alojados, na mais moderna unidade hoteleira da Inatel. Folgosinho, Gouveia, e Celorico da Beira são outros dos pontos de passagem ou paragem, e onde serão feitas algumas visitas guiadas.
O percurso foi cuidadosamente escolhido para não causar danos nas viaturas e ser acessível aos condutores pouco habituados a pisar o fora de estrada. O objectivo é desfrutar do património paisagístico e construído, gastronomia e outros pontos de interesse da região serrana, num fim-de-semana de novas experiências ao volante dos SUV ou dos 4x4.
E como qualquer iniciação tem também a sua parte teórica, o programa deste Raid Inatel não se limita à componente prática, mas quer também dotar os participantes de outros conhecimentos sobre as viaturas TT. Não podiam assim ficar de fora algumas “aulas” interessantes, promovidas pelos patrocinadores do evento.
A Hyundai encarrega-se de deixar algumas notas sobre o funcionamento, condução e qualidades das viaturas 4X2 e 4X4.
A ValorPneu, entidade gestora de pneus usados, irá centrar-se nas questões ambientais. É competência desta sociedade a recolha, transporte e valorização dos pneus usados, eliminando a deposição em aterro.
A terceira destas agradáveis “aulas” é dada pela Bridgestone e incide sobre a escolha, a segurança e o estado dos pneus das viaturas, nomeadamente os parâmetros a ter em conta, como o conforto, a pressão certa, a travagem, a aderência, entre outros aspectos.
As inscrições, limitadas a 25 participantes, ainda podem ser feitas através do site www.escapelivre.com ou pelos contactos 271205285 e Fax: 271205286. O preço, de 390 € para duas pessoas, inclui todo o programa: duas noites de alojamento em hotel de quatro estrelas, quatro refeições, visitas, seguro e oferta. Os sócios da Inatel têm um desconto de 20 por cento sobre o valor da inscrição.
O Raid tem o patrocínio da Inatel, o apoio institucional do Governo Civil da Guarda, Turismo da Serra da Estrela, Câmara Municipal de Gouveia e de Celorico da Beira e o apoio ValorPneu, Bridgestone, Camel Active, Sagres Zero, SPAL e Hyundai.


NUNO DINIS

CLUBE ESCAPE LIVRE





OFF ROAD ACP

MAIS UM PASSEIO COM LOTAÇÃO ESGOTADA

Estão esgotadas as inscrições para o VIII Off Road ACP, o passeio organizado pelo Automóvel Club de Portugal em colaboração com o Clube Escape Livre, o que demonstra o sucesso desta actividade e o interesse junto dos condutores todo-o-terreno.
No próximo fim-de-semana, de 23 a 25 de Abril, mais de 50 viaturas e de 150 participantes vão percorrer algumas das mais belas Aldeias Históricas do país, desta vez por terras da Beira Baixa, conhecendo muito da paisagem, da história, da cultura e das tradições desta região.
Por trilhos de serra ou pisando granitos gastos pelo tempo, o VIII Off Road ACP vai passar por Castelo Novo, Idanha-a-Velha, Monsanto e Penha Garcia, visitando ainda os museus da Moagem, no Fundão, e de Meimoa, bem como as localidades de Penamacor e Alpedrinha, numa aventura que certamente fará regressar os participantes.

O VIII Off Road ACP conta com o patrocínio Jeep, Bridgestone, Camel Active, Intermarché, Spal e Sagres, o apoio institucional da Fundão Turismo e Câmaras Municipais da Guarda, do Fundão, de Idanha-a-Nova e de Penamacor, e a colaboração do Teatro Municipal da Guarda, Dom digital, RFM, Lusomotores, TTVerde, TSM, Todo o Terreno, Motor, Off Road, Altitude FM e Localvisão.

NUNO DINIS



CAMPEONATO REGIONAL RALLYES - MADEIRA



RALLYE DA CAMACHA

Miguel Nunes venceu destacado

Ao fim das 8 provas especiais, Miguel Nunes e Vítor Calado venceram a segunda prova do Campeonato de Ralis Coral, o Rali da Camacha. Apesar das difíceis condições meteorológicas e da “lotaria” na escolha de pneus, Miguel Nunes registou o melhor tempo em 7 das 8 especiais e acabou por vencer a prova com 23,6 segundos para o segundo classificado, Vítor Sá. O pluri-campeão madeirense não conseguiu, desta vez, mostrar-se mais rápido que o seu mais directo adversário e, aliando alguns problemas sentidos durante toda a prova ao facto de não ter feito a melhor afinação ao Peugeot, terminou num segundo posto que soube, certamente, a pouco. Terceiro posto para o vencedor do agrupamento de produção, António Nunes, que acabou por conseguir na Camacha o que havia escapado no Porto Santo. A bordo de um Mitsubishi Lancer Evolution X que está cada vez mais a seu gosto, o mais velho dos irmãos Nunes levou a melhor aos seus adversários e, com a desistência de Samir Sousa, viria a agarrar o lugar mais baixo do pódio para nunca mais o deixar. A 18,7 segundos do terceiro lugar, João Magalhães teve de se contentar com o segundo posto por entre o grupo n, numa prova em que esperava-se mais por parte do campeão em título. Quinto posto para Rui Pinto que, apesar de decidido a andar melhor e mais perto dos primeiros, não conseguiu intrometer-se na luta pela vitória, perdendo o segundo posto já nas últimas especiais da prova, ficando a 10,8 do veterano piloto. Filipe Freitas foi sexto, depois do percalço no Porto Santo e das difíceis condições para se estrear ao volante de uma nova viatura, o piloto do Mitsubishi Lancer Evolution X não esteve muito longe dos seus adversários e, com mais algum tempo, será mais uns dos nomes a ter em atenção na luta pela produção. Luís Serrado, que queixou-se da deficiente afinação do seu Peugeot 206 S1600 e de como o mesmo estava muito difícil de conduzir, recuperou alguma da confiança na parte da tarde, melhorou os “cronos” e terminava no sétimo posto da geral a 44,4s de Freitas. Na 8ª posição ficou João Silva, primeiro da Júnior e que podia nem ter terminado a prova. Um problema num dos colectores do motor do Renault Clio R3 poderia ter arruinado a pontuação mas a sua equipa de assistência conseguiria tratar do assunto e permitir a vitória e consequente liderança do campeonato. Nono posto para Wilson Aguiar que repete a vitória no Rafael Costa e distancia-se dos seus adversários. Optando por efectuar todas as especiais com a mesma mistura de borracha, Wilson perdia nuns lugares mas ganhava bem mais noutros, superiorizando-se a Filipe Pires. Depois do regresso no Porto Santo, Pires consegue terminar no décimo posto da geral, notando-se a “falta de saúde” de um motor que deverá, para permitir lutar pelo primeiro posto, ser reparado. A diferença foi de 32,5 segundos, encerrando o Top10. No Troféu Eng.º Rafael Costa e Troféu C2, Wilson Aguiar foi mais rápido que Filipe Pires e Bruno Coelho, ficando este último a apenas 1,3 segundos do segundo posto. Por entre as senhoras, Isabel Ramos impôs a sua experiencia e mais competitividade para vencer na frente de Ana Sofia Correia que foi atingida por alguns problemas. No Troféu Yaris Ecobasalto, Bruno Fernandes não deu hipótese a Pedro Diogo e a diferença entre ambos foi de 58,6 segundos. No Troféu Open, Miguel Andrade continua a ser o “homem a abater”, vencendo com naturalidade na frente de Vasco Nóbrega e Gabriel Fernandes.

NUNO DINIS

CAMPEONATO REGIONAL RALLYES-AÇORES



RALLYE SICAL

VITÓRIA DE RICARDO MOURA

Ricardo Moura e Sancho Eiró foram os vencedores sem contestação do 29º Rali Sical, uma prova muito animada, e onde o andamento de Gustavo Louro veio novamente valorizar novo triunfo do homem do Team Além Mar, numa certeza constante de que o campeonato açoriano precisa do terceirense. O rali, que se iniciou na sexta-feira com a cidade de Angra do Heroísmo a “pingar” com chuva o café do seu “Litoral”, teve milhares de adeptos na estrada e, logo aí, se percebeu que os dois da frente iam voar distante dos outros, com Moura (2.45,4) a ganhar 1,4 segundos a Louro (2.46,8), numa PE atípica e onde a sensação foi o jovem César Silva (3º com 2.55,2), a deixar antever o brilho da sua actuação. No quarto lugar Carlos Andrade (2.57,0) era o melhor na F2, frente a um rápido Sérgio Cardoso (2.57,6) que fechou o top-5. O piso muito molhado e a opção de pneus de seco por muitos dos 4×4 provocaram uma debandada geral destes nas posições cimeiras, com os carros de duas rodas motrizes em maioria (10 a 5) nos quinze da frente…
Sábado de manhã e o ataque esperado de Moura para dar o “Bom Dia, Açores” à caravana: 9 segundos cravados de vantagem para Gustavo na Serra do Cume davam o mote para o primeiro triunfo da época. Ricardo Carmo colocava-se em terceiro, numa prova onde mostrou estar (ainda) adiante de Sérgio Silva e de Luís Miguel Rego, pilotos que deixaram cartel na Terceira na estreia de carros novos, com o “delfim” da FTE a mostrar os seus dotes e Silva um saudável à vontade ao conduzir um 4×4 pela primeira vez. Com os homens da Formula 3 (ver caixa) perfeitamente endiabrados sobre pisos que pareciam manteiga em algumas zonas, só na PE4 é que mais um 4×4 logrou entrar no “Top-10”, exactamente o EVO9 de Rui Torres, com o veterano piloto a ser consistente ao longo de uma prova em progressão, o mesmo podendo atribuir-se a Paulo Rego e mesmo a José Paula, isto numa altura em que Hermano Couto terminava a sua actuação, depois de dois furos, um “tête” e um azar mecânico…não era mesmo o dia para o EVO8 andar depressa. Sempre com a nota dos vários Saxo Cup a darem amiúde água pela barba aos 4×4 da segunda linha, a luta mais interessante foi entre Luis Miguel Rego e Sérgio Silva, com o EVO9 a só descolar de tarde, mas assim mesmo sem grande vantagem, pois Silva ainda forçou nas Canadinhas, vendo que havia a hipótese do pódio depois de Ricardo Carmo começar a cair na tabela, fruto da quebra de uma peça de um diferencial no Lancer, um problema que fez esfumar uma actuação sem mácula e que atirou a equipa para o 11º lugar final.
Na frente da prova Louro ainda venceu dois troços de tarde, recuperando 1,6 segundos face ao bi-campeão, mas foi visível a margem de segurança que Ricardo Moura manteve intacta ao longo das nove PE’s, ficando a dúvida do que fará o Impreza N12 em futuros (e hipotéticos…) embates correndo ralis com diferentes características. O Rali Sical foi uma prova disputada em condições muito especiais, quem sabe se com São Pedro a fazer mesmo jus ao “gostinho” que este evento traz anualmente aos lábios desta Terceira sedenta de carros nos troços. E em 2011 já está firmada a comemoração dos trinta anos na estrada…

NUNO DINIS
FONTE: Miguel de Sousa Azevedo
               "a UNIÃO"/Formula Rali


WRC - RALLYE DE PORTUGAL



APRESENTAÇÃO DO RALLYE DE PORTUGAL


Informamos todos nossos amigos e leitores de que, se irá realizar amanhã, dia 20 de Abril de 2010, a apresentação do " nosso " Rallye de Portugal, pelas 18h nas instalações da Vodafone no Parque das Nações, em Lisboa.
O nosso blog recebeu um convite por parte da Organização para estar presente mas por vários factores não nos irá ser possível marcar presença nesta apresentação mas queremos aproveitar para agradecer de coração o convite que nos foi endereçado. Um muito bem haja. Todavia, este não será um motivo para não vos pormos a par de todas as novidades da prova portuguesa do wrc.

NUNO DINIS


OPEN DE RALLYES 2010



LUIS MOTA VENCE NA MARINHA GRANDE


Num rali marcado pela instabilidade climatérica, as escolhas de pneus revelaram-se fundamentais para os resultados, tendo Luis Mota conseguido o seu primeiro triunfo numa prova de asfalto do Campeonato Open de Ralis
Com a mecanicas dos Mitsubishi Lancer de Manuel Coutinho e Paulo Correia a deixá-los fora de prova logo ao início da manha, Luis Mota começou por dominar os dois primeiros troços. A partir da 3ª PE caiu forte chuva que deu razão a quem escolheu pneus de chuva para a secção matinal. Pedro Ortigão foi o melhor deles terminando a 1ª secção na frente do rali.
O piloto do Porto manteve a aposta em pneus de chuva para a tarde, mas não choveu. Luis Mota e Daniel Ribeiro acabaram por passar para a frente do rali, e o homem do Mitsubishi Lancer Evo IV garantiu o triunfo. Foi um final de rali emocionante, especialmente para Ribeiro que só conseguiu o 2º lugar no derradeiro troço.
No entanto a festa de Ribeiro como vencedor do Desafio Modelstand durou pouco, já que o piloto usou pneus com cortes que podem ser considerados irregulares à luz do regulamento do Troféu. A decisão final será tomada 2ª feira, estando os resultados suspensos, mas apenas relativamente ao troféu.
Luis Mota venceu entre os concorrentes do Regional Centro, Manuel Martins venceu entre os Juniores. Aníbal Rolo foi oi melhor dos clássicos. No Troféu "Fiat em nós e Acelera" Luis Delgado somou mais um triunfo, aos passo que nos Marbella do "Fastbravo" Oscar Coelho foi o vencedor.

Classificação final:

1º Luis Mota / José Ramos - Mitsubishi Lancer Evo IV - 40m22,8s
2º Daniel Ribeiro / Hugo Magalhães - Peugeot 206 GTI - a 3,2s
3º Pedro Ortigão / Mário Castro - Peugeot 206 GTI - a 8,5s
4º António Rodrigues / Jorge Carvalho - Peugeot 206 GTI - a 58,3s
5º Francisco Brites / Numa Pompilio - Peugeot 206 GTI - a 1m17,8s
6º Gil Antunes / Daniel Amaral - Opel Astra GSI - a 1m26,3s
7º Fabricio Lopes / Pedro Vaz - Peugeot 206 GTI - a 1m30,7s
8º André Marques / Pedro Almeida - Peugeot 206 GTI - a 2m13,6s
9º José Merceano / Francisco Pereira - Mitsubishi Lancer Evo IV - a 2m31,s
10º Salvador Gonzaga / João Soares - Peugeot 206 GTI - a 2m35,0s



NUNO DINIS

WRC



LOEB JÁ LIDERA

Sébastien Loeb aproveitou as passagens da tarde na segunda etapa do Rali da Turquia para ascender à primeira posição, graças a uma toada muito rápida mas também tirando partido dos problemas de Sébastien Ogier. As passagens da tarde na acabaram por provocar grandes reviravoltas na classificação geral. Sébastien Ogier, que vinha a fazer uma grande prova, mantendo-se na frente mesmo tendo de abrir a estrada ao longo da manhã, perdeu imenso tempo devido a um problema com um pneu do seu Citroën C4 WRC. Numa zona rápida, um dos pneus do seu carro 'explodiu', levando o piloto a perder cerca de três minutos no processo de substituição da roda.
Se da liderança saiu um Sébastien depressa outro lá se instalou, já que Loeb começou a atacar nas classificativas da tarde, subindo para primeiro na 15ª especial, a mesma em que Ogier teve o seu percalço. O campeão do mundo continuou a atacar, desta vez sem qualquer recurso a tácticas, conseguindo chegar ao final do dia com 16,2 segundos de avanço sobre Petter Solberg, margem que não deixa Loeb totalmente descansado, na medida em que amanhã terá de limpar a estrada.
"Estou contente com a minha posição neste momento. Não sei se a vantagem será suficiente. Está a ser difícil percorrer os troços e amanhã logo se vê", afirmou Loeb no final da derradeira classificativa do dia.
Solberg não baixou os braços e tentou não perder muito tempo para Loeb, de forma a conseguir amanhã tentar chegar à liderança, ainda que tenha confessado ter adoptado uma toada mais calma de forma a não danificar qualquer elemento do seu C4 WRC. No final do dia, Solberg afirmava que o último dia "é para lutar pela liderança".
Imediatamente atrás do piloto norueguês, a 1,1 segundos, encontra-se Mikko Hirvonen, mantendo-se também ele na luta pela liderança. Dani Sordo é o quarto, não muito longe do finlandês da Ford.
O azarado Ogier caiu para quinto, logo na frente de Kimi Raikkonen, que tem mantido um sólido sexto posto, levando já mais de meio minuto de vantagem sobre Federico Villagra. Matthew Wilson atrasou-se um pouco mais com um furo no seu carro, ainda que mantenha o seu oitavo posto. No JWRC, Aaron Burkart é líder descansado da categoria, dispondo de cerca de quatro minutos de vantagem sobre o segundo.
A etapa de amanhã é composta por seis especiais, prevendo-se muitas dificuldades para os pilotos, em especial porque os troços ficaram muito complicados de percorrer devido à queda de chuva.


NUNO DINIS


CAMPEONATO PORTUGAL RALLYES - RALLYE TORRIÉ



Encontram-se já online algumas das fotos tiradas pelos nossos amigos e colboradores Ricardo Pereira, João Bica (irmão de Carlos e Jorge Bica) e do Gil.

Poderá consultar as fotos em:

http://picasaweb.google.pt/nunowrcdinis/RALLYETORRIE2010?feat=directlink


NUNO DINIS

ACTUALIZAÇAO RESULTADOS





RALLYE VIDREIRO

À entrada para a penúltima pec da prova e, com alguma surpresa mas demonstrando um andamento muito forte e também com alguma sorte, pois está a ser uma prova com bastantes desistências, a dupla do Peugeot 206 GTI do Troféu Modelstand, Pedro Ortigão e Mário Castro estão na liderança da prova organizada pelo Clube Automóvel da Marinha Grande. Na posição imediata encontra-se um Luís Mota que tem vindo a recuperar algumas posiçoes e a efectuar um pressing fimal para tentar destronar a dupla do Peugeot. A terceira posição está para já entregue a Daniel Ribeiro e Hugo Magalhães também em Peugeot 206 GTI do Troféu Modelstand a escassos 10s da liderança.


RALLYE DA TURQUIA

Na prova turca e, quando faltam disputar três especiais até ao final do segundo dia de prova, a dulpa Loeb/Elena em Citroen C4 WRc ocupa já a primeira posiçao da prova secundado pelo noruegues Petter Solberg também em Citroen mas a 16.2s do francês Campeão do Mundo. Na terceira posição encontra-se o finlandês Hirvonnen em Focus WRC a 17.3 da lideraça.Na quarta posiçao está Dani Sordo mas já a 20s do seu companheiro de equipa. Destaque especial para a excelente prova que Kimi Raikkonen está a efectuar, ocupando a 6ª posi~ção da geral, no seu ano de estreia nos rallyes. Pela negativa destacamos Latvalla que teve problemas com o seu Focus estando neste momento muito atrasado na geral.




NUNO DINIS

WRC



Ogier lidera

Num dia em que as tácticas não foram muito evidentes (mas em que alguns comentadores consideram que Loeb e Hirvonen procuraram a posição ideal logo a partir do início da prova), Ogier deu nas vistas mas as distâncias são muito curtas.
27,5 segundos separam os seis primeiros após as nove classificativas do primeiro dia do Rali da Turquia. A rapidez consistente de Ogier deu-lhe o primeiro lugar no final da etapa. O Francês diz que não se importa de “ser o primeiro na estrada amanhã porque isso significa que estou em primeiro no rali”.
A apenas 5,5 segundos está Dani Sordo, enquanto Mikko Hirvonen é terceiro a 12,2 segundos do líder, parecendo estar numa boa situação para atacar amanhã. Petter Solberg que venceu três troços ao longo do dia mas perdeu algum tempo noutras classificativas é quarto a 18,5 segundos de Ogier.
Loeb vai partir para a estrada em quinto depois de perder 24,9 segundos, muito perto afinal do que fez no México e na Jordânia onde os tempos cedidos na primeira etapa foram depois rectificados no segundo dia com um forte ataque que, em ambos casos, aniquilou a concorrência. Latvala é o último dos pilotos que se encontram em condições de disputar os lugares cimeiros com os seus 27,5 segundos de atraso para o comandante. Daí para trás temos Villagra a 1m42,9, Raikkonen a 1m50,6 e Wilson a 2m04,6.
O Top 10 é encerrado por Ott Tanak que não se assustou ao ver todos os seus colegas e adversários do programa Pirelli Star Driver desistir ao longo do dia. O mais azarado foi mesmo Peter Horsey que depois de capotar viu o seu EVO X ser devorado pelas chamas.
À semelhança da categoria principal também no J-WRC a competição está “apertada”. Aaron Burkart (Suzuki Swift S1600) lidera com 7,5s de vantagem sobre Thierry Neuville (Citroen C2 S1600) e 13,8s sobre Kevin Abbring (Renault Clio R3). Abbring liderou a prova mas alguns problemas de travões e a entrada de pó através da porta da mala que se abriu em pleno quarto troço atrasaram o piloto. Neuville, pela sua vez, ganhou 3 troços mas não se livrou de um valente susto quando após um salto a suspensão traseira provocou um ressalto ao invés de se “colar” à estrada.
Os principais azarados do dia foram Ken Block e Henning Solberg que embateram no mesmo tronco de árvore na classificativa de abertura e abandonaram, devendo regressar amanhã em super rali.
O dia de amanhã afigura-se ainda mais duro que o de hoje. Há algumas especiais que incluem uma percentagemgrande de asfalto e a dureza dos pisos pode fazer com que sair à frente não seja exactamente igual ao que acontece noutras provas. Por outro lado, alguma chuva que se chegou a pensar que pudesse fazer a sua aparição amanhã parece estar fora de questão, pelo menos a acreditar nas previsões metereológicas para a zona de Istambul.


NUNO DINIS





CAMPEONATO REGIONAL RALLYES-AÇORES



RALLYE SICAL ABRE HOSTILIDADES NOS AÇORES

Inicia-se amanhã o Campeonato Regional de Rallyes dos Açores, onde a prova que inicia as hostilidades para o ano de 2010 é o Rallye Sical, que se disputará na Ilha Terceira.
No Rali Sical alinharão cerca de seis dezenas de equipas, havendo a destacar a presença dos principais pilotos regionais, aqueles que, ao longo de 2010, lutarão pelos títulos de campeão nas diferentes categorias.
A lista é encabeçada, como é evidente, por Ricardo Moura. O bi-campeão regional é considerado por todos, como o principal candidato à vitória. Ao volante de um Mitsubihi Lancer EVO IX, Moura volta a correr com as cores do Team Além-Mar, tendo a seu favor a experiência e ritmo acumulados nos últimos anos, bem como a vali técnica do material de que dispõe. Os olhares estarão assim todos colocados no homem da porta número um.
Numa segunda linha, e com vontade de lutar pelos lugares do pódio, surgem nomes como os de Gustavo Louro, Ricardo Carmo, Rui Torres e até, por que não, Sérgio Silva e Luís Miguel Rego. Os dois primeiros são profundos conhecedores das especiais terceirenses, enquanto Torres tem a seu favor toda a sua experiência. Em relação aos restantes dois, surgem este ano com novas máquinas, algo que lhes transmitirá outras ambições.
Na Fórmula 3, espera-se outra luta bastante interessante. Carlos Costa, Fernando Meneses, Marco Veredas e Paulo Maciel são os principais candidatos à vitória, havendo ainda que contar com Artur Silva e César Silva nesta luta.
No resto, motivos de interesse não faltam. Entre os conceituados, registe-se ainda a presença nesta prova de Paulo Rego e de Hermano Couto, pilotos que até poderão ter uma palavra a dizer no que toca à luta pelos melhores lugares da classificação. Expectativa ainda para a estreia de Olavo Esteves aos comandos de um Renault Clio R3, depois de se ter sagrado, por três vezes, campeão da Fórmula 2 regional.
E por falar em Fórmula 2, o micaelense João Faria deverá ser o grande animador desta classe, embora se possa registar uma ou outra surpresa.
Todas estas dúvidas começarão a ser dissipadas já amanhã, sexta-feira, a partir das 21h00, altura em que vai para a estrada a primeira prova especial do Rali Sical. Fala-se claro da classificativa espectáculo Litoral, que se realiza nas principais artérias do centro da cidade de Angra do Heroísmo.
A prova é mais uma vez organizada pelo Terceira Automóvel Clube, esperando-se nova demonstração da paixão que o povo terceirense tem pelos ralis. Assim sendo, são esperadas centenas de pessoas em todas as especiais, à semelhança daquilo que acontece todos os anos.

Poderá acompanhar a prova açoreana em:



NUNO DINIS

OPEN DE RALLYES 2010



RALLYE VIDREIRO 2010


O Open de Ralis ruma ao Centro para a terceira prova da época, o Rali Vidreiro, com organização do Clube Automóvel da Marinha Grande. Nova oportunidade para os carros de tracção integral tentarem desalojar o melhor piloto dos Peugeot 206 GTi do comando do campeonato absoluto.
Daniel Ribeiro tem sido o herói dos pequenos carros franceses, mas a recente forma de Manuel Coutinho faz do piloto do Mitsubishi (segundo no campeonato) o natural favorito à vitória. Apesar de Manuel Coutinho ter vencido duas das três provas, não pontuou em Barcelos, o que permite a Daniel Ribeiro, muito regular, comandar a competição, mas só resta saber quando vai ser desalojado da liderança, pois não é crível que por lá fique muito tempo pois as armas que dispõe ficam muito aquém da concorrência.
O mesmo se aplica ao terceiro e quarto classificados da competição, Pedro Ortigão e Luís Mota, com o primeiro a guiar um 206 GTi e o segundo... um Mitsubishi.
No Troféu Fastbravo, o líder é Orlando Duarte, com 31 pontos, mais cinco que Hugo Queirós, os dois vencedores das duas primeiras provas. Sérgio Vaz é terceiro. No Fiat em Nós e acelera, Luís Delgado domina, já que venceu as duas primeiras provas. Ramiro Brito e José Veiga partilham a segunda posição.
Horário

 
PE 1 (Olival/Óbidos I) 10h15
PE 2 (Espite/Sesmarias I) 10h45
PE 3 (Olival/Óbidos II) 12h00
PE 4 (Espite/Sesmarias II) 12h30
PE 5 (Marinha Grande I) 14h30
PE 6 (S. Pedro de Moel I) 15h00
PE 7 (Marinha Grande II) 16h00
PE 8 (S. Pedro de Moel II) 16h30

Pode consultar mais informações no site do Clube Automóvel Marinha Grande em:

A lista de inscritos está disponível em:






RESISTÊNCIA

24H DE NÜRBURGRING







PEUGEOT PARTICIPA COM DOIS RCZ “200 ANOS”
 
Dois Peugeot RCZ vão participar nas 24 Horas de Nürburgring, nos próximos dias 15 e 16 de Maio de 2010, fim-de-semana em que a Peugeot vai celebrar 200 anos de história.


Para comemorar o lançamento do novo Coupé, o Peugeot RCZ, e os 200 anos da Marca, a Peugeot vai participar, pela primeira vez, nas 24 Horas de Nürburgring, prova com muitos adeptos, que todos os anos reúne cerca de 220.000 espectadores. Com esta participação, a marca pretende aumentar a notoriedade do seu novo Coupé, no coração de um mercado apreciador de automóveis com carácter desportivo.

Na categoria D1T, para carros com motor a diesel entre 1700 e 2000 cm3, estarão dois RCZ 2.0 HDi FAP que debitam 147 kW (≈ 200 cv DIN). Estas duas unidades do RCZ são essencialmente veículos de série, à excepção de algumas peças específicas fornecidas pelo departamento de "competição cliente" da Peugeot Sport.

Os dois RCZ ostentarão os números 200 e 201, para simbolizar os 200 anos de aventura industrial da marca, e serão pilotados respectivamente por uma equipa francesa e uma equipa alemã da Peugeot.

Cada equipa é composta por quatro “gentlemen drivers”, amadores do desporto automóvel com alguma experiência, pilotos confirmados e filiados na marca, entre os quais Jean-Philippe Peugeot, Vice-presidente do Conselho de Supervisão do Grupo PSA, Stéphane Caillet, técnico de ligações ao solo, Cyrus Ayari, quadro da área comercial e Olivier Perez, quadro da área de marketing da Peugeot.

Esta participação irá valorizar o carácter desportivo do RCZ, comercializado na Europa, a partir deste mês.

Uma maqueta estática dos RCZ que estarão à partida das 24 Horas de Nürburgring foi mostrada na apresentação internacional do carro de série à Comunicação Social. Este fim-de-semana foi apresentada no 21º salão do Cabriolet, Coupé e SUV, na Porte de Versailles, em Paris, e a partir de hoje será exposta na “Peugeot Avenue”, nos Campos Elísios.





NUNO DINIS

CLUBE ESCAPE LIVRE



OFF ROAD ACP 2010

Pelos trilhos da História




Por terras da Beira Baixa, entre as serras da Gardunha e de Santa Marta, o VIII Off Road ACP vai percorrer trilhos e paisagens deslumbrantes numa viagem do tempo contada pelas Aldeias Históricas aos sócios do Automóvel Club de Portugal
O Automóvel Club de Portugal mantém a tradição e organiza, no último fim-de-semana de Abril, um passeio especialmente dedicado aos sócios, que voltam a reunir-se, desta vez no Hotel Príncipe da Beira, na cidade do Fundão.
De 23 a 25 de Abril este fora de estrada permite uma descoberta diferente de Portugal, numa espécie de viagem no tempo às aldeias históricas e outros pontos de interesse marcados por fantásticas paisagens, gastronomia e história.
Esta aventura tem início na tarde de sexta-feira, no Hotel Príncipe da Beira, onde se dá partida para o primeiro ponto de visita, a Moagem – Cidade do Engenho e das Artes, no Fundão. Depois de um reconfortante jantar de boas vindas, inicia-se a primeira etapa deste passeio que leva os participantes à aldeia histórica de Castelo Novo.
No sábado decorre a grande etapa desta aventura, atravessando a Serra da Gardunha em direcção às Aldeias Históricas de Idanha-a-Velha e Monsanto, de extraordinária beleza. Ao longe, vislumbra-se a vila templária de Penha Garcia, conhecida por “presépio” da Beira, que obriga a mais uma paragem.
Ruma-se de seguida a Penamacor onde, depois do almoço, se inicia a segunda secção desta etapa com a visita ao Museu Dr. Mário Bento, na Meimoa. De regresso ao Hotel Príncipe da Beira, onde os sócios do ACP se podem deliciar com um belo repasto, a caravana percorre ainda o sobe e desce da Serra de Santa Marta.
A última etapa, no Domingo, leva os participantes ao Palácio do Picadeiro, em Alpedrinha, uma antiga residência senhorial, recentemente recuperada e adaptada a espaço cultural multimédia.
As inscrições podem ser feitas através do site www.escapelivre.com ou pelos contactos 271205285 e Fax: 271205286. O preço, de 390 € para duas pessoas, inclui todo o programa: duas noites de alojamento em hotel de quatro estrelas, quatro refeições, visitas, seguro e oferta.
O VIII Off Road ACP conta com o patrocínio Jeep, Bridgestone, Camel Active, Intermarché, Spal e Sagres, o apoio institucional da Fundão Turismo e Câmaras Municipais da Guarda, do Fundão, de Idanha-a-Nova e de Penamacor, e a colaboração do Teatro Municipal da Guarda, Dom digital, RFM, Lusomotores, TTVerde, TSM, Todo o Terreno, Motor, Off Road, Altitude FM e Localvisão.













PROGRAMA:

[ Dia 23 de Abril – Sexta-feira ]


14:30h - Fundão – Hotel Príncipe da Beira - Disponibilidade do quarto no Hotel
17:00h - Abertura do Secretariado - Início da distribuição de material aos participantes e comunicação social
18:30h - Visita guiada ao Museu da Moagem
20:00h - Hotel Príncipe da Beira - Jantar de Boas Vindas
21:30h - 1ª Etapa – Percurso nocturno e visita à aldeia histórica de Castelo Novo
23:30h - Encerramento do secretariado - Alojamento no Hotel Príncipe da Beira



[ Dia 24 de Abril – Sábado ]

08:30h - Hotel Príncipe da Beira – Saída do participante Nº 1 para a 2ª Etapa - Visita às aldeias históricas de Idanha-a-Velha e Penha Garcia com ida a Monsanto facultativa.
13:00h - Final da 1ª Secção da 2ª Etapa / Penamacor
13:30h - Almoço no restaurante “ Zé Galante”
15:30h - Início da 2ª Secção
16:00h - Visita ao Museu Dr. Mário Bento - Meimoa
19:30h - Fundão – Hotel Principe da Beira - Final da 2ª Etapa
21:00h - Jantar no Hotel - Alojamento no Hotel Príncipe da Beira

[ Dia 25 de Abril – Domingo ]

09:30h - Hotel Principe da Beira – Saída do participante Nº 1 para a 3ª Etapa
11:45h - Visita ao Palácio do Picadeiro em Alpedrinha
13:15h - Fundão – chegada da 3ª Etapa
13:30h - Fundão – Estalagem da Neve - Almoço de encerramento - Entrega de troféus SPAL a todos os participantes


NUNO DINIS