24H TT



IMPOSSÍVEL ESTAR PARADO




Lino Carapeta não quer perder os encantos de Fronteira

É no terródromo de Fronteira que habitualmente encerra a época de todo-o-terreno. Uma festa que reune centenas de praticantes unidos num salutar convívio em torno de uma das prova de resistência mais apetecível da Europa. Com uma época incompleta, mas com uma vitória à geral obtida no Ervideira Rali TT, Lino Carapeta está parado por opção desde o Rali TT Vodafone Estoril-Marrackech. Na procura das habituais emoções da competição, o popular piloto do Team Tanqueluz/Paredecar faz questão de participar nas 24 Horas de Fronteira, integrando uma equipa que lhe é familiar. Com o Bowler Wildcat de Manuel Rosa, com quem vai dividir a condução, Lino Carapeta conta ainda com a companhia de Filipe Correia e Carlos Aires, equipa que obteve o 29º tempo nos Treinos Cronometrados, entre 92 equipas participantes. Lino Carapeta já alcançou excelentes classificações em Fronteira, mas para o piloto o importante é terminar e contar com uma jornada bastante divertida. O Team Tanqueluz/Paredecar conta ainda com a participação de um Land Rover Discovery, tripulado por Cláudio Carapeta/José Realista/Armando Pereira/José Patrício.

 


NUNO DINIS

ANIVERSARIO MUSEU MINIATURA AUTOMOVEL


O NUNO DINIS PHOTOS IRÁ ASSOCIAR-SE AO ANIVERSÁRIO DO MUSEU DA MINIATURA AUTOMOVEL, EM GOUVEIA, NO PRÓXIMO DIA 4 DE DEZEMBRO DE 2010 E ONDE IRÁ EXPOR ALGUNS DOS SEUS TRABALHOS FOTOGRÁFICOS.

CONTAMOS COM A SUA PRESENÇA PARA APAGAR AS VELAS DO 4º ANIVERSÁRIO DO MUSEU...

MAIS INFORMAÇÕES EM...

http://www.museuminiaturaautomovel.com/



 NUNO DINIS

24H TT



Estrangeiros dominam os treinos





Veio da Letónia e por isso não estranhou o frio intenso que se fazia sentir no Terródromo de Fronteira, no arranque da 13ª edição das 24 Horas TT Vodafone-Vila de Fronteira: Andris Dambis "vingou" bem o azar da equipa no ano passado, em que o seu Oscar O24H apenas deu três voltas nos treinos antes de partir o motor, e conseguiu o tempo mais rápido na qualificação, largando assim da "pole position" de uma extensa grelha de partida, com nada menos do que 92 carros, tantos os participantes nesta prova, trinta dos quais estrangeiros!
Dambis aproveitou as condições ideais da pista para conseguir bater o recorde do traçado, sendo o primeiro piloto a cumprir os 17 quilómetros de uma volta num tempo inferior a 10 minutos - 9m 57,57s - e a confirmar a equipa letã como uma das favoritas à vitória final: «Desta feita tudo decorreu de forma perfeita. A pista apresentava condições ideais de aderência e como o seu estado não estava ainda deteriorado, consegui um excelente tempo, que nos coloca para já na frente, o que representa pouco numa prova tão longa. Só espero que possamos ter mais sol na corrida para aquecer um pouco mais o ambiente, sendo notável o número de participantes», afirmou Dambis.
Mas o Oscar não foi o único modelo a cumprir uma volta em menos de 10 minutos: o Caze Buggy Nissan do francês Laurent Dornel gastou apenas mais 1,23s do que os mais rápidos em pista, garantindo assim a segunda marca, demonstrando que a formação gaulesa está em Fronteira para lutar também pela vitória.
A melhor equipa portuguesa garantiu a terceira melhor marca, com José Pedro Fontes a conseguir um excelente tempo logo na sua primeira volta: «Já tinha saudades de guiar em terra», começou por referir o multifacetado piloto, «e foi um verdadeiro prazer, até porque o carro é bastante competitivo. Penso que ainda poderia ter melhorado na segunda volta, mas já havia muitos carros na pista e isso acabou por ser impossível. De qualquer forma, estamos numa excelente posição e a corrida é muito longa», referiu o piloto do Vodafone Team. Saliência ainda para os tempos conseguidos por Hugues Moillet, aos comandos do MGR 206CC, com a quarta marca absoluta, e de Miguel Barbosa, enquanto o vencedor do ano passado, Mário Andrade, se quedaria pela sexta posição da grelha de partida que, nas duas primeiras linhas - oito carros - apenas estarão presentes duas formações nacionais.

Amanhã de manhã, dia 27, entre as 8h00 e as 9h00, terá lugar o warm-up e pelas 12h00 horas será dada a partida oficial para a corrida que terminará, logicamente, às 12h00 de domingo, dia 28.



Classificação dos treinos cronometrados:

1.º Dambis/Igors/Saukans (Oscar O24H), 9m 57,57s;
2.º Dornel/Lacam/Caze/Garicoix (Caze Buggy Nissan), a 1,23s;
3º Lamy/Fontes/Silva/Coimbra (BMC-BMW), a 6,99s;
4º Moilet/Galland/Baille/Knoll (MGR 206CC), a 11,98s;
 5º Barbosa/Finkelstein/Desgranges/Coimbra (Schmit Peugeot 207T), a 12,27s;
6º M. Andrade/A. Andrade/Lansac/Letang (Monce Clio v6), a 30,69s;
 7º A. Manfrinato/G. Manfrinato/M. Manfrinato (Nissan Pick Up), a 32,72s;
8º Poletti/Annee/Rohcalli (Buggy Rohcalli), a 39,48s;
9º Silva/Inácio/Rolla/Cunha (Toyota Hilux), a 54,4s;
10º Torane/Juin/Ch. Duplé/C. Duplé (ORC Mégane III), a 56,48s; etc.



 



NUNO DINIS

SUPER SEVEN BY KIA



Super Seven by Kia fecha 2010 em Jerez de La Frontera.



Lotação esgotada e classificação em aberto antevêem um fim de semana surpreendente.



No fim de semana de 4 e 5 Dezembro, 14 Super Seven e 21 pilotos portugueses rumam ao conhecido circuito de Jerez de la Frontera para disputarem a última prova do campeonato 2010.
A disputa pelos lugares cimeiros será o tema principal desta prova, já que tudo está ainda por decidir entre os vários candidatos, o que aliado ao entusiasmo de todos os pilotos por rodarem nesta pista, faz antever dois dias de corridas emocionantes e muito aguerridas. O público português já vem estando habituado a suster a respiração até ao milésimo de segundo final, a ver vamos como se aguentam os corações de nuestros hermanos, com os Super Seven a trocarem de posições até à bandeirada de xadrez.
Diogo Tavares, Ricardo Megre, Nuno Carvalho, Nuno Santos, Luís Lisboa serão certamente os principais protagonistas da luta pelos lugares da frente, no entanto, Miguel Couceiro/Paulo Magalhães, Duarte Lisboa, Filipe Boléo-Tomé, Luís Santa-Bárbara/Pedro Romão, Pedro Sobreiro/Filipe Barreiros e Marco Gomes poderão ter uma palavra a dizer. Destaque ainda para a estreia de Paulo Casimiro/António Arez e para o regresso de Gonçalo Lobo do Vale e Pedro Villas-Boas/Alberto Grilo.
Ao volante do carro da Kia Motors estará o seu Director Geral João Seabra e outro elemento do grupo, que poderão, desta vez, vivenciar por dentro as intensas emoções que já sentiram como patrocinadores deste projecto.
Ao Super Seven By Kia junta-se agora a Iberian Gentleman Drivers, associação que continuará a par e passo na próxima época de 2011.
A organização promete um fim de semana de corridas fascinante, um fecho de época em grande, e um cheirinho do que será o próximo ano Super Seven, com um novo conceito promocional/desportivo já testado e aprovado em Portugal e que se estreia agora em Espanha.




NUNO DINIS

CLUBE ESCAPE LIVRE



Projecto “Labirinto de Pneus” premiado




O Prémio Inovação Valorpneu 2010, que no ano passado foi atribuído a Carlos Laginhas, investigador de 29 anos natural da Guarda, foi este ano para as mãos de duas alunas de Arte e Design do Instituto Politécnico de Bragança.
Ana Arribas e Cátia Fernandes, alunas do 2.º ano de Arte e Design do Instituto Politécnico de Bragança, venceram o prémio com o projecto “Labirinto de Pneus”, uma estrutura física, em forma de labirinto, a utilizar num espaço público, e que reutiliza cerca de 650 pneus em fim de vida.
As alunas inspiraram-se na artista plástica portuguesa de renome internacional, Joana Vasconcelos. No planeamento do projecto foram tidos em conta aspectos como a sua exequibilidade, os custos associados e a sua contribuição para a sustentabilidade económica e ambiental do sistema integrado de gestão de pneus usados (SGPU) gerido pela Valorpneu.
Os materiais utilizados são pneus usados pintados de branco (em vez das tradicionais sebes), tubos de aço e acrílicos de cor para os jogos de luz. As vencedoras referem que “optámos por um projecto de entretenimento para pais e filhos, para que possam interagir de forma divertida”.
O concurso visa o desenvolvimento de novas soluções para o destino sustentável dos pneus usados em Portugal, garantindo o incentivo e dando visibilidade ao trabalho de investigação realizado em estabelecimentos de ensino superior nas áreas de Engenharia, Arquitectura ou Design. O Prémio Inovação Valorpneu 2010 tem o valor monetário de 7.500 euros e contempla a atribuição de um estágio profissional na Valorpneu para o seu vencedor.
A avaliar os vários projectos recebidos esteve um júri composto por Luísa Pinheiro, subdirectora geral da Associação Portuguesa do Ambiente, Paulo Ferrão, professor catedrático do Instituto Superior Técnico e director do programa MIT- Portugal, Simões de Sousa, professor do Departamento de Engenharia Mecânica do Instituto Superior de Engenharia de Coimbra, gerente da Empobor e da Valorpneu e por Hélder Pedro, secretário-geral da Associação Automóvel de Portugal e também gerente da Valorpneu.

 



NUNO DINIS

KARTODROMO DE BALTAR




Pista húmida... Pneus slicks... ESPECTÁCULO





Fim de semana em beleza para todos aqueles que se deslocaram ao Kartódromo de Baltar para assistir à sétima prova do Aventura Empresas. Chuva, ou melhor pista molhada durante todo o programa, pneus slicks e virtuosismo da parte dos participantes com derrapagens monumentais, umas controladas, outras absolutamente descontroladas e respectivas saídas de pista, mas fundamentalmente um gozo para todos. A figura do dia foi sem qualquer dúvida o piloto Jorge Cardoso que apareceu fortíssimo, não dando qualquer hipótese aos seus adversários. Notada a ausência de quatro equipas em especial a líder da competição, pois os seus pilotos estavam em Portimão na prova dos Puntos. Por equipas venceu a Gobulling atingindo 144 pontos no final, através das suas formações Reinaldo Fonseca/ João Moreira e João Araújo/ Paulo Mendes. No segundo lugar ficou a M&M Mcnally/ MARK Team com 130 pontos, que contou nas suas fileiras com Daniel Meireles/ Pedro Madureira e Alexandre Gonçalves/ Ricardo Passos, deixando o lugar mais baixo do pódio para a IKF Team a 5 pontos com as duplas Jorge Cardoso/ Hernani Lopes e Mário Dias/ Rodrigo Negrão. Em termos individuais, a vitória final foi para o kart número nove de Reinaldo Fonseca/ João Moreira, seguidos da equipa treze de Jorge Cardoso/ Hernâni Lopes e da equipa quatro de Alexandre Gonçalves/ Ricardo Passos.

Corrida 1

Logo nos treinos cronometrados, Jorge Cardoso fez o aviso às tropas que tinha vindo para ganhar, fazendo um tempo canhão, segundo e meio mais rápido que todos os outros e vence com uma vantagem de quase dezasseis segundos. O segundo foi Joaquim Felipe da Implamed 2 que manteve uma disputa animada com o terceiro João Moreira da Gobulling 1, ficando nos quarto e quinto respectivamente o outro piloto da Gobulling 2 João Araújo (penalizado em dez segundos) e Octávio Teixeira da Implamed 1.

Corrida 2

Domínio da M&M com a vitória de Alexandre Gonçalves da MARK Team e de Daniel Meireles da McNally, autor da pole position, na frente de Reinaldo Fonseca da Gobulling 1, de Miguel Martin da Implamed 2 e de David Gomes da Ventilnorte. O ponto mais alto desta prova foi o despiste colectivo na primeira curva por parte dos quatro primeiros da grelha, o que os obrigou a uma bela recuperação do final da classificação.

Corrida 3

De novo Jorge Cardoso em acção, a chegar na frente de todos mesmo saindo da sexta posição fruto da Super-Pole regulamentada. No segundo lugar João Araújo impôs-se ao restante pelotão, com João Moreira a curta distância, assim como o quarto Joaquim Felipe, aparecendo mais longe Mário Dias.

Corrida 4

Vitória nesta última corrida de Reinaldo Fonseca, aproveitando a oportunidade praticamente na única chance que Alexandre Gonçalves lhe deu a três voltas do final. No terceiro lugar, aparece David Gomes, seguido de José Vasconcelos e Daniel Meireles, sempre rápido mas a correr demasiados riscos. Desclassificação de Miguel Martin por erro de percurso, ao passar pela boxe e regressar à pista pela saída da pré-grelha.




NUNO DINIS

VODAFONE WEDO SAMSUNG TEAM




Vodafone Wedo Samsung Team Vice-Campeões GT3!

Com a realização do Circuito do Algarve 2 no passado fim-de-semana, terminou também a temporada desportiva do Vodafone Wedo Samsung Team. O ViceCampeonato na categoria GT3 e a 3ª posição em termos abolutos, permitem à dupla José Pedro Fontes e Diogo Castro Santos fazer um balanço positivo do Campeonato de Portugal de GT’s 2010.

A última prova do Campeonato ficou marcada pela quebra do motor do poderoso Aston Martin DBRS GT3 durante a tarde de 6ª feira, no decorrer dos testes no Circuito de Portimão, o que implicou um esforço suplementar de toda a equipa para que a participação fosse possível com o Porsche 997 da BETA.

Segundo José Pedro Fontes “fazemos um balanço positivo desta temporada. Estivemos até à última prova na luta pelo tíulo absoluto e conquistámos o Vice-Campeonato de GT3. Infelizmente, um contratempo com o Aston Martin no Algarve não nos permitiu dar mais luta e, não sendo o Porsche tão rápido em Portimão, fizemos a prova possível. Não poderemos, mais uma vez, deixar de agradecer à Beta que nos disponibilizou o carro, bem como a toda a equipa técnica da Sports & You que, em tempo record, viabilizou a nossa participação na derradeira jornada.”

Sobre a temporada de 2010 fala também o campanheiro de equipa Diogo Castro Santos: “este ano representou o meu regresso à competição razão que, por si só, me fez sentir sempre muito motivado. Naturalmente, de prova para prova me fui sentindo mais confiante com a recuperação do ritmo perdido, chegando ao final da temporada com a sensação de dever cumprido. Penso que fizemos uma temporada positiva, o que nos permitiu alcançar resultados de destaque e lutar pelo Campeonato até ao final.”



NUNO DINIS

MIGUEL OLIVEIRA



Miguel Oliveira Vice-Campeão de Espanha de 125GP



Miguel Oliveira sagrou-se este domingo Vice-campeão de Espanha de 125GP, na última prova do calendário do Campeonato Espanhol de Velocidade 2010, que se disputou no circuito de Jerez de la Frontera. Brilhante vencedor da prova com o record da melhor volta, Miguel Oliveira termina o ano com a satisfação de ter realizado, com a equipa Andalucía Cajasol, um trabalho exemplar.
Embora vitorioso no derradeiro encontro do ano na 125GP, com mais de onze segundos de avanço sobre Maverick Viñales, o piloto do Team Andalucía Cajasol não conseguiu superar o piloto espanhol na tabela classificativa. Líder com sete pontos de vantagem sobre Oliveira, Viñales limitou-se a “agarrar” o segundo lugar da prova, posição que ocupou até à bandeira de xadrez e que lhe permitiu alcançar o título.
Com o resultado obtido neste fim-de-semana, o piloto de 15 anos é o recordista de vitórias na 125GP de 2010, totalizando quatro subidas ao lugar mais alto do pódio. Oliveira termina assim o campeonato na segunda posição com um total de 140 pontos, a apenas duas unidades de Maverick Viñales (142). Classificado no quarto lugar este domingo, Alex Rins fecha o campeonato com 120 pontos.
“Foi uma boa corrida, na qual dei o meu máximo. Tudo o que podíamos fazer fizemo-lo e há que saber ganhar e perder. Não fomos campeões por um factor externo (incidente de Albacete) que acabou por decidir o campeonato. Queria realçar o trabalho da equipa que foi formidável, não só nesta prova mas ao longo da temporada. A equipa está de parabéns. Quatro vitórias em sete corridas... diz tudo”, comentou o piloto, que concluiu o campeonato com mais uma vitória.
Com a atenção virada agora para o Mundial de 2011, Miguel Oliveira fecha assim o ciclo do CEV, competição na qual o piloto luso disputou duas temporadas ricas em resultados, que falam por sí só: quatro vitórias, seis 2º lugares, dez pódios, três poles, cinco melhores voltas em prova, registando ainda dez largadas desde a primeira linha.



Classificação Jerez II - 125GP

1. Miguel Oliveira, 16 voltas em 29:29.784
2. Maverick Viñales + 11.407
3. Niklas Ajo + 14.276
4. Alex Rins + 14.295
(26 classificados)

Classificação Campeonato – 125GP

1. Maverick Viñales (142 pontos)
2. Miguel Oliveira (140 pts)
3. Alex Rins (120 pts)
4. Mattia Tarozzi (55 pts)







NUNO DINIS

CLUBE ESCAPE LIVRE



“Portugueses na Velocidade Internacional” é o tema de conversa





Grandes Pilotos na 7ª Conferência de Gouveia



As melhores histórias, alegrias e dificuldades dos principais pilotos portugueses com participação internacional correm em direcção a Gouveia, a toda a velocidade, no próximo dia 4 de Dezembro. “Portugueses na Velocidade Internacional” é o tema escolhido para a 7ª Conferência de Gouveia, organizada pelo Clube Escape Livre.
Como não podia deixar de ser, falar de velocidade, sobretudo ao nível internacional, significa chamar à mesa de conversa alguns dos melhores pilotos portugueses.
Entre os já confirmados para esta 7ª Conferência estão Manuel Gião, vice-campeão de Espanha de Super GT, Filipe Albuquerque, vice-campeão de Itália em GT3, João Figueiredo, campeão em Portugal e Espanha em GTS, e Francisco Carvalho, piloto da Eurocopa Seat. Espera-se ainda a confirmação de António Félix da Costa, Pedro Lamy e Tiago Monteiro, todos pilotos da actualidade que levam o nome de Portugal às pistas internacionais.
Neste encontro de vencedores serão tema de conversa as dificuldades que os pilotos portugueses sentem nas grandes provas e campeonatos do estrangeiro, nomeadamente ao nível de patrocínios, tantas vezes desiguais com os seus concorrentes de outros países, o que, ainda assim, não os impede de alcançar o pódio. As histórias mais engraçadas e também as mais dramáticas estão igualmente na agenda da conferência, onde ainda serão conhecidos os planos destes pilotos para 2011.
A 7ª Conferência de Gouveia tem lugar pelas 15h00 do dia 4 de Dezembro, sábado, na Biblioteca Vergílio Ferreira, em Gouveia. Recorde-se que as Conferências de Gouveia começaram a ser realizadas pelo Clube Escape Livre desde a inauguração do Museu da Miniatura Automóvel, em Gouveia, tendo em vista a sua promoção e divulgação.

Aberta à participação do público, espera-se mais uma jornada de grande convívio em Gouveia.









NUNO DINIS


24H TT




Sucesso garantido






Assegurada uma das edições mais participadas de sempre da grande festa do TT nacional, com 350 pilotos inscritos


Ao contrário do que se poderia pensar, a 13ª edição das 24 Horas TT Vodafone-Vila de Fronteira não foi aziaga para as expectativas do Automóvel Club de Portugal (ACP), entidade organizadora da prova: bem pelo contrário, esta promete ser uma das edições mais concorridas de sempre, com nada menos do que 94 equipas inscritas, o que não deixa de ser absolutamente fantástico no final de uma temporada de todo o terreno marcada exactamente pela escassez de participantes. De salientar que estas 94 equipas se traduzem em 350 pilotos inscritos, o que representa um número assinalável e que dá uma ideia bem precisa da dimensão e da importância que a grande festa do TT nacional representa, tornando-a cada vez mais numa "clássica" indispensável no calendário nacional.
Mas para além da saliência desportiva, há ainda a componente económica, com as 24 Horas TT Vodafone a levarem a Fronteira milhares e milhares de pessoas, de tal forma que a hotelaria da zona está neste momento praticamente esgotada, com um importante retorno financeiro para aquela povoação alentejana e arredores.
Aliás, este interesse pela prova alentejana trouxe mesmo inesperadas dificuldades à organização, uma vez que o espaço disponível para boxes não comporta tantos concorrentes, valendo o salutar desportivismo que se regista no TT para que fosse possível nalguns casos albergar duas equipas no mesmo espaço, criando assim condições para que todos os interessados pudessem estar presentes em Fronteira.
Se a prova tem o sucesso garantido pela quantidade de participantes, o mesmo se pode dizer no tocante à qualidade dos mesmos, com a presença de nomes bem consagrados quer no TT quer noutras vertentes do desporto automóvel, a que se juntam os grandes especialistas neste estilo de provas de resistência, onde uma boa preparação do carro e um doseamento de andamento são por vezes mais importantes do que a capacidade de andamento de cada um.
Assim, estarão presentes em Fronteira nomes como Mário e Alexandre Andrade, vencedores do ano passado, Nicolas Gibon, vencedor em 2008 e segundo em 2009, Carlos Sousa, que regressa uma vez mais em Fronteira, Pedro Lamy, Miguel Barbosa, o Oscar da equipa letã Dambis/Saukans/Skoks e a alemã Ellen Lohr, entre muitos outros, garantia de que valerá a pena acorrer ao Terródromo de Fronteira para um fim-de-semana bem passado.
Refira-se que um dos grandes pólos de interesse da edição deste ano é verificar se as equipas portuguesas conseguirão colocar um ponto final no domínio das formações estrangeiras que vem já de há seis edições a esta parte, pois o último sucesso de pilotos portugueses data de 2003!
Esta será a última competição válida para o Desafio ELF/Mazda 2010, iniciativa que ficou decidida em Portalegre, com João Pedro Pais a revalidar o seu sucesso.

A 13.ª edição da prova de Fronteira inicia-se na sexta-feira, dia 26 de Novembro, com a realização dos treinos entre as 14h00 e as 18h30. No sábado de manhã, dia 27, entre as 8h00 e as 9h00, terá lugar o warm-up. Pelas 12h00 horas será dada a partida oficial para a corrida que terminará, logicamente, às 12h00 de domingo, dia 28.


http://www.24horastt.com/




NUNO DINIS

ARMINDO ARAÚJO




“Este título é dedicado a todos que estiveram envolvidos neste projecto, porque sofreram muito para conseguir este resultado. Quero também dedicar este título a Portugal. O nosso país merece uma alegria num momento como este. Estou muito orgulhoso com aquilo que consegui e espero que Portugal também fique muito orgulhoso com o que vai chegar a Portugal amanhã”, afirmou o BI Campeão Mundial.



PARABENS ARMINDO E MIGUEL...SOIS O NOSSO ORGULHO......


NUNO DINIS

ARMINDO ARAUJO E MIGUEL RAMALHO BI CAMPEOES


Dupla portuguesa consegue feito inédito a nível mundial


Armindo Araújo e Miguel Ramalho conquistaram hoje, em Cardiff, osegundo título consecutivo no Campeonato do Mundo de Ralis Produção. Adupla portuguesa é a única equipa, a nível mundial, a conseguir o bicampeonato no PWRC, finalizando da melhor forma um ano ondeterminaram todas as provas no pódio.
Após a cerimónia de consagração, realizada junto da Marina de Cardiff Bay, Armindo Araújo não escondia a enorme satisfação por ter alcançadoos objectivos. “Foi um final de temporada fantástico, conseguimos garantir o bicampeonato, ser a primeira equipa a fazê-lo e ainda por cima concluímos todos ralis no pódio. Foi o culminar de um imenso trabalho e é muito gratificante voltar a erguer bem alto a bandeira de Portugal. Nesta hora tenho que agradecer a todos aqueles que me apoiaram, principalmente aos nossos patrocinadores que voltaram a acreditar neste projecto”, começou por dizer o piloto tirsense.
Quanto ao rali, Armindo Araújo admite ter sido esta, uma das provas mais difíceis da sua carreira. “Foi bastante exigente para nós termos andado nesta prova com o único intuito de controlar uma posiçãoque nos garantisse o título. Apesar de parecer mais fácil, damo-nos melhor quando temos de andar para vencer. Confesso que nas duas últimas especiais, o carro parecia fazer ruído por todos os lados. Pura impressão!”, sublinhou o bicampeão do PWRC.
Miguel Ramalho estava igualmente muito satisfeito no final do Rali deGales. “Durante estes nove anos temos conseguido cumprir todosos objectivos a que nos propusemos. Este título é um merecido prémio por tudo aquilo que temos feito desde que formamos uma dupla. As vitórias mais saborosas, para mim, são sempre aquelas que hão-de vir. Vamos ver o que poderemos fazer no próximo ano”, disse o navegador português.




NUNO DINIS

PAULO NETO



Tudo se complicou com a chuva




Paulo Neto / Daniel Amaral tiveram uma das mais complicadas provas de ralis desde que o piloto de Sintra regressou aos ralis em 2009. A muita chuva que caiu nos troços do Rali Casinos do Algarve acabou por ser o maior adversário desta dupla.
Para Paulo Neto / Daniel Amaral chegar ao final do Rali Casinos do Algarve já pode ser considerado uma grande vitória, atendendo às dificuldades que tiveram que enfrentar no decorrer do fim-de-semana.
“É certo que conseguimos terminar um rali tão difícil e complicado, que nos permitiu enfrentar novas situações e ganhar mais experiência na condução em pisos tão escorregadios como aqueles que encontramos neste prova” afirma Paulo Neto não esquecendo que “mesmo antes do rali começar tivemos um problema com o alternador, que foi resolvido a tempo de podermos estar na partida para esta prova. Contudo, os problemas voltaram nas três últimas especiais que foram feitas com mais cuidado devido ao facto de termos o apoio da caixa de velocidade partido, mas também devido a um furo na segunda passagem pela Fóia”.
Com a humildade que se lhe reconhece, Paulo Neto afirma que “em pisos molhados não é nada fácil conduzir no limite o Citroen C2 R2 Max. Não temos a experiência da maioria dos nossos adversários, até porque era a primeira vez que conduzia nestas condições, mas tentamos evoluir ao longo da prova recolhendo assim o máximo de ensinamento possível na condução sobre pisos muito molhados”.
Encerrada a temporada de 2010, Paulo Neto diz que “foi positiva. Penso que conseguimos evoluir, e no final da temporada já estávamos mais consistentes, o que nos permitiu terminar provas, mas falta-nos aliar essa consistência à rapidez. Vamos trabalhar para em 2011 podermos recolher alguns frutos da experiência de 2010, sem esquecer a imensa componente promocional onde a equipa se destacou claramente nesta temporada”.
Para finalizar, Paulo Neto deixa uma palavra de agradecimento a todos aqueles que estiveram com a equipa, nomeadamente “à Carreto 18, aos parceiros da equipa que tornaram esta temporada possível, e aos muitos amigos que ajudaram neste projecto. A todos o meu obrigado”.

A presença de Paulo Neto no Campeonato de Portugal de Ralis 2L/2RM e no Citroen Racing Trophy, conta com os seguintes parceiros:

- VALADARES – Louça Sanitária
- SAINT GOBAIN – WEBER – argamassas industriais
- QUANTINFOR – Consultoria informática
- PROFILTEK– Divisórias de Duche
- VITARTE – Produção gráfica
- CARAS DECORAÇÃO
- MDM – Móveis de banho
- TRÊS-TORNEIRAS
- DIRESCO – Superfícies de Quartzo
- RESTAURANTE “O AMARAL”
- PULSAR – Relógios
- PAULO NETO, LDA – Materiais de construção


NUNO DINIS

ARC SPORT - RALLYE DO ALGARVE



NOVO SUCESSO PARA OS RENAULT CLIO R3




Adruzilo Lopes e Jorge Henriques no pódio
João Silva e José Janela na 4ª posição
Ricardo Moura e António Costa lideraram Grupo N



Os Renault Clio R3 construídos pela ARC Sport voltaram a ter nota alta numa prova do Campeonato de Portugal de Ralis. Adruzilo Lopes, já Campeão Nacional de 2L/2RM voltou a vencer as duas rodas motrizes, juntando a este resultado um fabuloso 3º lugar da classificação geral. O sucesso dos Renault Clio R3 foi ainda maior, quando João Silva, o Bi-Campeão Júnior da Madeira, alcançou o 4º lugar após uma prova isenta de erros.
O Rallye Casinos do Algarve só não foi perfeito para a ARC Sport, devido ao abandono de Ricardo Moura na penúltima prova especial de classificação, devido a dois furos consecutivos no Mitsubishi Lancer Evo IX.
Para o campeão Adruzilo Lopes, este foi um resultado excelente para fechar mais uma época brilhante.
“Primeiro que tudo, gostaria de dedicar esta vitória ao Vasco Ferreira, que por motivos graves da sua vida familiar não conseguiu estar presente. Quero também dar os parabéns à ARC Sport pelo excelente trabalho realizado ao longo de toda a prova. O Jorge Henriques, que neste rali voltou a ser meu navegador, realizou também uma prova excelente”, declarou Adruzilo Lopes.
Mas para o piloto de Vizela este não foi um rali nada fácil:
“De manhã fiquei apreensivo devido à chuva. Em conjunto com a ARC Sport definimos as afinações para fazer frente às condições atmosféricas, um trabalho que se revelou como uma aposta totalmente certa.
De manhã as especiais estavam muito escorregadias e não foi fácil andar rápido, e ao mesmo tempo manter o carro na estrada. Os nossos objectivos voltaram a ser alcançados, apesar de estar tudo decidido em termos de campeonato. Penso que o nosso título foi absolutamente justo”, referiu o piloto, acrescentando:
“”Lamento que o Francisco Barros Leite abandone a sua excelente carreira, esperando que seja uma decisão temporária, pois é um excelente piloto e o campeonato precisa de valores como ele. Em relação ao futuro, existem alguns projectos, mas de momento não tenho nada definido. Vamos aguardar com calma. Mais uma vez quero felicitar a ARC Sport pela sua competência e elevado grau de profissionalismo”, concluiu Adruzilo Lopes.
Dois títulos juniores alcançados na Madeira (2009 e 2010), juntam-se ao título de duas rodas motrizes conquistado este ano no Campeonato de Ralis da Madeira. João Silva é um jovem piloto de 22 anos, que deseja evoluir nesta vertente do desporto automóvel. Fez questão de estar presente na última prova do Campeonato de Portugal de Ralis e assegurou o 4º lugar absoluto e o 2º entre os carros de duas rodas motrizes.
“Correu melhor do que esperava, embora tivesse apontado para terminar entre os três melhores 2L/2RM. Perdemos algum tempo nos troços da manhã, devido à minha falta de experiência neste tipo de pisos. Depois, nas segundas passagens acabou por ser excelente, tendo mesmo obtido alguns segundos lugares. Acho que acabámos em beleza a época de 2010, que também foi brilhante. Para o próximo ano, ainda está tudo em aberto”, afirmou João Silva.
Ricardo Moura, tri-campeão açoriano e Campeão Nacional de Produção em 2010, acabou por não ter a sorte do seu lado na prova algarvia. Dois furos praticamente seguidos impediram o piloto de chegar ao fim. Aliás, esta foi a única prova da época em que Ricardo Moura não somou pontos.
“Era impensável sofrer dois furos praticamente seguidos. Uma situação que também viria a afectar o Vítor Pascoal e o Barros Leite. Foi uma pena, pois na altura estávamos muito bem classificados em termos gerais, e confortáveis no comando do Agrupamento de Produção. De qualquer forma, os nossos objectivos foram totalmente alcançados em 2010, e os Açores foram condignamente representados em todas as provas do Campeonato de Portugal de Ralis”, concluiu Ricardo Moura.
A ARC Sport só tem motivos de orgulho por tudo o que os seus pilotos fizeram ao longo da época que agora termina. Ricardo Moura e Adruzilo Lopes obtiveram títulos nacionais, enquanto João Silva conquistou dois títulos na Madeira, bem como Ricardo Moura que triplicou o título máximo nos Açores.
Para Augusto Ramiro, este poderia ter sido um rali perfeito:
“Seria mesmo perfeito se o Ricardo Moura não tem tido os dois furos consecutivos. Ele rubricou mais uma excelente prova e só esse azar o impediu de obter mais um excelente resultado.
O Adruzilo Lopes fez mais um rali de alto nível, provando mais uma vez, a excelente preparação do Renault Clio R3.
O João Silva efectuou mais uma prova de fogo, voltando a provar estar ao nível dos melhores.
Quero ainda enviar ao Vasco Ferreira toda a solidariedade da ARC Sport e um forte abraço pessoal pelo momento difícil que está a viver, devido ao grave problema de saúde da sua filha”, declarou Augusto Ramiro.














NUNO DINIS

24H TT




Já há "lista de espera"...






Carlos Sousa regressa em Fronteira, numa prova em que também vão alinhar Pedro Lamy e a alemã Ellen Lohr



Nova e elucidativa prova de vitalidade daquela que é a grande festa do TT nacional: a uma semana do fecho das inscrições, mais de 80 equipas fizeram chegar ao Automóvel Club de Portugal (ACP) a sua intenção de participar nas 24 Horas Vodafone-Vila de Fronteira, o que obrigou a criar uma verdadeira "lista de espera", já que são mais os interessados do que a capacidade da pista onde se realiza o evento de 26 a 28 de Novembro!
Por outras palavras, bem se pode dizer que a prova alentejana esgotou a sua “lotação”, pois a organização não dispõe de capacidade logística, em termos de boxes, para poder aceitar todos os concorrentes interessados, pelo que a adesão de participantes acabou por deixar particularmente satisfeito Orlando Romana, director de prova: «As 24 Horas Vodafone-Vila de Fronteira confirmaram uma vez mais ser uma prova de excepção, para a qual os pilotos olham com um carinho muito especial, preparando especificamente viaturas com as quais desafiam a dureza de uma competição tão longa. Face ao interesse registado, vamos agora fazer todos os esforços para criar condições para que nenhuma equipa fique de fora, sobretudo em termos de boxes, tentando corresponder a esta enorme adesão."
Mas, para além da quantidade, também a qualidade dos inscritos deixa antever mais uma prova muito disputada e será bom recordar que, das últimas edições, apenas a do ano passado foi algo mais desequilibrada, com as anteriores a serem apenas decididas nas últimas horas de corrida, deixando a emoção pairar até quase final sobre o Terródromo de Fronteira.
Entre as principais referências, destaque para os vencedores do ano passado, Mário e Alexandre Andrade, que voltam com o Moncé Clio V6, e para Nicolas Gibon, vencedor em 2008 e segundo em 2009.
Mas outros nomes se salientam na presente edição das 24 Horas TT: o primeiro destaque vai para o regresso de Carlos Sousa às provas de todo o terreno, desta feita aos comandos de um Toyota inscrito por Francisco Pita, numa situação em tudo idêntica ao ano passado.
Também Pedro Lamy estará uma vez mais presente em Fronteira, agora aos comandos de um BMC-BMW inscrito por um das formações da Vodafone, numa equipa onde estará também José Pedro Fontes. Aliás, a Vodafone tem ainda um segundo carro inscrito, um Schmit Peugeot 207 TT, que terá Miguel Barbosa como um dos pilotos.
Outras das atracções da prova será o rápido Oscar da equipa letã Dambis/Saukans/Skoks, que espera este ano ser bem mais feliz do que em 2009, edição que em partiu o motor do carro concluídas apenas três voltas dos treinos!
Saliência ainda para a presença da alemã Ellen Lohr, uma das grandes novidades em Fronteira, inscrita pela equipa Mazda Açores TT Team. A piloto alemã tem uma multifacetada carreira no desporto automóvel que incluiu uma vitória no DTM em 1992, mas também participações no campeonato de turismo alemão, campeonato alemão de ralis, corridas de camiões e mais recentemente competições de todo o terreno, com duas participações no Dakar.
Esta será a última competição válida para o Desafio ELF/Mazda 2010, iniciativa que ficou decidida em Portalegre, com João Pedro Pais a revalidar o seu sucesso. O piloto de Viseu ainda não tem a participação garantida em Fronteira mas, se o fizer, não será ao volante da sua habitual Mazda BT 50.

A 13.ª edição da prova de Fronteira inicia-se na sexta-feira, dia 26 de Novembro, com a realização dos treinos entre as 14 e as 18.30 horas. No sábado de manhã, dia 27, entre as 8 e as 9h00, terá lugar o warm-up. Pelas 12.00 horas será dada a partida oficial para a corrida.












NUNO DINIS

VODAFONE WEDO SAMSUNG TEAM



Fontes e Castro Santos forçados a recorrer ao Porsche!



A poucas horas do início da última jornada pontuável para o Campeonato de Portugal de GT`s, o Vodafone Wedo Samsung Team vê-se forçado a recorrer ao Porsche 997 GT3 em substituição do Aston Martin DBRS.
A quebra do motor do imponente carro inglês durante os testes de hoje no Circuito do Algarve, obrigará a equipa da Sports & You a um trabalho suplementar para colocar o Porsche da Beta pronto em tempo últil.
Ainda na luta pelo título, Zé Pedro Fontes e Diogo Castro Santos enfrentarão o Circuito de Portimão com as condições possíveis mas, mesmo sabendo que partem em desvantagem pontual, não deixarão de dar luta até final.
Segundo Fontes, “sabemos que não será fácil chegar ao título e que estamos dependentes dos resultados dos nossos principais adversários. A quebra do motor do Aston Martin obriga-nos a recorrer ao Porsche, o que só será possível graças à BETA e a um grande esforço da nossa equipa técnica, a quem não poderemos deixar de agradecer. De qualquer forma, mesmo sabendo que não temos o carro mais rápido, vamos dar o nosso melhor e não vamos baixar os braços até à última volta. Foi com este propósito que encaramos este Campeonato e estamos suficientemente motivados para dar luta até ao final, num circuito que é tecnicamente muito exigente.”
Diogo Castro Santos encara também a última jornada determinado, assumindo que, “É uma pena não podermos participar com o Aston Martin, até porque é este Circuito que mais se ajusta às suas características. Faremos a prova com as condições possíveis, e sempre com objectivo de dar o máximo e tentar a melhor posição em termos de Campeonato.” Sobre o futuro, Castro Santos adianta que “tenho estado a trabalhar para viabilizar o meu projecto para 2011, acreditando que possa ser anunciado muito brevemente.”

Ao longo de todo o fim-de-semana no Autódromo Internacional do Algarve, o Campeonato de Portugal de GT`s tem a sessão de treinos cronometrados agendada para as 11h00 de Sábado, disputando-se a 1ª corrida no mesmo dia às 14h55 e a 2ª no Domingo pelas 13h00.
 
 
NUNO DINIS

OPEN RALIS 2011

COMUNICADO FPAK


Sistema HANS no Campeonato OPEN de Ralis 2011

A FPAK publicou no passado mês de Outubro um comunicado sobre a data de implementação do uso obrigatório do sistema HANS que irá "afectar" directamente a sua entrada em vigor no Campeonato "OPEN" de Ralis 2011.

Asssim, a utilização deste sistema -no OPEN- passará a ter efeito obrigatório só em 2012.

Aqui fica a transcrição do Comunicado 059/2010 FPAK:

UTILIZAÇÃO OBRIGATÓRIA DOS DISPOSITIVOS DE RETENÇÃO DA CABEÇA (“HANS”)



Através do Comunicado 064/2009 de 27 de Outubro de 2009, a FPAK deu a conhecer publicamente as regras a vigorarem em 2010, no que se refere à utilização do dispositivo de retenção de cabeça.

Na sua reunião plenária de 25 de Outubro de 2010, a Direcção da FPAK decidiu em relação a 2011:

1) Manter a obrigatoriedade para todos os pilotos e co-pilotos da utilização de um dispositivo de retenção da cabeça aprovado pela FIA, em todas as provas dos Campeonatos de Portugal de Ralis, Campeonato de Portugal de Todo o Terreno e Campeonatos e Taças de Portugal de Circuitos (GT’s e Turismos);

2) Manter a obrigatoriedade para todos os pilotos e co-pilotos da utilização de um dispositivo de retenção da cabeça aprovado pela FIA em todas as provas dos Campeonatos dos Açores e da Madeira de Ralis;

3) Manter a obrigatoriedade para todos os pilotos da utilização de um dispositivo de retenção da cabeça aprovado pela FIA, em todas as provas de velocidade em circuito (Campeonato de Sport Protótipos e quaisquer Fórmulas ou Troféus que decorram em circuitos de velocidade), com excepção dos Campeonatos e Taças de Portugal de Clássicos (Circuitos) em que a sua utilização é fortemente recomendada;

4) Manter a obrigatoriedade da utilização por todos os pilotos de um dispositivo de retenção da cabeça aprovado pela FIA, em todas as provas de Montanha (Categoria 2);

5) Recomendar fortemente a utilização em 2011 de um dispositivo de retenção da cabeça aprovado pela FIA, por todos os pilotos participantes nas provas dos Campeonatos de Portugal de OffRoad (Autocross e Ralicross) e de Montanha (Categorias 1 e 3), sendo que a partir de 1 de Janeiro de 2012 tal utilização será obrigatória nesses mesmos Campeonatos;

6) Recomendar fortemente a utilização em 2011 de um dispositivo de retenção da cabeça aprovado pela FIA, por todos os pilotos e co-pilotos participantes nas provas do Campeonato Open de Ralis e Troféu Nacional de Clássicos (Ralis), sendo que a partir de 1 de Janeiro de 2012, tal utilização será obrigatória nesses mesmos Campeonatos/Troféus.
Nestes termos, as datas do início da obrigatoriedade de utilização em Portugal dos dispositivos de retenção da cabeça aprovado pela FIA, ficam demonstradas no quadro resumo que adiante se transcreve:


Aplicação Pilotos Co-pilotos

Campeonato e Taça de Portugal de Circuitos (CPC) 01.01.2008 -
Campeonatos de Portugal de Ralis (CPR) 01.01.2008 01.01.2008
Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno (CPTT) 01.01.2008 01.01.2008
Campeonato dos Açores de Ralis (CRA) &nbs p; 01.05.2009 01.05.2009
Campeonato da Madeira de Ralis (CRM) 01.06.2009 01.06.2009
Campeonato e Taça de Portugal de GT (CPGT) 01.01.2010 -
Campeonato de Portugal de Sport Protótipos (CPSP) 01. 01.2010 -
Campeonato de Portugal de Montanha (CPM -Categoria 2) 01.01.2010 -
Campeonato Open de Ralis (COR) 01.01.2012 01.01.2012
Trofeu Nacional de Clássicos (Ralis) (TNCR) 01.01.2012 01.01.2012
Campeonatos de Portugal de Montanha (CPM) & nbsp; 01.01.2012 -
Campeonatos de Portugal de OffRoad (CPO) 01.01.2012 -
sendo ainda a sua utilização fortemente recomendada para todos os outros Campeonatos, Taças e Troféus nacionais ou regionais.

Comunicado 059/2010 – FPAK
 
 
 
 
NUNO DINIS

ARC SPORT - RALLYE DO ALGARVE



FECHAR UMA ÉPOCA BRILHANTE





ARC SPORT NO ALGARVE COM OS SEUS CAMPEÕES


Foi uma época totalmente conseguida para a ARC Sport. Ricardo Moura e António Costa sagraram-se Campeões Nacionais do Agrupamento de Produção. Adruzilo Lopes e Vasco Ferreira foram os Campeões Nacionais em duas rodas motrizes (2L/2RM), enquanto em termos dos respectivos campeonatos regionais, Ricardo Moura alcançou com Sancho Eiró mais um título absoluto nos Açores e João Silva foi Campeão Júnior da Madeira, conseguindo também com José Janela o título madeirense das duas rodas motrizes.
Melhor não podia ser! Por isso, e uma vez mais, os troços do Rallye Casinos do Algarve vão ser o palco para mais uma festa da equipa de Aguiar da Beira, que apesar de tudo resolvido, vai encarar a prova com o mesmo grau de entusiasmo e profissionalismo.
“Vamos ao Algarve com os nossos campeões para tentar alcançar os melhores resultados. Com todos os objectivos alcançados pelos pilotos que estiveram este ano com a ARC Sport, vamos tentar fechar a época com chave de ouro. São dois títulos nacionais e mais três regionais, que nos fazem sentir muito orgulhosos. Espero que seja um bom rali e uma verdadeira festa para todos aqueles que ajudaram a nossa equipa a alcançar estes sucessos. Para eles, o nosso obrigado e os meus sinceros parabéns”, afirma Augusto Ramiro.



Uma equipa com três campeões 2010 vai dar o seu melhor nas especiais algarvias no fim-de-semana de 13 e 14 de Novembro.

Para Ricardo Moura este é um final de época fantástico: “Foi um ano excelente, pois conseguimos alcançar todos os objectivos a que nos propusemos. Vamos uma vez mais tentar dignificar a imagem dos Açores e dos nossos patrocinadores”.
Para além de um fabuloso palmarés, Adruzilo Lopes conquistou os últimos três títulos consecutivos com a ARC Sport. O piloto que levou o Renault Clio R3 ao sucesso em 2010, está naturalmente realizado: “Só espero terminar em beleza! Foi uma época fabulosa”.
Na Madeira, João Silva mostrou a sua classe e sublinhou as excelentes características do Renault Clio R3 construído pela ARC Sport. O jovem piloto também vai estar entre os campeões no Rallye Casinos do Algarve: “Quero estar ao lado da ARC Sport no final do campeonato. Depois de uma época brilhante na Madeira, espero fazer um bom Rali do Algarve”.
Tudo preparado para o final de Campeonato de Portugal de Ralis que se revelou brilhante para a ARC Sport. A prova do Clube Automóvel do Algarve arranca no próximo Sábado à noite com a super Especial no Autódromo Internacional do Algarve, estando agendadas mais sete especiais de classificação para Domingo, com passagens pelos troços de Alferce, Corchas e Fóia, com o rali a terminar pelas 17h00 em Portimão.


NUNO DINIS

PWRC - ARMINDO ARAUJO



Olhos postos na revalidação do título

Gales é o palco de todas as decisões


Armindo Araújo e Miguel Ramalho estão totalmente preparados para, a partir de amanhã, jogarem a derradeira e decisiva cartada rumo à revalidação do título no Campeonato do Mundo de Ralis Produção (PWRC). A dupla portuguesa parte, para a última prova da temporada, com uma boa vantagem pontual sobre Patrik Flodin, o único adversário capaz de impedir a conquista do bicampeonato, mas está ciente das dificuldades que encontrará no Rali de Gales.
O trabalho desenvolvido na preparação desta prova permite ao piloto de Santo Tirso apresentar-se muito confiante. “Fizemos uma excelente preparação para este rali, o carro foi revisto minuciosamente e quase todo o material é totalmente novo, para que não seja a mecânica a colocar em causa a conquista do titulo”, começa por dizer Armindo Araújo.
Tranquilo e seguro sobre a táctica a aplicar para garantir o principal objectivo, o piloto apoiado pela Galp, TMN, MCA, Lusitania Seguros e Mitsubishi Motors, admite: “Vamos jogar à defesa o melhor possível, não vamos pensar na vitória mas, troço a troço, ajustaremos o nosso andamento ao ritmo imposto pelo nosso adversário. O Patrik Flodin só pode pensar em vencer, ao contrário de nós, que teremos de não arriscar para evitar qualquer tipo de percalço. Andaremos o mais rápido possível, mas sempre dentro de uma grande margem de segurança”.
A motivação é a palavra de ordem dentro de toda a equipa e resta apenas aguardar pelo inicio do Wales Rally GB, agendado para amanhã, quinta-feira, com a disputa da especial de Cardiff Bay. Armindo Araújo e Miguel Ramalho precisam de terminar a prova na sexta posição, caso Flodin vença; em décimo se o sueco for segundo; qualquer outro resultado, caso o seu adversário não consiga melhor que a terceira posição, será suficiente para alcançar o bicampeonato.



NUNO DINIS

ARMINDO ARAUJO



Armindo Araújo confiante na renovação do título mundial de produção, WRC é hipótese


O piloto português Armindo Araújo, líder do mundial de ralis na categoria produção, admitiu hoje correr num carro do WRC na próxima época, embora essa decisão esteja dependente dos apoios que consiga angariar para subir de escalão.
Para revalidar o título mundial de produção, Armindo Araújo precisa de terminar no próximo fim de semana o rali do País de Gales (RAC) na sexta posição, isto no caso de o seu adversário direto vencer a última prova do ano.
"Temos algumas portas abertas para subirmos (de categoria) e até para podermos correr nos novos WRC, mas tudo depende das verbas que conseguirmos levar para as equipas. Tudo pode passar por correr num WRC, como continuarmos na produção. Vamos definir bem com os nossos patrocinadores o que é possível fazer e então tomaremos uma decisão", disse.

NUNO DINIS

WRC - RALLYE GB WALES

CPR - RALLYE DO ALGARVE



Ralis fecham em festa!



A prova, marcada para 13 e 14 de Novembro, retoma o figurino da edição 2009 elogiado pelos concorrentes. Provas especiais em asfalto que aliam zonas técnicas, bem como momentos muito rápidos, compõem um espectáculo único em Portugal!
101,690 kms de pura magia para todos. O Clube Automóvel do Algarve convida concorrentes com veículos sem homologação a percorrer os mesmos quilómetros que os do Nacional. As emoções do Campeonato de Portugal de Ralis são agora para todos e podem ser compararados tempos ao longo das oito Provas Especiais que compõem o rali.
O Rallye Casinos do Algarve abre a competição com uma Super Especial numa das pistas mais modernas do mundo: o Autódromo Internacional do Algarve. No sábado, dia 13 de Novembro, a partir das 20:30 horas e em regime de entrada livre, estão agendados momentos de pura adrenalina com as melhores máquinas nacionais a deliciarem os fãs.
No domingo, rumo aos troços de Monchique. Dupla passagem pelas provas Especiais de Fóia (11,840 kms) e Corchas (22,680 kms) mais três passagens por Alferce (10,250 kms), num quadro serrano muito apreciado pelo público.

O Secretariado e o Gabinete de Imprensa situam-se no Hotel Algarve Casino do grupo Solverde. O pódio erige-se na zona da Praia da Rocha, frente ao Casino.

Parque de Assistência e Parque Fechado continuam na Zona Ribeirinha de Portimão

O Rallye Casinos do Algarve tem o patrocínio da Solverde – Casinos do Algarve, da Câmara Municipal de Portimão, da Câmara Municipal de Monchique, da CARMIM com os vinhos Terras d´el Rei e Monsaraz.

Mais informacoes em www.clubeautomovelalgarve.pt/


NUNO DINIS

CPR



BL Sport encerra projecto



A Equipa BL Sport que marcou presença no Nacional de Ralis nos úlitmos cinco anos, terá o seu final logo após o Rali Casinos do Algarve.

Numa altura em que a equipa ainda está na luta pelo Vice-Campeonato no CPR2, o projecto que colocou a correr os TDI durante 5 épocas nos ralis em Portugal chega ao final de forma natural. Segundo o piloto Francisco Barros Leite "após 5 anos consecutivos no Campeonato de Portugal de Ralis, tal como previsto, o projecto da BL Sport chega ao fim. Estes anos representam um período do qual nos orgulhamos muito. Tanto com o Ibiza como com o Leon, estivemos sempre na linha da frente. Tivemos o privilégio de ao longo destes anos ter como adversários grandes nomes do automobilismo nacional, facto que nos obrigou sempre a dar o nosso melhor e que deu sempre especial relevo tanto às vitórias como derrotas. Como piloto e responsável pela equipa, devo agradecer em especial a quem desde o início nos apoiou e contribuiu para que estes 5 anos fossem possíveis, e deixar uma palavra de agradecimento à "minha" fantástica equipa e a todos os "meus amigos" que tantas vezes nos ajudaram e deram o seu contributo. Ao meu Pai, Rui Almeida e Luís Ramalho, um muito obrigado".
A Equipa BL Spport teve o seu início no Rali Torrié de 2006, então com o Ibiza FR TDI. Nesse mesmo ano, a dupla Francisco Barros Leite e Luís Ramalho venceram a Taça Nacional de Ralis Condutores e de Marcas Diesel conquistando, em 2007, o título de Campeões Nacionas de Ralis Grupo A.
Em 2008, após a primeira fase do Campeonato ainda com o Ibiza, veio a fase de asfalto que representou mais um aliciante desafio: a estreia do Leon Fr TDI. A conquista do Campeonato Nacional de Ralis 2L /2RM 1.6 a 2.0cc foi uma realidade em 2009, repetindo-se, também, a vitória na Taça Nacional de Ralis Marcas - Diesel.
Em hora de balanço, o navegador Luís Ramalho diz que "poderei dizer que tive a sorte de ser o feliz contemplado para ser o navegador da BL Sport. Foi o projecto onde estive mais anos ao longo da minha carreira, sendo muito enriquecedor quer em termos técnicos quer em termos pessoais. O profissionalismo com que toda a equipa encara cada prova é, sem dúvida, muito motivador."
A família Barros Leite não deverá contudo afastar-se dos ralis, já que o irmão mais novo de Francisco Barros Leite poderá vir a integrar o Desafio Modelstand em 2011.




http://www.ralisonline.net/

TROFEU MODELSTAND 2011



Novidades Desafio Modelstand 2011




A organização deste troféu, a cargo da ExpoRacing, já apresentou algumas das suas novidades para 2011, num momento em que os regulamentos estão para aprovação na FPAK.
Com um calendário de oito provas, escolhendo os pilotos os seis melhores resultados, o Desafio Modelstand 2011 terá o seu início em Fevereiro na segunda prova do Open de Ralis.
Uma das novidades da edição 2011 será o novo sistema de atribuição de pontos, com a vitória a valer 30 pontos, existindo depois uma escala pontual até ao 20º classificado.
O montante de prémios subiu de 50.000 para 56.000 Euros, com a vitória final a valer agora 9.000 Euros (mais 1.000 Euros do que em 2010), dando a organização um prémio de presença por prova de 100 Euros. Em 2011 a melhor condutora feminina receberá 1.000 Euros.
Uma nota para o valor da inscrição no Desafio Modelstand de 2011, que será de 600 Euros para os pilotos repetentes e de 1.200 Euros para os novos pilotos, que têm direito ainda a dois novos fatos de competição.
Outra novidade importante, muito dirigida para as equipas, tem a ver com o facto de a Exporacing passar também a garantir a comercialização de peças para os Peugeot 206 GTi de Troféu. Em 2010 notou-se alguns problemas de abastecimento de peças para os carros de Troféu e algumas peças deixaram mesmo de ser fabricadas, o que levou também a ExpoRacing a fazer ligeiras alterações ao regulamento técnico.
A inscrições para o Desafio Moldelstand estão abertas de dia 10 de Novembro a 10 de Dezembro, estando para breve a divulgação oficial dos regulamentos técnico e desportivo.
"Temos tido muitas solicitações para o Desafio Modelstand de 2011 e por isso estamos com a convicção de que o próximo ano será ainda melhor e mais competitivo", refere José Costa, acrescentando que "em 2011 vamos apenas evoluir o necessário. Fizemos ligeiras alterações nos regulamentos técnico e desportivo, que permitem premiar ainda mais os pilotos que apostam em estar connosco. Penso que existem razões para pensar que em 2011 vai ser ainda mais competitivo o Desafio Modelstand".




http://www.ralisonline.net/

PAULO NETO





Terminar em alta



É já nos próximos dias 13 e 14 de Novembro que vai para a estrada a edição 2010 do Rali Casinos do Algarve, evento que contará com a presença da dupla Paulo Neto / Daniel Amaral que apostam em fazer um dos melhores ralis da temporada no Campeonato de Portugal de Ralis 2L/2RM e no Citroen Racing Trophy.
Por um azar ou por outro não tem sido fácil a temporada de 2010 para Paulo Neto, mesmo se nas duas mais recentes provas cumpriu com os objectivos que traçou para as mesmas.
“Obviamente que também no Rali Casinos do Algarve o mais importante de tudo é terminar, o que não conseguimos em 2009” afirma Paulo Neto, adiantando que “a prova é igual ao ano passado, por isso já temos um conhecimento melhor da mesma, o que nos dá mais confiança para tentar andar um pouco mais depressa. Não queremos apenas terminar, queremos também mostrar um pouco mais a nossa competitividade”.
Dessa forma a estratégia para chegar aos objectivos propostos passa, segundo Paulo Neto, por “ir progressivamente aumentando o ritmo de troço para troço, tentando sempre melhorar a nossa prestação nas segundas passagens. Esperamos que não chova, pois tal situação torna esta prova muito complicada e difícil quando se quer andar depressa”.
Sobre o projecto de 2011, refira-se que já chegou à equipa a coque do DS3 R3T com que Paulo Neto irá enfrentar a próxima temporada, levando o piloto a dizer que “já estamos a trabalhar a todo o vapor no carro. Queremos fazer a montagem do Kit o mais cedo possível, mas com calma e sem descurar nenhum pormenor, para depois começar a testar. É um projecto que está a motivar muito toda a equipa e que será uma oportunidade única de trabalhar mais próximo com os nossos parceiros e patrocinadores”.

A presença de Paulo Neto no Campeonato de Portugal de Ralis 2L/2RM e no Citroen Racing Trophy, conta com os seguintes parceiros:

VALADARES – Louça Sanitária
SAINT GOBAIN – WEBER – argamassas industriais
QUANTINFOR – Consultoria informática
PROFILTEK– Divisórias de Duche
VITARTE – Produção gráfica
CARAS DECORAÇÃO
MDM – Móveis de banho
TRÊS-TORNEIRAS
DIRESCO – Superfícies de Quartzo
RESTAURANTE “O AMARAL”
PULSAR – Relógios
PAULO NETO, LDA – Materiais de construção




JOAO BICA

MOTOCICLISMO



Miguel Oliveira em Valência com nova Aprilia para tentar máxima pontuação no CEV



Recente Vice-Campeão Europeu de motociclismo na classe 125cc, Miguel Oliveira vai enfrentar no próximo fim-de-semana uma nova ronda crucial do CEV, desta feita a ser disputada em Valência. O circuito 'Ricardo Tormo' receberá a sexta e penúltima etapa do campeonato espanhol, prova a partir da qual o piloto português - actual 3º na 125GP - irá estrear uma Aprilia mais evoluída.
A fim de se familiarizar com a nova montada, Oliveira realizou, após o Europeu, dois dias de testes bastante produtivos em Valência, ao longo dos quais o piloto português experimentou novas afinações para além das standard, completando um total de 103 voltas ao traçado espanhol.
“A Aprilia RSA é bastante diferente da RS, com que corro habitualmente. O motor acelera mais e trabalha com menos rotação, ao qual tenho de adequar a minha condução. O chassis é bastante rígido e a posição de condução é algo estranha, mas gosto!”, começou por afirmar o piloto de 15 anos.
“Este teste foi bastante positivo, pois recolhemos muito boa informação para podermos seguir uma linha de trabalho na próxima sexta-feira, aquando dos treinos livres. Estou muito contente pelo facto da equipa me confiar esta RSA, uma vez que vai ser a moto com a qual irei correr no próximo ano. Espero poder divertir-me muito com esta Aprilia e oferecer a todos um bom espectáculo", rematou, confiante, Miguel Oliveira, que recentemente viu ser confirmada no Estoril, pelo Engº Domingos Piedade, a sua entrada no mundial em 2011.
Para as contas do campeonato, se apenas um ponto separa Miguel Oliveira (90) de Alex Rins (91) - actual segundo classificado -, o piloto do Team Andalucía Cajasol, que já venceu duas provas este ano, encontra-se a 12 unidades do líder provisório Maverick Viñales, pelo que não poderá cometer nenhum erro, sob pena de comprometer os 50 pontos ainda disponíveis para as contas finais do CEV.
Com um novo record de inscritos (59) na 125GP, a prova de Valência reserva uma luta animada, a começar pelas qualificações que realizar-se-ão, pela segunda vez este ano, em dois grupos distintos devido ao número elevado de participantes. Com esta lista de inscritos, a prova pode ser tão ou mais disputada do que uma corrida do mundial de 125.

A corrida será transmitida domingo 14, em diferido, às 18h50 na Sport TV3.


Valência - Horários 125GP (hora local)

Sexta-feira 12 de Novembro
Treinos livres:

11:25 - 12:50 (Grupo A) ; 12:15 – 12:55 (Grupo B)
15:30 – 16:10 (Grupo A) ; 16:20 – 17:00 (Grupo B)

Sábado 13 de Novembro
Qualificações:

11:25 – 12:50 (Grupo A) ; 12:15 – 12:55 (Grupo B)
15:30 – 16:10 (Grupo A) ; 16:20 – 17:00 (Grupo B)

Domingo 14 de Novembro
Corrida (18 voltas): 12:00

Transmissão Corrida Valência - 125GP
Domingo 14 de Novembro - 18:50 na Sport TV3



ZE CARLOS FERREIRA