RALI DO CENTRO 2012-Movielight

TODO TERRENO NOTURNO


TT- Nuno Matos




Nuno Matos e Filipe Serra apostam em nova subida ao pódio na Baja TT 

Idanha-a-Nova


- Após o inglório desfecho na Baja TT Oleiros-Proença, quando uma penalização no final a impediu de festejar a sua segunda vitória na presente temporada, dupla de Portalegre regressa novamente às pistas raianas, agora no cenário envolvente do concelho de Idanha-a-Nova

- Prova organizada pela Escuderia de Castelo Branco é a quinta e penúltima etapa do calendário do Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno (CPTT) e será disputada ao longo de dois dias, entre sexta-feira e sábado próximos

Um mês após o dramático final da Baja TT Oleiros-Proença, quando uma penalização de 1m os afastou ingloriamente daquele que seria o seu segundo triunfo na presenta temporada, Nuno Matos e Filipe Serra estão de regresso à Beira Baixa e à prova onde festejaram em 2011 a sua primeira vitória à geral no Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno (CPTT).

Mantendo a chancela organizativa da Escuderia de Castelo Branco, a Baja TT Idanha-a-Nova desenvolve-se ao longo de dois dias, entre sexta-feira e sábado próximos, constituindo a quinta e penúltima etapa do calendário, numa jornada que poderá já revelar-se decisiva para a atribuição do título nacional absoluto.

“Tal como a anterior baja disputada no início deste mês, esta é uma prova de que gostamos particularmente e que se adapta na perfeição às características do nosso carro e do nosso tipo de condução. Há precisamente um ano, conseguimos aqui a primeira vitória absoluta das nossas carreiras, num momento inesquecível para toda a equipa. Apesar de a concorrência ser cada vez mais forte, claro que gostaríamos muito de poder repetir esse resultado no próximo sábado, até pelas circunstâncias em que perdemos a última baja”, recorda Nuno Matos, o atual vice-líder do Campeonato de Portugal de TT.

“Ganhámos a prova na estrada por 3,1 segundos de diferença… E depois perdemo-la na secretaria devido a uma infracção de 4 km/h num Zona de Controle de Velocidade. Embora aceitando de imediato a penalização, a verdade é que este desfecho constituiu um verdadeiro balde de água fria após o tremendo esforço que realizámos nos últimos quilómetros da prova. Agora, há que olhar em frente e perseguir o objetivo que ainda podemos alcançar este ano: a conquista do vice-campeonato absoluto”.

Com apenas 10 pontos a separarem o segundo do sexto classificado, tudo permanece ainda em aberto em relação a este particular, tanto mais que Nuno Matos partilha, à entrada desta prova, a vice-liderança do CPTT com o jovem Ricardo Porém, somando ambos 43 pontos ao fim de quatro provas realizadas.

“Será mais um motivo de animação para esta reta final de temporada, mais agora que está praticamente decidido o novo Campeão. O Ricardo está num ótimo momento de forma e tem sido um piloto extremamente rápido, pelo que estou certo que vamos proporcionar um bom espetáculo em pista nestas duas provas que faltam disputar”, antevê o piloto de Portalegre, já com duas presenças no pódio este ano.

Com um percurso total de 355 km, a Baja TT Idanha-a-Nova terá o seu arranque oficial já na próxima tarde de sexta-feira, com uma etapa que incluiu as duas habituais passagens por uma Super Especial de 8,5 km, num percurso muito semelhante ao da última edição e coincidente com o final do Setor Seletivo de sábado, 29 de Setembro.

Concentrada num único Setor Seletivo de 338 km, com Assistência a meio e a contar para o tempo final, a segunda e decisiva etapa inicia-se a partir das 13h00 junto à Ermida de Nossa Senhora do Almortão, estando a chegada do primeiro concorrente ao final, no mesmo local, prevista para 18h00 deste sábado.

PROGRAMA:

Sexta-feira, 28 de setembro 2012

10h30/14h30: Verificações Administrativas (Escola Superior de Gestão)
11h00/15h00: Verificações Técnicas (Parque de Feiras de Idanha-a-Nova)
15h30: Hora limite para entrada em Parque Fechado (Parque de Feiras de Idanha-a-Nova)
16h55: Partida do Pódio para a Super Especial
17h15: Partida para a Super Especial 1 (8,5 km)
18h15: Partida para a Super Especial 2 (8,5 km)
19h45: Conferência de Imprensa (Escola Superior de Gestão)


Sábado, 29 de setembro 2012

12h40: Partida do Pódio para a 2ª Etapa
13h00: Partida para o Setor Seletivo (338 km)
18h00: Chegada prevista ao final do Setor Seletivo
18h30: Entrada em Parque Fechado no Parque de Feiras de Idanha-a-Nova
19h30: Entrega de Prémios no Pódio

Mais informações em www.escuderiacastelobranco.pt.




GIL NEVES
Photo: Facebook Nuno Matos

OPINIÃO

ACREDITAÇÕES IMPRENSA....AFINAL PARA QUE 


SERVEM???!!!!



Disputou-se este fim-de-semana mais uma prova pertencente ao Campeonato de Rallyes 2012 e mais uma vez me surgem cada vez mais duvidas sobre as acreditações de imprensa e para que elas
 servem afinal.
Este clube que organizou este rallye até é dos poucos clubes que coloca entraves na atribuição de acreditação pois parece-me que ha muito que tem a percepção de que todos (jornais,revistas,sites,blogues,tv,radio...) remamos no mesmo caminho e lutamos pelo mesmo que é a divulgação e promoção das provas,dos pilotos,das organizações.
Uma coisa que não se percebe é a final para que servem as acreditações se afinal não podemos ter vantagens sobre o demais publico? Marshall's, GNR, organizadores muitas vezes barram-nos o acesso, que na minha opinião deveria ser priveligiado, a determinadas zonas sendo intranzigentes muitas vezes. Nós que trabalhamos com video e fotografia deveriamos ter outro tipo de tratamento no que diz respeito ao acesso a determinadas zonas e áreas que se encontram barradas ao publico em geral mas que a nós não têm significado serem barradas.
Todos sabemos e estamos conscientes dos perigos e dos imprevistos que podem acontecer mas se não é para termos vantagem não vale a pena pedir uma acreditação. Compreendemos que num WRC possam haver mais restriçoes mas que muitas das vezes as mesmas não têm sentido na realidade do nosso automobilismo.

Era bom que marshall's,organizaçoes e GNR se reunissem e percebem que ao sermos acreditados pelas proprias organizaçoes deveriamos passar a ter acesso a mais zonas que o demais publico...

Como diz o meu amigo Paulo Homem no seu sitewww.ralisonline.net...BONS RALIS MAS EM SEGURANÇA....julgo que é essa a vontade e ambição de todos os MEDIA envolvidos nas competições motorizadas...








NUNO DINIS

Rali Freixianda 2012

Acidentes no Rally do Centro 2012

Rallye Centro de Portugal 2012




DOIDOS POR RALLY

Rali Centro de Portugal 2012 [HD]




MONDEGOSPORT

Team Glogal Stadium



OBJECTIVO CUMPRIDO



Terminou em beleza a prova da dupla do Team Global Stadium, Ricardo Marques e Paulo Marques que, no Rallye Centro de Portugal, conseguiram ter uma prestação notável.

A prova a pontuar para o Campeonato de Portugal de Ralis 2L/2RM previa-se bastante animada, com várias equipas a reunir as condições para lutar pelos lugares do pódio.

A dupla do Citroën C2 R2 Max entrou motivada e cedo instalou-se na terceira posição do campeonato para não mais a largar. Ainda durante a manhã um problema de travões levou-os a perder algum tempo, mas na assistência o problema foi resolvido, pelo que partiram para os dois troços noturnos ainda mais motivados.

Ao longo de toda a prova a dupla esteve em pleno não cometendo qualquer erro e impondo um grande andamento, explorando ao limite o C2, mas que lhes permitiu alcançar bons cronos e também debater-se com os seus adversários que disponham de melhores meios.

nos salienta o piloto de Vieira do Minho “Foi um excelente rali para todo a equipa. Entramos bastante motivados, com um bom andamento e os resultados foram aparecendo. Conseguimos ultrapassar todas as adversidades do rali, tivemos um problema nos travões, que foi resolvido na assistência, mas de resto o carro esteve perfeito e conseguimos subir ao pódio, o que foi um grande premio para toda a equipa, que trabalhou bastante para esta prova. Deixo aqui um agradecimento a todos os nossos fãs e amigos de Vieira do Minho que nos estiveram a apoiar, assim como a todos os nossos patrocinadores.”

Ricardo Marques e Paulo Marques terminaram assim o rali na 3ª posição do CPR 2L/2RM, sendo os segundos na competição da Citroën. Em termos de CPR absoluto foram os 6º da geral, primeiros da classe.



NUNO DINIS
Photo: Nuno Dinis Photos

Pedro Meireles



MEIRELES TERMINA EM 2º



Após 3 desistências consecutivas que arruinaram qualquer aspiração da dupla Pedro Meireles – Mário Castro conseguirem o título absoluto, a dupla do Team JMC / Galp Fórmula volta a term
inar um rali e com um positivo segundo lugar.

Não fazendo um rali em asfalto desde o Algarve de 2011, uma vez que o Torriê deste ano apenas fez uma especial de classificação, “ tinha a noção de que teria bastantes dificuldades em acompanhar o ritmo do Moura e do Peres. Ainda assim tentei entrar bem na primeira especial mas a falta de ritmo foi notória e não conseguimos acompanhar o Moura. Tentei ainda colocar-lhe alguma pressão nas 3 especiais seguintes mas ele defendeu-se sempre bem e terminamos as duas primeiras secções com 27 segundos de desvantagem”, referiu Pedro Meireles. 

Com o Mitsubishi Lancer em perfeitas condições Meireles queria a todo o custo terminar a prova depois de uma época para esquecer e por isso ” entramos para os dois troços da mata certos de que só com um azar do Moura poderíamos chegar ao primeiro lugar. A afinação do carro para esta especial também não se mostrou a melhor e por isso optamos por imprimir um ritmo rápido mas seguro para terminarmos o rali”. 
Este resultado acaba por ser motivador para toda a equipa “ pois todos temos dado o nosso melhor mas por azares não conseguimos terminar as provas”, finaliza Pedro Meireles.

O Team JMC / Galp Fórmula felicita desde já o Ricardo Moura e o António Costa, assim como a sua equipa técnica pelo título conquistado.

A próxima prova será o rali de Mortágua no qual o Team JMC / Galp Fórmula fará a sua despedida de 2012.


NUNO DINIS
Photo: Nuno Dinis Photos

Miguel Barbosa




ESTAMOS MUITO SATISFEITOS COM O NOSSO TRABALHO



Miguel Barbosa conseguiu no Rali Centro de Portugal, e pela quarta vez esta temporada, subir ao pódio numa prova do Campeonato de Portugal de Ralis. O piloto de Vila Nova de Famalicão realizou uma prova muito consistente e regular cumprindo inteiramente os objectivos traçados à partida, e saiu da Marinha Grande com a segunda posição final do campeonato bastante consolidada.
Após as seis especiais, duas das quais disputadas ao início da noite de hoje (sábado), Miguel Barbosa estava satisfeito com a sua prestação no Rali Centro de Portugal e admitindo que "este rali foi um pouco difícil na primeira parte devido as condições das especiais que se encontravam bastante escorregadias. Tivemos algumas cautelas e preferimos não correr quaisquer riscos. O carro esteve em perfeitas condições e estamos cada vez mais confiantes. Com o abandono do Pedro Peres, o nosso principal adversário na luta pela classificação do CPR tínhamos que terminar no pódio e foi para isso que trabalhamos. Estamos muito satisfeitos com o trabalho que efectuamos nesta prova", começou por dizer.
Apenas com uma prova para pontuar, o Rali da Mortágua, a dupla do Mitsubishi Lancer Evo IX tem grandes hipóteses de terminar a temporada de estreia na segunda posição do campeonato. "Saímos daqui com a vice-liderança mais sólida e podemos garantir em Mortágua o segundo posto final no campeonato. Não será uma tarefa fácil pois dependerá também do resultado conseguido pelo Pedro Peres nessa prova. Mas nós vamos preparar muito bem esse rali e estaremos na máxima força para chegar a esse objectivo. Seria um óptimo desfecho para a estreia no CPR", concluiu o piloto famalicense.



PAULO HOMEM- www.ralisonline.net
Photo: Nuno Dinis Photos

Ivo Nogueira



ESTIVEMOS SEMPRE ENTRE OS MAIS RÁPIDOS


O jovem piloto Ivo Nogueira, aos comando do Citroën DS3 R3T , alcançou hoje a segunda vitória consecutiva no Campeonato de Portugal de 2 Litros/2 Rodas Motrizes, a que juntou o quarto lugar da geral, saltando assim para a liderança do respectivo Campeonato.
Efectuando uma exibição de luxo, Ivo Nogueira e Nuno Rodrigues da Silva estiveram sempre entre os mais rápidos em prova, vencendo quatro das seis classificativas da prova desenhada pelo Clube Automóvel da Marinha Grande, terminando com quase um minuto de vantagem para o segundo classificado entre os duas rodas motrizes. Imprimindo sempre um ritmo muito forte, a dupla do Citroën DS3 R3T conseguiu, por vezes, intrometer-se entre os carros de produção, alcançando em duas das seis classificativas realizadas o terceiro tempo da geral.
"Começámos o rali com alguns cuidados, pois o primeiro troço estava muito escorregadio e acabei por perder algum tempo. No segundo correu tudo bem e fomos os mais rápidos. Nas segundas passagens geri o tempo onde sabia que perdia, para atacar onde era mais rápido. À noite foi tudo cinco estrelas, o Citroën DS3 esteve impecável e estivemos sempre entre os mais rápidos" afirmava o piloto à chegada à Marinha Grande depois de mais uma vitória.
"Cumprimos os nossos objectivos, vencemos o Troféu, vencemos o rali e saímos da Marinha Grande na liderança do Campeonato o que nos dá uma grande alegria. Os meus parabéns à equipa que esteve sempre a muito bom nível", rematou o jovem maiato.



PAULO HOMEM- www.ralisonline.net
Photo. Nuno Dinis Photos

Armindo Neves Rallye Sport





Subida ao 2º lugar da Taça de Portugal


A equipa AN Rally Sport realizou no Rali Centro de Portugal uma excelente prova e uma magnífica operação nas contas da Taça de Portugal de Ralis, subindo ao segundo lugar da classificação desta competição, quando ainda faltam duas provas para a mesma terminar.

Um terceiro lugar no Rali Centro de Portugal na Taça de Portugal de Ralis foi um resultado dentro do planeado. Aliás, nesta prova tudo correu como planeado. A estratégia que tínhamos montando para a mesma resultou na perfeição e, por isso, saímos da Marinha Grande mesmo muito satisfeitos com a prestação de toda a equipa, sendo uma grande motivação para as duas provas que faltam disputar, começa por referir Armindo Neves, piloto da equipa AN Rally Sport, patrocinada pela Valvoline, SKF, Lopes & Gomes, Beru, InterMarché Marinha Grande, Incopil/Flor das Hortas, Glassdrive e Mastersensor, e que tem como parceiros a Beta, Hankook, Budget, J.Silva,Lda, TR4Digital, PR-Car, Garvetur, Manuel Mafra, Jornal das Oficinas, Mitsubishi Motors de Portugal e GMC Sport.
Com uma regularidade exibicional digna de registo ao longo de toda a prova, Armindo Neves argumenta que só nos falta mesmo entrar com o ritmo competitivo dos nossos principais adversários, que fazem muito mais ralis do que nós e por isso mesmo, assim que iniciam a prova começam logo com a confiança em alta” refere, assegurando que em relação a esse ponto nada podemos fazer, uma vez que o nosso orçamento está direccionado apenas paras as 5 provas da taça, mas mesmo assim fizemos uma condução limpa, sem exageros e depois de fazermos algumas afinações no Lancer a meio do rali ficámos com o carro a nosso gosto, o que nos deu ainda mais confiança. Foi sem dúvida um excelente rali”.

Para Bernardo Gusmão esta prova sempre nos deixou boas recordações, e mais uma vez assim foi. Correu tudo muito bem e quando assim acontece ficamos ainda mais motivados para Mortágua e Algarve, onde nos queremos manter na senda das boas exibições para atingir os nossos objetivos da época que passam por terminar no pódio da Taça de Portugal”.
Para terminar, Armindo Neves recorda que um dos fatores deste sucesso foi o trabalho de casa. O Mitsubishi Lancer surgiu com um motor revisto e ao longo de toda a prova não nos deu um único problema, funcionando sempre em excelentes condições. Parabéns a toda a equipa e aos nossos parceiros por mais este excelente resultado”.

Ainda antes do Rali de Mortágua, a equipa AN Rally Sport vai estar presente no Motorshow do Porto 2012, que se realiza de 5 a 7 de Outubro, aproveitando essa oportunidade para promover os seus parceiros num evento onde marcam presença milhares de adeptos do desporto automóvel.




JOSE NEVES
Photo:Nuno Dinis Photos

Paulo Neto Sport




Nem deu para aquecer

No Rali Centro de Portugal Paulo Neto / Paulo Fiuza não tiveram a sorte pelo seu lado. Na terceira prova do Campeonato de Portugal de Ralis 2L/2RM (CPR2), um problema mecânico ditou o abandono prematuro.


Se existiam boas condições para alcançar um bom resultado no Rali Centro de Portugal, ninguém previa que a bomba de combustível do Citroen DS3 R3T deixasse de funcionar logo no primeiro troço levando de pronto à desistência de Paulo Neto / Paulo Fiuza.

Não é fácil digerir este tipo de situações, mas sabemos que estas coisas podem também acontecer, embora seja uma peça que tradicionalmente não avaria. Quando mais tarde na assistência montamos uma bomba de combustível nova o carro ficou de novo a 100%”, explica Paulo Neto, piloto apoiado por Weber, Quantinfor, Vitarte, Caras decoração, Diresco, Carlos Simões, Banhoazis, Listor, Tres, Domino e Sanitana.

Segundo Paulo Neto era uma prova na qual tínhamos expectativas altas e onde pensávamos que poderíamos subir ao segundo lugar nas conta do CPR2. Vendo o desenrolar da prova continuo a pensar que poderíamos ter lutado por um lugar no pódio. Obviamente que são situações que desmotivam, mas vamos prosseguir os nossos objectivos para esta época”.

Paulo Neto / Paulo Fuiza estão agora apostados em fazer um grande resultado no Rali de Mortágua, próxima prova do CPR2, que se disputa em medos do mês de Outubro.





RICARDO AMARAL
Photo: Nuno Dinis Photos

Clube Escape Livre


Dois dias nas Alturas!



Pronghorn Overland Gear / Proseries, ARC Sport, Camel Active com o piloto António Salazar, Autoteste 4x4, e Fire TTeam são algumas das equipas mais conhecidas que já confirmaram a sua presença no Nas Alturas Navegação 4x4, agendado para 27 e 28 de Outubro. O desafio de navegação, uma organização conjunta da ACR de Fernão Joanes e do Clube Escape Livre, promete repetir o sucesso do ano anterior, tendo recebido elogios de todas as equipas.

As paisagens de altitude, a adrenalina de chegar aos waypoints através de uma orografia acentuada e desafiante, a camaradagem e a estratégia não são as únicas características do evento. No paddock instalado no Largo do Município, na Guarda, vão estar equipas de outros motores: o campeão nacional de enduro, Mário Patrão, e a equipa campeã de Portugal de Ralis, ARC Sport, entre outras a confirmar. A animação não é apenas para adultos, mesmo com a Sagres a refrescar os transeuntes, mas estende-se também às crianças, que poderão divertir-se nos insufláveis instalados para este evento.

As inscrições para o desafio que decorre na região da Guarda, aberto a amadores e profissionais nas aventuras da navegação, ainda estão abertas, mas só até 1 de outubro, e custam 225€, mas os três melhores classificados podem receber prémios entre os 200 e os 500€.

O valor da inscrição inclui o fornecimento das cartas militares, refeições, o caderno e revista do desafio, troféu SPAL, seguros e ofertas para todos os participantes. As equipas podem inscrever-se em http://fernaojoanes-tt.blogspot.pt e www.escapelivre.com.

O Nas Alturas Navegação 4x4 tem o apoio da Câmara Municipal da Guarda, Junta de Fernão Joanes, Liberty Seguros, ValorPneu, Cerveja Sagres, SPAL, Instituto Português do Exército, RFM, Rádio Altitude, Lusomotores, TT Verde, Autoandrive, Revista Off Road e Agência para a Promoção da Guarda.




NUNO DINIS


ARC SPORT- Rallye Centro de Portugal







MAIS UM TÍTULO ABSOLUTO
PARA RICARDO MOURA E PARA A ARC SPORT
APÓS VITÓRIA NO RALLYE DO CENTRO



Dois campeonatos Absolutos e três de Produção para o Penta-campeão dos Açores

Um rali regular para Renato Pita

 Demasiado azar para João Silva




Depois de vencer e convencer, Ricardo Moura conquistou na Marinha Grande o segundo título consecutivo de Campeão de Portugal de Ralis. Após o êxito alcançado em 2011 com a ARC Sport, a parceria entre Ricardo Moura, António Costa e a casa de Aguiar da Beira continua a dar os melhores frutos, com a conquista de mais dois títulos nacionais de uma assentada.

Este ano Ricardo Moura não se sagrou apenas bicampeão absoluto, como alcançou o seu terceiro título consecutivo de Campeão de Portugal do Agrupamento de Produção. E nesta especialidade, a ARC Sport não abre mão do título de campeã há precisamente cinco anos. Em 2008 e 2009 foi campeã de Produção com Adruzilo Lopes, e em 2010, 2011 e 2012 volta a conquistar este título com Ricardo Moura.
 A ARC Sport foi uma grande ajuda e um grande alicerce para mais este triunfo. Este título chegou mais cedo do que o previsto, devido aos azares alheios. No Rallye do Centro entrámos forte e até chegámos a correr riscos no primeiro troço, com possíveis saídas de estrada. No entanto tudo correu bem, e esta vitória deve-se mais uma vez ao entrosamento perfeito entre piloto, navegador e ARC Sport, que sempre demonstraram um entendimento competitivo e perfeito. Estamos muito felizes por mais este título absoluto alcançado no Rallye do Centro”, afirmou, radiante, Ricardo Moura.

Ricardo Moura é o piloto mais eficaz do momento no Campeonato de Portugal de Ralis. Os tempos e resultados obtidos nas diversas especiais dos ralis nacionais mostram uma constante evolução do piloto açoriano. Para Moura isso é muito importante. Sinto que o investimento da Região Autónoma dos Açores tem tido um retorno muito valioso. Os Açores vão voltar a estar em destaque nos próximos dias em toda a Comunicação Social da especialidade, o que me faz naturalmente muito feliz”, conclui o Bicampeão de Portugal de Ralis.

Se Ricardo Moura já pode festejar o segundo título absoluto, o seu navegador António Costa ainda tem de esperar para celebrar. O Rallye de Mortágua é a prova que se segue.
Estou muito satisfeito por esta vitória e por mais um título conquistado pelo Ricardo. Quero dar-lhe os meus parabéns, pois realizou mais um campeonato ao seu melhor nível, bem como toda a equipa da ARC Sport. Vamos para Mortágua para vencer o rali, não por causa do meu título, mas porque essa sempre foi a nossa postura ao longo dos últimos tempos. O meu obrigado ao Ricardo Moura e à ARC Sport”, afirmou António Costa.

E se o Mitsubishi Lancer Evo IX de Ricardo Moura esteve imaculado ao longo de toda a prova, vencendo cinco dos seis troços cronometrados e comandando o Rallye do Centro do princípio até ao fim, já João Silva e Renato Pita ficaram longe dos seus objectivos.

João Silva, Campeão de Portugal de duas rodas motrizes, teve demasiado azar na prova do Clube Automóvel da Marinha Grande. De regresso às provas nacionais, o piloto madeirense saiu de estrada logo no troço inaugural, danificando o seu Renault Clio R3 e acabando demasiado cedo uma prova em que se preparava para lutar pela vitória na sua categoria.

Em relação a Renato Pita, o piloto de Viana do Castelo fez um rali regular, mas longe dos seus ritmos habituais.
 Não correu como esperava! Gostava de ter ficado mais satisfeito com o resultado, mas há dias assim… Temos de nos sentir bem connosco, e isso não aconteceu neste rali, uma prova onde não me sinto muito à vontade. No entanto deu para manter o segundo lugar no campeonato de duas rodas motrizes. Agora estão para chegar duas provas de que gosto muito mais, e espero que em Mortágua e no Algarve as coisas corram bastante melhor, afirmou Renato Pita.

Toda a equipa da ARC Sport estava feliz com mais estes títulos alcançados. No rosto de Augusto Ramiro sentia-se que o dever estava uma vez mais cumprido.
“Estou naturalmente feliz por termos conseguido alcançar os nossos objectivos. Quero dar os meus parabéns aos pilotos que estiveram presentes na Marinha Grande. O Ricardo Moura voltou a mostrar porque é o Campeão de Portugal de Ralis, sublinhando as suas capacidades que demonstram bem porque no momento é sem dúvida o melhor piloto de ralis em Portugal.
O Renato Pita rubricou uma prova regular e lamento sinceramente o azar que o João Silva teve neste rali. Para finalizar, quero dar os parabéns a esta equipa fabulosa que se tem mostrado fundamental para a conquista de todos estes êxitos. Para mim é uma honra poder trabalhar com todos os elementos da ARC Sport”, concluiu, naturalmente feliz, Augusto Ramiro.

Nos últimos cinco anos a equipa de Aguiar da Beira tem conquistado sempre títulos nacionais ao nível do Campeonato de Portugal de Ralis. Já lá vão dois campeonatos absolutos, cinco do agrupamento de produção e dois de duas rodas motrizes.


                                 Photo: Albano Loureiro


                                      Photo: Nuno Dinis Photos


                                   Photo: Nuno Dinis Photos


                                    Photo: Albano Loureiro




ANTÓNIO DINIS

RALLYE CENTRO DE PORTUGAL



RICARDO MOURA BICAMPEÃO NACIONAL


Num rali incaracterístico e pouco disputado do ponto de vista desportivo, Ricardo Moura acabou por carimbar a renovação do título nacional. António Costa, seu navegador, terá que esperar ainda mais uma prova.
Não se pode contar uma grande história do Rali Centro de Portugal, simplesmente porque não houve. Ricardo Moura está um passo acima de toda a concorrência quer desportiva quer tecnicamente, pois o seu Lancer Evo IX continua a funcionar como um relógio suíço, permitindo ao piloto açoriano, sem ser precisa aplicar-se a fundo, vencer esta prova com algo facilidade e com isso arrecadar o segundo título nacional.
Pedro Meireles nem sequer chegou a fazer sombra para Moura, mesmo tendo feito uma prova interessante terminando com uma maré de azares. Com Pedro Peres de fora, pois no arranque para o primeiro troço partiu transmissão traseira do Lancer, Meireles também não teve oposição de Migue Barbosa, tendo o pódio deste rali cedo ficado definido.
Miguel Barbosa está cada vez mais competitivo e a crescer de prova para prova, nando sequer quais hipóteses aos duas rodas motrizes de lutarem com ele pelo pódio.
O quarto lugar foi também a luta pelo primeiro lugar no CPR2. Se Pedro Leal a estrear-se com um Saxo S1600 ainda deu uma ar da sua graça, Ivo Nogueira depressa colou-se na liderança do CPR2 para depois aumentar a sua vantagem até vencer com alguma naturalidade, assumindo claramente a sua candidatura ao título neste competição.
Com o mundialista João Silva de fora por despiste logo no primeiro troço, e com Paulo Neto a ter um problema na bomba de combustível do DS3 também nesse primeiro troço, Ricardo Marques nem teve que lutar muito pelo 3º lugar no CPR2, até porque Renato Pita optou sempre por um ritmo que lhe permitisse acima de tudo somar quilómetros e experiência ao volante do Renault Clio R3.
Na Taça de Portugal Vitor Pascoal soma e segue. Terceira prova e terceira vitória, novamente sem grande oposição, caminhando a passos largos para suceder a Júlio Bastos.
Daniel Nunes venceu no Regional, e foi ainda o segundo classificado da Taça de Portugal a 27 segundos de Pascoal. No terceiro lugar desta competição andou Luís Mota, quet teve problemas de motor e atrasou-se bastante na fase final do rali, pelo que Armindo Neves, a jogar pelo seguro e com as contas da Taça, ficou no terceiro lugar, voltando aos pódios depois do azar no Serras de Fafe.
O local Carlos Cruz ficou no 4º lugar sendo o melhor nas duas rodas motrizes da Taça de Portugal, ficando na frente de Daniel Ribeiro que fez uma boa operação nas contas desta competição numa prova em que houve muitas desistências. Pedro Leone (alternador no Ford Escort), Carlos Fernandes (despiste) André Cabeças (caixa de velocidade no Golf), Miguel Barroso (motor no Seat Leon) foram alguns dos pilotos que não fizeram mais de um ou dois troços.
LÍDERES DO RALI:
Ricardo Moura (Pec 1 a 6)

VENCEDORES DE TROÇOS:
Ricardo Moura (5); Pedro Meireles (1)

CLASSIFICAÇÃO FINAL
classificentro12





PILOTO DE RALI
Ricardo Moura

MOMENTO DO RALI
Desistência de Pedro Peres no 1º troço

MENOS DO RALI
Pouco interesse desportivo


PAULO HOMEM
www.ralisonline.net

Photo: NUNO DINIS PHOTOS 2012

BAJA PORTALEGRE 500




Troféu Honda XR reeditado em Portalegre


O Automóvel Club de Portugal (ACP) e a Honda Portugal reeditam nos próximos dias 1, 2 e 3 de Novembro, na 26ª edição da Baja Portalegre 500, o famoso “Troféu Honda XR”, organizado no nosso país pela marca nipónica nos anos 90.

Este Troféu estará inserido na prova “Classic Baja” e destina-se a motos Honda XR nos vários modelos existentes; 250, 400, 600 e 650 cc.

As motos que não se enquadrem no regulamento das “Classic Baja” serão aceites na competição “Troféu Honda XR”, embora não pontuem para a classificação das “Classic Baja”, contrariamente às restantes.

Do acordo entre as duas entidades - ACP e Honda Portugal - resultou um desconto de 50€ no valor de inscrição face ao valor das “Classic Baja”.

As inscrições terão um custo de 150€ e encerram a 19 de Outubro (conforme programa da prova). É obrigatória a licença desportiva. De chamar a atenção neste ponto que a licença desportiva regional para uma prova terá o valor de € 50 para as classes Classic Baja, Maxi Baja, Ladies Baja e Troféu Honda XR


Classes

Classes das Motos:
Ø  Classe THXR 250 – motos até 250 cc
Ø  Classe THXR 400 – motos 400 cc
Ø  Classe THXR 600 – motos de 500 cc a 600 cc
Ø  Classe THXR 650 – motos 650 cc

Para além do Troféu Honda XR, as motos anteriores a 1995 (inclusive) pontuam também para a classificação das “Classic Baja”. As motos posteriores a 1995 só pontuam para o Troféu Honda XR.






GIL NEVES

Antevisão Rallye de Loulé-Casino de Vilamoura2012




O Rally de Loulé-Casino de Vilamoura, disputado a 6 e 7 de Outubro é pontuável para o Campeonato Open, Campeonato Junior, Troféu Modelstand e Campeonato Regional de Ralis do Sul.
Como vem sendo hábito, foi feito um video promocional da prova, com imagens das ultimas edições da prova algarvia, com edição de Nuno Fontainhas.

O Rallye de Loulé-Casino de Vilamoura é uma organização do Clube Automóvel do Algarve com o patrocínio daSolverde – Casinos do Algarve, da Câmara Municipal de Loulé, da CARMIM e da XesEquipa.
Pode acompanhar todas as informações da prova no site oficial: www.clubeautomovelalgarve.pt
ou nas redes sociais:









NUNO DINIS

ARC SPORT



CAMPEÕES REGRESSAM NO CENTRO



ARC Sport confia em bons resultados



O Campeonato de Portugal de Ralis regressa no centro de Portugal pela mão do Clube Automóvel da Marinha Grande. Após um teste muito positivo realizado no primeiro dia de Setembro em Aguiar da Beira, os resultados são agora demasiado importantes para os três pilotos que vão contar com o apoio da ARC Sport. Ricardo Moura, Campeão de Portugal de Ralis, João Silva, Campeão das duas rodas motrizes e Renato Pita, são as setas apontadas a um resultado positivo na Marinha Grande.

Para Ricardo Moura e António Costa que vão tripular o vitorioso e fiável Mitsubishi Lancer Evo IX, esta é uma prova demasiado importante.
Depois do importante teste realizado em Aguiar da Beira, estamos bastante confiantes. Em conjunto com a ARC Sport temos a garantia que tudo está a cem por cento para enfrentar esta prova e lutar pelos primeiros lugares. À medida que caminhamos para o final do campeonato a margem de erro é cada vez menor, e por isso esta é uma prova demasiado importante. Com a ARC Sport, tudo faremos para dar o nosso melhor neste rali”, garante Ricardo Moura.

Depois de uma experiência internacional pela WRC Academy, João Silva regressa aos troços portugueses e ao seu Renault Clio R3. O campeão nacional de 2L/2RM conta com Hugo Magalhães como navegador e pretende alcançar um bom resultado.
É bom regressar após uma experiência internacional. Com a ARC Sport, equipa que nos deu o título na época passada, vamos lutar por um bom resultado. Embora existam algumas variantes nos troços desta prova, acho que conheço minimamente o rali. Foi bastante útil o teste em Aguiar da Beira, para me recordar a condução do Renault Clio R3, afirmou João Silva.


Para Renato Pita este é um ano de aprendizagem no Campeonato de Portugal de Ralis. Depois de uma entrada a vencer em 2012, o piloto de Viana do Castelo, acompanhado por Alberto Silva, pretende defender a posição que ocupa no campeonato.
Este é um rali que conta com alguns troços que gosto e outros não, como a zona do pinhal efectuada à noite. É a terceira prova que faço com o Renault Clio R3, e o meu objectivo é andar cada vez melhor. Se for possível, vou tentar defender a posição que tenho no campeonato, sabendo que vou defrontar uma concorrência com mais experiência. Vou dar o melhor que sei, sabendo que de facto, este é um ano de aprendizagem”, conclui Renato Pita.

No próximo Sábado a ARC Sport regressa à competição no Rali Centro de Portugal. Para Augusto Ramiro, está tudo pronto para mais um desafio importante.
Está tudo preparado. Vamos encarar mais esta prova com o mesmo grau de profissionalismo, tendo a consciência que contamos com pilotos para lutar pela vitória nas diversas categorias. Estamos confiantes!” afirma com entusiasmo o responsável pela ARC Sport.

O Rallye Centro de Portugal arranca na Marinha Grande às 13h30 do próximo Sábado, contando com seis provas especiais de classificação. O final da prova está agendado para as 22h00.










NUNO DINIS
PHOTOS: ALBANO LOUREIRO- ARC SPORT