Criterium Ralis Centro 2013





PROVAS CONFIRMADAS:

RALI OESTE
RALI CARNIDE
RALI DE GÓIS
RALI AGUIAR DA BEIRA
RALI ARGANIL- CAPITAL DO RALI
RALI CAPITAL COBRE E LATÃO- OLIVEIRA DO HOSPITAL






Nuno Dinis


TRRC

CALENDÁRIO ATUALIZADO



TRRC- Rally de Penela


Photos I Rally Luso



Rally Escuderia Castelo Branco- Open





Photos Rally Serras Fafe por Nuno Dinis



https://www.facebook.com/media/set/?set=a.417118818374302.100338.100002285625640&type=3

Rally Escuderia Castelo Branco- Regularidade


Photos Rally Serras de Fafe por Tó Dinis



https://www.facebook.com/media/set/?set=a.416915045061346.100320.100002285625640&type=3

Rally Escuderia Castelo Branco- Sprint




Photos Rally Serras de Fafe por Ricky Pereira



https://www.facebook.com/media/set/?set=a.416906788395505.100318.100002285625640&type=3




TT


Opel Mokka Proto é a nova aposta de Nuno Matos para 

o Campeonato de Portugal de TT



Dois anos após a estreia do Astra Proto, piloto de Portalegre assume mais um aliciante desafio na sua carreira, agora com o desenvolvimento de um protótipo que tem por base o novo SUV compacto da Opel



Estreia está prevista já para a primeira de seis provas que compõem o calendário nacional de 2013, o Ervideira Rali TT, praticamente em simultâneo com o lançamento do Opel Mokka no mercado nacional

Determinado em dar um novo impulso à sua carreira, mas também em elevar ainda mais o nível competitivo da época que em breve se inicia, Nuno Matos prepara-se para estrear, tal como há dois anos, um novo e aliciante projeto no Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno (CPTT).

Dando a melhor sequência à ligação iniciada com a Opel Portugal em 2011, o piloto de Portalegre terá agora a responsabilidade de estrear em competição o novo Opel Mokka, modelo que assinala a entrada do construtor alemão no segmento dos SUV compactos, com lançamento no mercado nacional previsto para o início de abril.

“Embora muito satisfeito com o nível que conseguimos alcançar com o Astra Proto em apenas dois anos, a verdade é que o desejo de evoluir falou mais alto… Não sendo este o caminho mais fácil, é seguramente o mais desafiante”, confessa Nuno Matos, que ao volante do Astra Proto venceu duas provas à geral, subiu por cinco vezes ao pódio e esteve na luta pelo vice-campeonato até à última prova.

“Claro que preferia ter um pouco mais de tempo para testar mais exaustivamente o novo carro, mas confesso que não podia estar mais motivado com este projeto, quer pela oportunidade de darmos um importante salto competitivo, quer pelo voto de confiança manifestado por cada um dos nossos parceiros”, explica o vencedor da Taça FIA de Bajas em 2010.
Ainda em fase de construção nas oficinas da DePieres Competição, em Penafiel, o Opel Mokka Proto deverá cumprir o seu baptismo competitivo já na prova de abertura do Campeonato de Portugal de TT, que após o adiamento da Baja do Algarve passou a ser o Ervideira Rali TT, a 20 e 21 de abril.

“Como só muito recentemente é que conseguimos viabilizar este projeto, temos agora pela frente um calendário muito apertado para concluir o carro a tempo da prova de Reguengos. É uma tarefa difícil e que vai exigir muito esforço da nossa parte, se bem que toda a equipa está empenhada na concretização desse objetivo”, revela Nuno Matos, que voltará a formar dupla com Filipe Serra no CPTT.

Preparado de acordo com as mais recentes regras introduzidas pela Federação Internacional do Automóvel (FIA) ao nível da categoria T1, o Opel Mokka Proto constitui uma clara evolução face ao seu antecessor, nomeadamente ao nível do chassis, roll-bar, travões, eletrónica, distribuição de peso, centro de gravidade e distância entre eixos (com um acréscimo de 10 cm face ao Astra Proto), entre outros pequenos detalhes, mantendo apenas inalterada a motorização turbodiesel de 3 litros já utilizada no Astra Proto, assim como o sistema de suspensões e a caixa de velocidades.

Com um percurso irrepreensível nas categorias secundárias, conquistando o bicampeonato de T8 em 2007 e 2008 e os títulos nacional e mundial de T2 respetivamente em 2009 e 2010, Nuno Matos cumpriu em 2011 o desejado salto para a categoria rainha do CPTT, logrando chegar à sua primeira vitória à geral logo na sua época de estreia em T1. 

Depois de em 2012 ter sido um dos principais animadores do Campeonato, vencendo a prova inaugural e liderando a competição até à terceira etapa do calendário, o piloto de Portalegre assume para 2013 o desejo de lutar regularmente pelos primeiros lugares em todas as provas e concluir o ano no pódio do Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno.





JOSE GIL NEVES
Photo: Facebook Nuno Matos

Photos Rally Serras Fafe por Pedro Matias



https://www.facebook.com/media/set/?set=a.416529548433229.100257.100002285625640&type=3



José Vieira


APESAR DA DESISTÊNCIA O BALANÇO É POSITIVO


Não terminou da forma esperada a prova da dupla de Vieira do Minho José Vieira e Hugo Rodrigues, que foram obrigados a desistir em mais uma edição do Rallye Serras de Fafe

A prova da Demoporto foi a primeira ronda da época do Campeonato de Portugal de Ralis, onde a dupla alinhou com um VW Golf TDI.

Num tipo de piso onde o piloto se enquadra bem, cedo a equipa encontrou um bom ritmo e depois de um 6º melhor tempo na primeira especial, conseguiam já na segunda obter o 2º melhor crono, primeiro entre os carros de motorização diesel no CPR 2, o que prova bem o seu andamento.

Nos troços seguintes mantiveram a mesma toada o que lhes levava a garantir após a quinta especial o terceiro lugar do CPR 2L/2RM e estar na frente dos diesel.
Contudo a sexta PEC veio a ser madrasta para a equipa que viu o cárter partir-se e desta forma serem obrigados a terminar o seu rali.

Como nos salienta o piloto “ O Rali estava a correr muito bem, estávamos com um bom ritmo e os resultados estavam a ser excelente, essencialmente na nossa luta direta que era ser o melhor Diesel. Infelizmente tivemos azar e fomos obrigados a desistir com o cárter partido. Teria sido muito bom alcançar o pódio final, mas vamos manter a motivação e na próxima prova tentar andar no mesmo nível”.

O Campeonato de Portugal de Ralis prossegue em Maio, nos dias 17 e 18 com a realização do Rali Cidade de Guimarães/Targa Clube.






JOSE GIL NEVES

SFR Motorsport


PILOTOS SFR MOTORSPORT COM SORTES DISTINTAS


Arrancou na cidade de Fafe a primeira prova do Campeonato de Portugal de Ralis e do Campeonato Open de Ralis, em mais uma edição do Rallye Serras de Fafe, prova a cargo da Demoporto.
Para as equipas assistidas pela SFR Motorsport, o rali teve desfechos diferentes, mas uma vez mais e no global, a equipa teve os seus pilotos na luta pelo pódio.

No Campeonato de Portugal de Ralis 2L/2RM, destaque para a dupla Armindo Neves e Bernardo Gusmão que levaram o Peugeot 206 Gti sempre aos lugares do pódio. Contudo, a apenas três troços do final do Rali, foram obrigados a desistir. Um pivô do eixo traseiro partiu-se, devido a um defeito de fabrico da peça, deixando dessa forma o Peugeot 206 GTi que a equipa utilizou nesta prova, em apenas três rodas. Mesmo tendo chegado à assistência, recusando-se a desistir e a nunca baixar os braços, as atuais regras dos ralis não permitem que o carro circule com menos uma roda, pelo que o abandono foi a única alternativa possível para esta dupla.

Como salienta Armindo Neves "No momento em que ficámos sem uma roda no nosso Peugeot 206 GTi, estávamos bastante acima dos objectivos para esta prova. Tudo aconteceu numa zona muito rápida, de quinta velocidade, quando o carro entrou subitamente em pião, tendo visto a roda a passar por nós. A resolução do problema na assistência era simples e fizemos tudo para continuar em prova, mas os regulamentos são para cumprir e assim sendo não podíamos ir contra as regras. São coisas que acontecem nos ralis. A equipa SRF fez um excelente trabalho e ao longo da prova o carro não teve qualquer problema, funcionando sempre de forma impecável, tal como os pneus Hankook que são excelentes. Como curiosidade, refira-se que é a terceira vez na minha carreira que não consigo passar do troço da Lameirinha".

Pedro Fins e Sérgio Rocha também não tiveram a sorte do seu lado, eles que alinharam no Desafio Modelstand no Open de Ralis. Sabendo das dificuldades que iria encontrar, Pedro Fins entrou na prova determinado a dar réplica aos seus adversários, mas logo na primeira secção do rali, problemas com o Peugeot 206 Gti não permitiam fazer melhor. "Sabíamos das dificuldades que iríamos encontrar neste rali. Também sabíamos que o Gil Antunes é muito forte na terra, mas a verdade é que logo na primeira PEC o carro começou a falhar muito e a trabalhar em 3 cilindros, e por isso nem sequer pudemos tentar". Resolvidos os problemas na assistência, com a troca da centralina, Pedro Fins partia para a segunda secção do rali a defender o segundo lugar em que estava. "Na segunda secção estávamos a fazer o que se pedia, mas já era impossível atacar o primeiro lugar. Penso que o segundo lugar seria naturalmente nosso, mas em Luilhas, sem que nada o fizesse prever, numa zona bastante lenta, o carro escorregou ligeiramente e ficamos presos na berma". 
A dupla foi assim obrigada a terminar por ali a sua prova, mas nada está perdido e voltam a apostar forte no Rali Castelo Branco.

No Campeonato Open de Ralis alinhou também André Ribeiro e Alberto Silva, também eles em Peugeot 206 Gti. A fazer o seu primeiro rali de terra, a equipa conseguiu ultrapassar a dureza da prova e lograram terminar o rali na 16ª posição da geral, 10º em termos de Open – duas rodas Motrizes. “O rali correu bem. Foi o meu primeiro de terra e por isso entrei com muita cautela. Troço a troço fui evoluindo, o carro estava impecável e desde já agradeço ao José Figueiredo por todas as dicas que me foi transmitindo ao longo do rali. A olhar agora para o rali sei que posso ser muito melhor, mas este foi o primeiro passo na terra. Toda a equipa está de parabéns, foi um rali muito bom”, conluiu André Ribeiro.



Pilotos SFR Motorsport Rallye Serras de Fafe:
Nº 53 André Ribeiro/Alberto Silva – Peugeot 206 Gti – 10º OPEN – 2RM / 16º Open – Geral
Nº 18 Armindo Neves/Bernardo Gusmão – Peugeot 206 Gti CPR 2L/2RM - Abandono
Nº 37 Pedro Fins/Sérgio Rocha – Peugeot 206 Gti COR/Modelstand - Abandono





ANTONIO DINIS
Photo: Nuno Pimenta

Armindo Neves Rally Sport



À beira de um grande resultado


Após uma excelente participação, teve um final inglório a presença da equipa AN Rally Sport no Rali Serras de Fafe de 2013, prova inaugural do Campeonato de Portugal de Ralis 2L/2RM (CPR2).

A apenas três troços do final do Rali, Armindo Neves e Bernardo Gusmão foram obrigados a desistir quando já tinham assegurado um lugar no pódio do CPR2. Um pivô do eixo traseiro partiu-se, devido a um defeito de fabrico da peça, deixando dessa forma o Peugeot 206 GTi que a equipa utilizou nesta prova, em apenas três rodas. Mesmo tendo chegado à assistência, recusando-se a desistir e a nunca baixar os braços, as atuais regras dos ralis não permitem que o carro circule com menos uma roda, pelo que o abandono foi a única alternativa possível para esta dupla.

No momento em ficámos sem uma roda no nosso Peugeot 206 GTi, estávamos bastante acima dos objectivos para esta prova. Tudo aconteceu numa zona muito rápida, de quinta velocidade, quando o carro entrou subitamente em pião, tendo visto a roda a passar por nós”, esclarece Armindo Neves, dizendo que “a resolução do problema na assistência era simples e fizemos tudo para continuar em prova, mas os regulamentos são para cumprir e assim sendo não podíamos ir contra as regras. São coisas que acontecem nos ralis. A equipa SRF fez um excelente trabalho e ao longo da prova o carro não teve qualquer problema, funcionando sempre de forma impecável, tal como os pneus Hankook que são excelentes. Como curiosidade, refira-se que é a terceira vez na minha carreira que não consigo passar do troço da Lameirinha”.

Bernardo Gusmão, que foi sujeito a trabalho extra, quando teve que circular sentado na porta do 206 GTi para contrabalançar o peso pelo facto de o carro ter menos uma roda, afirma que “tudo estava a correr muito bem em termos de prova e de campeonato, pois devido à dureza dos troços houve uma grande hecatombe de desistências nesta prova do CPR2. De qualquer maneira nada está perdido e os objetivos para a restante temporada mantém-se inalterados, pelo que, apesar de a concorrência estar bastante forte, queremos lutar por um lugar no pódio já no próximo Rali de Guimarães”.

Refira-se que a equipa AN Rally Sport irá estar presente no Rali Cidade de Castelo Branco, no dia 9 de março, como carro de abertura, com Armindo Neves e Bernardo Gusmão já a bordo do Peugeot 207 RC-R3T, aproveitando assim para testar as melhores soluções tendo em vista as restantes provas do campeonato.





NUNO DINIS

ACOR




ACOR marcou presença em Fafe

No passado fim de semana disputou-se o Rally Serras de Fafe, prova que marcou o arranque da temporada 2013 dos principais campeonatos, numa nova etapa dos ralis nacionais, à qual a ACOR-Associação de Clubes Organizadores de Ralis deu o seu contributo.
No rali, organizado pelo Demoporto, marcaram presença representantes de todos os clubes organizadores, que aproveitaram o momento para debater ações que revitalizem os ralis, focando aspetos como a logística ou a promoção. Foram dados a conhecer os acordos realizados com os promotores dos troféus: Desafio Modelstand e Troféu Fastbravo, que preveem  uma redução nos preços das inscrições, e no caso do Desafio Modelstand, a realização de uma prova extra no Rali Targa-Cidade de Guimarães. Foi também aprovado a criação de um espaço ACOR, onde serão divulgadas informações sobre as provas que se precedem nos respetivos campeonatos.
Dentro do espírito de união que impera na ACOR, a direção aprovou formalmente as entradas dos novos membros – Escuderia Castelo Branco (ECB) e Clube Aventura do Minho (CAMI). A junção destes clubes permite uma maior representatividade da ACOR nas provas nacionais, e principalmente no contributo dos seus elementos na procura de novas medidas.
A ACOR também está presente nas redes sociais, através da conta Facebook -  www.facebook.com/RalisACOR e no Twitter em  www.twitter.com/RalisACOR . Para breve está prevista a criação de um site oficial, onde estarão disponíveis os conteúdos essenciais sobre os ralis dos clubes organizadores.
Foi um início promissor dos campeonatos C.P.R. e Open e a associação manifesta satisfação pela adesão dos concorrentes e pela competitividade demonstrada no Rally Serras de Fafe, e aproveita para felicitar os vencedores nas diversas categoriais. O público também merece uma palavra de apreço por ter comparecido em massa e dado um colorido enorme ao traçado do rali.
A ACOR continua empenhada no processo de revitalização dos ralis nacionais e manifesta uma vontade de mudança, utilidade e auxílio, a par com outras entidades, na criação de um projeto forte e consistente nos ralis de Portugal.




 NUNO DINIS

Paulo Moreira



PAULO MOREIRA OBRIGADO A DESISTIR


Decorreu no passado sábado a primeira jornada do Campeonato Open de Ralis, em mais uma edição do Rallye Serras de Fafe, prova em pisos de terra que foi ainda pontuável para o Campeonato de Portugal de Ralis.

A prova a cargo da Demoporto foi marcada pelo grande afluência de público, num dia repleto de sol o que tornou o ambiente para a prática da modalidade ainda mais agradável.

Paulo Moreira e Marco Macedo acabaram por não ser felizes neste arranque de temporada.

Sendo um dos candidatos à vitória no Campeonato Open de Ralis 2 Rodas Motrizes a dupla acabou por desistir ainda no decorrer da primeira especial com uma transmissão do Opel Corsa OPC partida.

Como nos salienta o piloto “Estávamos bastante motivados para esta prova, mostramos ao longo da época anterior uma evolução nos pisos de terra e tínhamos o motor do Opel Corsa OPC com uma boa performance. Entramos com o objetivo de medir o nosso andamento no primeiro troco em relação à concorrência, mas o azar bateu nos à porta e na descida dos ganchos de Luilhas uma transmissão partiu e não nos deixando continuar.
Agora vamos continuar o trabalho sem desanimar e pensar já para Castelo Branco. Por fim, um agradecimento aos nossos patrocinadores que acreditam no nosso projecto, Epoca – Home & Hotel Concept ; Credibom; Cartrack; NSA; Biodouro e Sópneus.”

Paulo Moreira e Marco Macedo prosseguem a 8 e 9 de Março com a realização do Rali de Castelo Branco, a primeira prova em pisos de asfalto.




NUNO DINIS
Photo: Nuno Pimenta

Troféu Fastbavo


EM FAFE FOI REI O FAST....JORGE RIBEIRO


No Troféu Fastbravo a tradição ainda é o que era e Jorge Ribeiro começou o ano 2013 assim como tinha terminado 2012, ou seja, a ser o mais Fast deste troféu e a levar de vencida a prova organizada pela Demoporto e fazendo desde já um alerta às "tropas" numa clara intenção de renovação do título conquistado em 2012.

O piloto de Penafiel, que voltou a fazer dupla com Daniel Pereira, evidenciou desde logo um ritmo forte e surpreendeu a concorrência ao vencer três das quatro pec's (a última foi anulada) e surpreendeu até o próprio Jorge Ribeiro que só à pouco tempo viu confirmada a sua presença no Fastbravo juntando-se ao team Overstep para o ajudar a reconquistar o ceptro, ele que tinha por objectivo a participação no Desafio Modelstand mas tal não aconteceu.
Na segunda posição ficou também um bravo de nome Fábio Paço que teve bons e interessantes apontamentos de rapidez e manteve-se sempre sólido na segunda posição mas ainda um pouco longe do andamento demonstrado por Jorge Ribeiro, ao que se juntou também alguns problemas com as notas, o que poderia te-lo feito encurtar distância pro penafidelense.
Rafael Cardeira ficou com o último lugar do pódio, ele que se estreou em pisos de terra, mas que ficou longe dos dois primeiros do Troféu.

No quarto degrau ficou João Magalhães, ele que penalizou cerca de 30 minutos depois de ter sofrido um aparatoso capotanço logo no primeiro troço.

Nuno Figueiredo teve igual azar na passagem pelo troço de Luílhas 1 e já não consegui regressar à estrada.


A próxima prova do Troféu Fastbravo será o Rally Cidade Castelo Branco, prova disputada em asfalto e onde se esperam que mais pilotos e equipas se juntem a este troféu.


1º - Jorge Ribeiro/Daniel Pereira


2º - Fábio Paço/Fábio Pereira


                                                                    3º - Rafael Cardeira/Rufino Silva




NUNO DINIS

208 Rally Cup


208 Rally Cup não se realizará em 2013




O contexto económico-financeiro que o nosso país actualmente atravessa, torna bastante complexa a tarefa de encontrar patrocínios para montar uma estrutura competente para a prática de desporto automóvel.


Neste cenário, o 208 Rally Cup (inicialmente designado Troféu Peugeot 208 R2) – projecto apadrinhado pela Peugeot Portugal e apoiado pela Total - não recolheu o número de inscrições necessário para viabilizar a sua organização por parte da Exporacing, pelo que não se realizará em 2013.


NUNO DINIS

Team Vianauto



ESTREIA POSITIVA DO TEAM VIANAUTO 


Foi nos míticos troços de Fafe que Pedro Meireles/Mario Castro estrearam o Skoda Fabia S2000 do Team Vianauto/Galp Formula, e fizeram-no com um muito positivo 3º lugar á geral, indo de encontro aos objectivos traçados antes do rali, um lugar no pódio.

No entanto o piloto Pedro Meireles sente que poderia ter ido mais longe pois “ foi de facto uma boa estreia da nossa equipa, no entanto fica um certo amargo de boca, porque somente na última secção do rali montamos os pneus adequados ao tipo de piso, os pneus mais macios, e aí os nossos tempos em termos comparativos melhoraram substancialmente. Estou plenamente convicto que se os tivéssemos usado desde início poderíamos ter alcançado outra classificação”.

Aliás para o piloto um dos factos relevantes deste rali prendeu-se com o facto de “A organização designar o parque de assistência após as 3 primeiras especiais como “Tipo II” e não poderia fazê-lo porque um parque com essa designação só poderá ocorrer apenas uma vez por etapa esempre antes da primeira especial de cada dia. Após a primeira especial do dia, qualquer parque com a duração de 10 minutos deverá designar-se como “Tipo III” (no qual apenas se pode utilizar os pneus que se tem no carro). O que isto quer dizer é que a FPAK fez uma regra em termos de Prescrições Gerais de Ralis e depois aprovou que a Demoporto designasse este parque como “Tipo II”. Muito interessante numa altura em que tanto se fala em contenção de custos, a FPAK permitir que num rali sprint como este se utilize 18 pneus. Este facto, aliado ao desconhecimento da nossa parte, de como se comportariam os pneus macios durante os 6 troços, levou-nos a usar pneus mais duros, o que tornou o carro menos eficiente e performance”.

A terminar o piloto refere que “muitas coisas positivas se devem tirar deste 1º rali, a excelente lista de inscritos, o regresso de pilotos conceituados que fazem falta a este campeonato, o nível competitivo e claro esta a adesão em massa do publico provando que os ralis estao bem vivos em Portugal, não queria terminar sem dar os parabéns a dupla Bernardo Sousa/ Hugo Magalhaes pela vitoria alcançada e quanto a nos vamos trabalhar arduamente para na próxima prova em Guimarães nos apresentarmos mais competitivos…




NUNO DINIS

Carlos Oliveira



CARLOS OLIVEIRA COM PROVA CONDICIONADA


O Campeonato de Portugal de Ralis teve a sua primeira jornada no passado sábado com a realização do Rallye Serras de Fafe, prova em pisos de terra a cargo da Demoporto.

Para o piloto de Guimarães, Carlos Oliveira a prova acabou por não correr em pleno com algumas condicionantes a impedir o piloto de levar o Subaru Impreza mais além.

Num rali que foi bastante disputado, repleto de público e com a presença de grandes nomes dos ralis, Carlos Oliveira e José Janela entraram fortes logo no primeiro troço com um ritmo forte, tentando desde cedo lutar pelos lugares da frente mas um problema na alavanca de velocidades, que se partiu, veio a comprometer e muito o resultado da equipa que desta forma não conseguia tirar o máximo rendimento do seu Subaru.

Como nos refere o piloto “Partiu-se a alavanca de velocidades logo no inicio da prova e isso acabou por comprometer o nosso resultado, pois fizemos seis especiais nestas condições e nunca conseguíamos tirar o máximo proveito do carro. Além disso o numero alto que nos atribuíram não ajudou nada e acabamos mesmo por apanhar no troço pilotos com problemas que nos fizeram perder ainda mais tempo. Além de um furo, fizemos os possíveis para ir mais além, tentamos dar também algum espectáculo ao muito público presentes, mas com estas condicionantes, este acabou por ser o resultado possível.”

Após as nove especiais de classificação, a equipa assistida pela Subaru Motorsport Espanha terminou a prova no 8º lugar da geral, 6º entre os concorrentes do Grupo N.

Carlos Oliveira e José Janela prosseguem com o Rali Cidade de Guimarães/Targa Clube nos dias 17 e 18 de Maio em Guimarães.






NUNO DINIS

Competisport



COMPETISPORT NO PÓDIO


Terminou em bom plano o desempenho dos dois pilotos da Competisport nesta primeira jornada do Campeonato Open de Ralis, Campeonato Regional Ralis Norte e Desafio Modelstand.

No Rallye Serras de Fafe Luís Mota e Alexandre Ramos entraram bem levando o Mitsubishi EVO IV ao segundo lugar logo no primeiro troço. Na especial seguinte num gancho o EVO desligou-se e fez a equipa do Cartaxo perder algum tempo mas ainda assim mantendo-se na luta pelos lugares do pódio. Nas especiais seguintes tentaram imprimir um ritmo que lhes permitisse alcançar o segundo lugar, mas os seus mais diretos adversários também não baixaram o ritmo e a dupla acabou por terminar na terceira posição do Open de Ralis.

No Campeonato Regional Ralis Norte e apesar de haver ainda algumas dúvidas quanto aos regulamentos, Luís Mota e Alexandre Ramos foram mesmo os vencedores desta primeira prova, num campeonato que o piloto ainda não tem confirmado a presença na totalidade das provas.

“Foi um bom inicio de época, conseguimos garantir um terceiro lugar no Open e vitória no Campeonato Regional Ralis Norte. Começamos bem a prova com um segundo tempo no 1º troço mas depois na PEC seguinte, num gancho o carro desligou-se e acabamos por perder algum tempo. Na segunda secção tentamos recuperar, mas o Carlos Martins foi sempre ganhando alguma vantagem e acabamos por terminar em 3º o que não deixa de ser muito positivo”, concluiu Luís Mota

A Competisport teve ainda em pleno com a dupla Gil Antunes e Carlos Ramiro. A equipa do Peugeot 206 Gti dominou por completo o Desafio Modelstand, garantindo a vitória com mais de 3 minutos para o segundo classificado, destacando-se ainda com a vitória no Campeonato Open de Ralis Absoluto duas rodas motrizes, onde venceram 4 das cinco especiais.


O Campeonato Open de Ralis prossegue a 9 de Março com a realização do Rali de Castelo Branco, prova também pontuável para o Campeonato Regional Ralis Centro e Desafio Modelstand.



JOSE GIL NEVES

Ricardo Marques



RICARDO MARQUES E GLOBAL STADIUM VENCEM CPR2


Começou da melhor forma o Campeonato de Portugal de Ralis 2L/2RM para a dupla do Team Global Stadium Ricardo Marques e Paulo Marques, que na prova em pisos de terra arrecadaram a primeira vitória da época.

A prova da Demoporto foi presenciada com uma verdadeira enchente de público, evidenciando o novo rumo que este campeonato está a ter, muito “por culpa” da qualidade de carros e pilotos que estão presentes nos campeonatos.

A dupla do Citroen C2 R2 Max começou por registar o segundo melhor tempo na primeira especial, conseguindo na segunda ganhar a PEC e desta forma assumir a liderança da prova para não mais a largar.

Com os seus mais diretos adversários a não resistir à dureza da prova, Ricardo Marques apenas teve que gerir a vantagem para o segundo e levar o C2 até ao final do rali, conseguindo assim uma merecida vitória e desta forma começar bem a sua temporada desportiva na luta pelo título do CPR 2.

Como nos salienta o piloto de Vieira do Minho “Foi um grande e importante resultado para a equipa. Conseguimos assumir a liderança do rali logo na segunda especial e com os nossos mais diretos adversários a desistirem ao longo do rali, não precisávamos de andar em loucuras e concentramo-nos em levar o C2 até ao pódio final e garantir assim esta vitória que dedico a todos os nossos patrocinadores e em especial ao Grupo ACA – Global Stadium.”

Ricardo Marques e Paulo Marques terminaram assim o Rallye Serras De Fafe na primeira posição do Campeonato de Portugal de Ralis 2 L/2 Rodas Motrizes, sendo ainda os nonos no Campeonato de Portugal de Ralis Absoluto.





NUNO DINIS

Luis Bastos



LUIS BASTOS DESTACA-SE NO SERRAS DE FAFE


A cidade de Fafe foi palco da primeira prova do Campeonato Open de Ralis e Campeonato de Portugal Júnior de Ralis em mais uma edição do Rallye Serras de Fafe, numa prova que esteve a cargo da Demoporto.

Para Luís Bastos esta prova foi mais um novo desafio onde o jovem piloto mostrou mais uma vez ser um dos pilotos a ter atenção no Campeonato Open de Ralis 2013. Com um ritmo forte, o piloto navegado por Estefânio Pinto conseguiu sempre lutar pelos lugares do pódio, arrecadando após as cinco especiais de classificação um merecido segundo lugar da geral no Open.

Apesar de tudo, o piloto de Celorico de Basto ainda apanhou um susto no decorrer da 5ª prova especial onde o seu Mitsubishi EVO V se desligou por várias vezes, que o fez perder alguns segundos mas ainda assim a garantir o lugar intermédio do pódio.

No que se refere ao Campeonato de Portugal Júnior de Ralis, Luís Bastos esteve imbatível, dominando por completo a prova, amealhando assim a primeira vitória da época e rumando agora num bom caminho para alcançar o título.

Como nos salientou Luís Bastos “Foi uma prova perfeita, até ao penúltimo troço onde o carro se desligava sozinho de vez em quando e que por pouco íamos perdendo o segundo lugar. Tirando isso tudo correu bem, acho que fizemos um grande rali e cumprimos os objetivos que tínhamos. Vencemos o Campeonato Júnior e segundo da geral é sem dúvida bastante motivador para o resto da temporada. Deixo um agradecimento a todos os meus patrocinadores, Nutrystore, PrestNett, CRN, Clínica Médica Dentária Dr. Rui Monterroso Lda, Câmara Municipal de Celorico de Basto e em especial ao Carlos Oliveira e Fernando Costa”.

Luís Bastos prossegue já no dia 9 de Março com a realização do Rali de Castelo Branco, a segunda ronda do Open e Júnior.




JOSE GIL NEVES

Nuno Almeida



NUNO ALMEIDA EM EVIDÊNCIA NO SERRAS DE FAFE



O Campeonato Open de Ralis e Campeonato Regional Ralis Norte tiveram a sua primeira ronda este passado fim se semana com a realização do Rallye Serras de Fafe, prova a cargo da Demoporto que ficou marcada pela grande “rumaria” de adeptos que encheram as especiais de classificação no sábado.

Nuno Almeida e Pedro Barbosa conseguiram mais uma vez destacar-se no Open ao registarem muito bons cronos com o Fiat Punto HGT.

Como nos salienta o piloto de Ermesinde “Foi uma prova muito positiva. Conseguimos impor sempre um ritmo bom, não tivemos qualquer percalço, tudo correu sempre na perfeição e ficamos muito satisfeitos com os resultados obtidos.
Sabemos que no momento é difícil ir mais além com este carro mas tentamos sempre aproveitar o máximo dele, apostamos sempre num ritmo forte e os resultados acabam por surgir. O carro estava excelente, onde mais uma vez realço o bom trabalho da minha equipa técnica, o navegador esteve em pleno durante todo o rali, e resta me agradecer aos nossos patrocinadores, Saroni – UOMO, Loureiro & Jacinto e Auto 2002 Chapa e Pintura.”

Nuno Almeida e Pedro Barbosa levaram o Fiat Punto HGT ao 5º lugar da geral no Regional Norte, terceiro entre os concorrentes das duas rodas motrizes. No bem disputado Open de ralis conseguiram ser 12º da geral, 6º entre os concorrentes das duas rodas motrizes e garantir um merecido triunfo entre os concorrentes da classe 3.





JOSE GIL NEVES

Sérgio Vaz


SÉRGIO VAZ OBRIGADO DESISTIR QUANDO LUTAVA PELO PÓDIO


A primeira prova do Desafio Modelstand 2013 não terminou da melhor forma para a dupla Sérgio Vaz e Bino Santos, que foram obrigados a desistir no Rallye Serras de Fafe.

Apesar de tudo a prova que também foi pontuável para o Campeonato Open de Ralis estava a correr na perfeição para a equipa que troço a troço foi evoluindo e subindo posições. Nas primeiras especiais rodavam nos seis primeiros da competição, melhorando bastante nas segundas passagens que lhes permitia já na penúltima PEC ocupar a terceira posição da geral, tentando ainda ir “buscar” a segunda posição.

Contundo na última especial, já feita de noite, uma violete da direção do Peugeot 206 GTi partiu-se e acabou por ditar a desistência da equipa.

Um final inglório, pois a equipa mostrou andamento e este segundo lugar seria um justo prémio por todo o trabalho da equipa.

Como nos adiantou o piloto Entramos muito cautelosos no rali, essencialmente nos dois primeiros troços. Nas segundas passagens entramos muito mais motivados e entramos com vontade de recuperar posições. Tudo estava a correr na perfeição, o carro estava excelente e estávamos já na luta pelos 3 primeiros, o que é muito bom. No último troço mesmo, e quando estávamos a tentar ir buscar o segundo lugar, acabamos por ter este azar mecânico, que nos obrigou a desistir.
Acima de tudo mostramos que temos andamento e que nas próximas provas vamos tentar andar novamente desta forma.”

O Campeonato Open de Ralis e o Desafio ModelStand prosseguem nos dias 8 e 9 de Março, com a realização do Rali de Castelo Branco, prova em pisos de asfalto a cargo da Escuderia Castelo Branco.





RICARDO PEREIRA

Nuno Coelho

NUNO COELHO GARANTE 2º LUGAR NO MODELSTAND


Depois de um primeiro ano de experiência no Desafio Modelstand, Nuno Coelho e Pedro Alves começaram a nova época da melhor forma, garantindo no Rallye Serras de Fafe um brilhante 2º lugar nesta competição bastante disputada.

Não fazendo um rali de terra desde 2007, a primeira especial serviu essencialmente para o piloto ter uma primeira noção da sua competitividade neste tipo de piso, até porque na semana anterior a equipa fez um pequeno teste de apenas 15 quilómetros, num troço algo enlameado, bem diferente do encontrado na prova da Demoporto.

Nas passagens seguintes continuaram com um bom ritmo lutando sempre pelos três primeiros lugares do troféu. Como nos salienta o piloto apoiado por nunopereiracoelho.com, Two S Car - Comércio Automóvel, DSPT - Oficina auto e Pneus Abreu, “a prova correu muito bem. O 206 esteve perfeito do inicio ao fim da prova e a Matos Competições voltou a fazer um excelente trabalho.
Estávamos na expectativa do que podíamos fazer no 1º troço, já que eu não fazia um rali de terra desde 2007. Após as duas primeiras especiais estávamos em segundo, o que nos levou a entrar mais motivados para as segundas passagens.
O Pedro Fins atacou forte nesta 2ª secção, descemos para terceiro e entramos em Luilhas com o intuito de ir buscar de novo o segundo lugar.
No momento que passamos por ele desistido, sensivelmente a meio do penúltimo troço, resolvemos gerir a vantagem que tínhamos sobre o 3º classificado e fizemos um excelente lugar no troféu, o que nos motiva para o resto do campeonato.”

Nuno Coelho e Pedro Alves terminaram assim o Rallye Serras de Fafe em segundo no Desafio Modelstand destacando-se ainda com o 5º lugar no Campeonato Open de Ralis Absoluto - Duas Rodas Motrizes.
A dupla prossegue com o Rali de Castelo Branco, nos dias 8 e 9 de Março.





ANTONIO DINIS