WRC - RALLYE DE PORTUGAL

EDITORIAL

Terminou mais uma edição do rali de Portugal e que rali foi este cheio de emoção desde o primeiro dia até ao último metro..simplesmente espectacular. Para nós, "é concerteza o Rallye de Portugal", o melhor do mundo onde e finalmente não se assistiram a tácticas para favorecer Loeb e onde Ogier demonstrou ser mais um a contar para o futuro.
Portanto e para nós o mais positivo desta prova foram OGIER pela mestria com que venceu o rali, a Citroen pela inteligencia que tem demonstrado nas suas contratações e o público porque voltou a estar em massa, sempre muito bem colocado e a fazer relembrar velhos tempos deste nosso rallye.
O mais negativo foi na nossa opinião a Ford pois nem Latvala nem Hirvonen incomodaram Ogier nem Loeb e nem Sordo e Hirvonen só conseguiu o 4º lugar porque Petter Solberg teve um problema na última pec do dia em pleno Estádio do Algarve.

Queria aqui aproveitar para dar um enorme abraço ao meu amigo Paulo Homem e ao http://www.ralis.online.pt/, mais concrtamente ao editorial escrito esta semana e que eu subscrevo na integra com a inteira autorização do seu autor mas que, com a sua sinceridade e frontalidade que lhe é conhecida descreve exactamente o que se passou no Algarve este fim-de-semana e descreve o que muita vez se passa em Portugal...as provas serem feitas e pensadas apenas para os VIP'S mas não foi o que aconteceu desta vez e o público português respondeu afirmativamente ao que lhe foi pedido...dignificar, vangloriar e relembrar os velhos tempos aúreos desta prova e voltar a fazer dela a melhor do Mundo.

TEXTO TRANSCRITO DE WWW:RALIS.ONLINE.PT:

"Foi espectacular a edição 2010 do Rali de Portugal. Tive a sorte de escolher excelentes locais para ver os concorrentes passar, todos eles fornecidos pela organização, onde os concorrentes regra geral deram um grande espectáculo.
A magia dos ralis esteve presente, com muitos e muitos adeptos a deslocarem-se para os troços, alguns deles passando a noite no mesmo local onde iriam passar os concorrentes horas depois. Aliás, o verdadeiro adepto esteve nos troços, na terra e apanhando o muito pó que os concorrentes levantaram.
O verdadeiro adepto é muito dele de origem espanhola, que sente os ralis de maneira muito especial e que invadiu as especiais de classificação do Rali de Portugal, até porque tem muitos e bons pilotos espanhóis para apoiar.
O adepto português também esteve presente, vibrando com o rali e com as muitas horas de convívio entre amigos e conhecidos.
É nestes adeptos que o Ralis Online se revê. Aqueles que não trocam a bancada da Super-Especial ou o assento VIP por uma boa colina para ver os concorrentes passar. No fundo são aqueles que valorizam o nosso trabalho e é por esses que continuamos a fazer o nosso trabalho."

OBRIGADO PAULO E OBRIGADO RALIS.ONLINE

NUNO DINIS



Bons ralis, mas em Segurança!!!

WRC - RALLYE DE PORTUGAL


MELHOR QUE UM SEBASTIEN SAO MESMO DOIS SEBASTIEN...SÓ QUE DESTA FOI O OGIER

FRANCÊS DA EQUIPA JUNIOR ALCANÇA PRIMEIRO TRIUNFO NO WRC

Sebastien Ogier venceu o Rali de Portugal, obtendo a sua primeira vitória no WRC, depois de uma manhã de prova em que soube manter Sébastien loeb à distância na segunda passagem pelos troços, assegurando aí o seu sucesso, terminando o rali com 7.9s de vantagem, depois de fechar com chave de ouro ao bater o seu compatriota também na super-especial de encerramento da prova: "Vencer o meu primeiro rali depois de uma grande batalha com o Seb é perfeito para mim. Estou mais do que feliz.", referiu.
Apesar de ter dado o máximo, Loeb não foi capaz de se chegar a Ogier durante todo o fim-de-semana, com o francês mais novo a fazer o melhor proveito do facto de Sébastien Loeb ser o primeiro na estrada durante o primeiro dia de prova, ganhando-lhe aí uma vantagem decisiva no desenrolar do rali, até porque no segundo dia, Loeb não 'devolveu' a receita, recuperando muito menos do que o que perdera na primeira etapa: "Ele esteve imbatível", sintetizou Loeb, que acrescentou: .""Ele agora passa a ser mais um forte adversário
Dani Sordo foi terceiro, enquanto Mikko Hirvonen subiu a quarto na derradeira especial porque Petter Solberg...bateu forte. Deu para continuar, mas perdeu 14 segundos para Hirvonen e a posição por apenas 3.7s.Kimi Raikkonen sabia que o Rali de Portugal era uma prova difícil e quis terminá-la a todo o custo, mas Fê-lo somente na décima posição, atrás dos seus habituais adversários, os pilotos contra os quais já consegue bater-se de igual para igual, Matthew Wilson, Mads Ostberg, Federico Villagra e Khalid Al Qassimi. Valeu pela experiência que adquiriu.
Há seis homens de top actualmente no WRC, Sébastien Loeb, Sebastien Ogier, Dani Sordo, Mikko Hirvonen, Petter Solberg e Jari-Matti Latvala, que 'valem' um bom punhado de minutos a menos que os restantes homens do WRC.
Começando por Matthew Wilson, que apesar de ter um andamento espectacular, continua pouco eficaz. Terminou em sexto, 18 segundos na frente de um Mads Ostberg que teve vários problemas no seu Subaru, mas ainda assim chegou para Federico Villagra (8º) e Khalid Al Qassimi Ford (9º), que já se percebeu não conseguirem chegar mais longe.

Categorias sem surpresas

O derradeiro dia de prova ficou ainda marcado pelo abandono de Henning Solberg, com problemas eléctricos no Focus WRC. No SWRC a vitória pertenceu a Jari Ketomaa, deixando bem longe o segundo classificado, o espanhol Xevi Pons. Com um rali muito cauteloso (apesar de um susto ou outro pelo meio) Bernardo Sousa terminou em quarto, vencendo também (destacadíssimo) entre os concorrentes do Campeonato de Portugal de Ralis. Pedro Peres foi segundo e venceu o Grupo N nacional, na frente de Vítor Sá (3º). Vítor Pascoal foi quarto no CPR e sexto na sua estreia no SWRC, competição onde, como se pode perceber, resistir é a palavra de ordem. Ficou na frente de pilotos com Nasser al-Attiyah e Janne Tuohino que andaram muito bem...até partirem. No JWRC a vitória foi para K. Abbring, com quase seis minutos de vantagem para K. Krudda, um jovem de apenas 17 anos. Armindo Araújo foi o melhor entre os Grupo N convencionais e também o melhor piloto português em prova.

JOÃO BICA
RICARDO PEREIRA

WRC - RALLYE DE PORTUGAL



JUHA KANKKUNEN VENCEU RALLYE PORTUGAL REVIVAL

No Rali de Portugal Revival a vitória foi para Juha Kankkunen num Ford Escort acompanhado por Nicky Grist. Em carro idêntico, na segunda e terceira posição terminaram Manuel Ferreiro e Geoffrey Bell. O melhor português foi Valter Gomes em Porsche 911, tendo terminado em 4º lugar da geral.


RICARDO PEREIRA
FONTE: http://www.ralis.online.pt/

WRC - RALLYE DE PORTUGAL


RICARDO MOURA MAIS LÍDER




• Campeão açoriano alcança duas vitórias no Grupo N






• João Silva abandona perto do final da prova


A ARC Sport esteve presente na edição deste ano do Vodafone Rally de Portugal com dois pilotos insulares. Ricardo Moura, Campeão de Ralis dos Açores e João Silva, Campeão Júnior da Madeira, confiaram as suas participações na prova do WRC à equipa de Aguiar da Beira.
Ricardo Moura e António Costa, líderes do Agrupamento de Produção nacional, reforçaram essa posição depois de terem obtido duas vitórias, amealhando o máximo de pontos possíveis na principal prova portuguesa. Um primeiro dia em pleno e um terceiro dia sensacional deram à equipa dos Açores uma excelente colheita numa prova difícil e bastante dura.
“Foi um resultado bastante importante. Depois de tantas adversidades com os treinos, começámos bem, ao obter uma vitória no Grupo N, logo no primeiro dia de prova. No segundo dia aconteceu o inacreditável, logo no primeiro troço, quando o cubo do volante se partiu e nos obrigou a abandonar.
De regresso ao rali, no terceiro dia de prova, as coisas começaram a correr mal devido à ordem de partida que nos foi erradamente atribuída, e que nos fez perder demasiado tempo na primeira especial do dia, atrás de um concorrente bastante lento. Uma vez rectificado esse erro, ao darem-nos mais um minuto em relação ao concorrente anterior, as coisas começaram a correr bastante bem. Em conjunto com a ARC Sport, fomos evoluindo muito o carro em termos de acertos e afinações da suspensão, passando a uma toada de ataque nas especiais seguintes, o que fez reduzir substancialmente a diferença para o nosso principal adversário. E foi no fantástico cenário do Estádio do Algarve que encerrámos em pleno esta nossa participação no Vodafone Rally de Portugal, com mais uma vitória no Grupo N, ganhando assim maior vantagem na liderança do agrupamento no Campeonato de Portugal de Ralis”, afirmou com determinação, Ricardo Moura.
Para além de duas vitórias no Agrupamento de Produção, o Campeão dos Açores alcança também seis pontos para o campeonato absoluto. Ricardo Moura volta a competir para o campeonato açoriano em meados de Junho na ilha do Faial, regressando ao Campeonato de Portugal de Ralis no Sata Rali Açores, agendado para os dias 15 a 17 de Julho.
O Vodafone Rally de Portugal poderia ter sido um rali perfeito para a ARC Sport, caso João Silva e José Janela tivessem terminado a prova. Com uma excelente adaptação aos pisos de terra nesta estreia absoluta, João Silva foi melhorando os seus tempos em cada uma das passagens. Mas a apenas dois troços do final, numa ligação para a segunda passagem pela especial de Felizes, um embate em duas viaturas impediu que o jovem piloto madeirense terminasse o seu primeiro Rally de Portugal.

Para Augusto Ramiro, responsável pela ARC Sport, tudo parecia perfeito.
“Este foi o melhor resultado possível para o Ricardo Moura, que efectuou um rali quase perfeito, reforçando a liderança do Grupo N. Apenas alguns sobressaltos nos treinos e um segundo dia azarado, impediram que fosse mesmo um rali perfeito. Duas vitórias no grupo e pontos importantes para os seus objectivos são uma colheita fabulosa numa prova como o Rali de Portugal.
Apesar do grande azar, tenho de dar os parabéns ao João Silva, pois vinha a efectuar um rali fantástico, tendo em conta que era a sua estreia em pisos de terra, ainda por cima numa prova do WRC, tão dura como esta foi. Lamento que numa situação estranha à prova, uma vez que o acidente se verificou num troço de ligação, tenha impedido de terminar o rali. Gostava ainda de salientar o trabalho efectuado pelo José Janela, na evolução do João Silva como piloto. Uma vez mais, toda a equipa da ARC Sport mostrou um elevado grau de profissionalismo. A todos os nossos técnicos os meus sinceros parabéns”, afirmou Augusto Ramiro.

A ARC Sport já prepara as próximas provas dos campeonatos regionais dos Açores e da Madeira, bem como o regresso ao todo-o-terreno, estando presente na primeira edição do Rally TT Vodafone Estoril/Portimão/Marrakech, a disputar entre 5 e 13 de Junho.







NUNO DINIS
JOÃO BICA





WRC - RALLYE DE PORTUGAL


TEAM FORD QUINTA DO LORDE ENCERRA EM ALTA O VODAFONE RALLY DE PORTUGAL


Bernardo Sousa e Nuno Rodrigues da Silva, do Team Ford Quinta do Lorde, encerraram a quadragésima terceira edição do Rally de Portugal com uma prestação a roçar a perfeição. Fruto de uma estratégia concertada, a dupla lusitana, actual líder incontestável do Campeonato Portugal de Ralis não só sedimentou o topo do CPR como alargou a vantagem para o seu mais directo adversário, fruto do primeiro lugar entre os concorrentes que disputam o nacional da modalidade.
Neste evento desportivo de enorme prestigio nacional e internacional que conta para a sexta prova do WRC, os portugueses ficaram no 4.º S-WRC, foram ainda os melhores madeirenses. Se tudo isto não bastasse foi 15.º classificado na geral absoluta.
A chegada ao parque de assistências justamente onde está sediada toda a máquina organizativa do Team Ford Quinta do Lorde e onde é vísivel todo o apoio das marcas de renorme nacional e internacional como são os casos da Ford, PT Negócios, Eni, MMM Gift, Delta Q, Cision, Beta, Specialized, QF, 2Q, Pirelli, era notório o sentimento de "dever cumprido", aliás expresso pelo próprio Bernardo Sousa.

O piloto do Ford S2000 teve um começo de terceiro dia do Vodafone Rally de Portugal verdadeiramente irreprensível. Fruto de um andamento mais forte comparativamente a todos os outros dois dias de competição, a dupla portuguesa, líder incontestável do CPR subiram mais três posições na tabela geral absoluta, galgaram do quinto para o quarto posto do S-WRC e ampliaram ainda vantagem que tinham sobre o seu mais directo adversário no CPR.
Além disso, fechou o Vodafone Rally de Portugal acumulando 15 pontos aos 20 que tinha, alargando a vantagem sobre segundo classificado que apenas se ficou pela 4.ª posição. O piloto da Peugeot está já a 10 pontos
de diferença quando ainda estão disputadas três provas do nacional.
Tudo boas razões para o Sousa adiantar: "Naturalmente estou muito satisfeito. O principal objectivo está cumprido. Sempre determinamos como meta principal para a temporada de 2010 assegurar o maior número de pontos para o campeonato. Isso, hoje, foi conseguido. Depois, no campeonato S-WRC ficamos a meio da tabela o que é igualmente um motivo de orgulho e muito positivo para a nossa campanha, que recordo nunca foi vencer".

"SATA AÇORES SERÁ PARA GANHAR"

É na Região Autónoma dos Açores que Bernardo Sousa entra novamente em competição. De 15 a 17 de Julho o Grupo Desportivo Comercial organiza mais uma edição do rali açoreano.
A propósito o líder do CPR coloca a fasquia no máximo: "É um dos meus favoritos e posso mesmo dizer a esta distância que vou aos Açores para vencer o Rali, mesmo sabendo de antemão que vão estar pilotos de elevada craveira e que competem no IRC", concluiu.


NUNO DINIS

RALLYE DE ARGANIL 2010


Irá decorrer no próximo fim-de-semana o Rallye de Arganil, prova a contar para o Campeonato Open de Rallyes, Campeonato de Portugal Júnior de rallyes e Campeonato Regional de Rallyes-Centro.
O centro nevrálgico da prova será a bonita vila de Arganil e conta com a organização do Clube Automóvel do Centro.

Saiba mais sobre esta prova na catedral dos rallyes em:
http://www.cacsport.com/arganil10/index.html


NUNO DINIS

WRC - RALLYE DE PORTUGAL







BERNARDO SOUSA COM MANHÃ ENDIABRADA



Bernardo Sousa e Nuno Rodrigues da Silva, do Team Ford Quinta do Lorde, tiveram um começo de segundo dia do Vodafone Rally de Portugal verdadeiramente irreprensível. Fruto de um andamento mais forte comparativamente ao primeiro dia de competição, a dupla portuguesa, líder incontestável do Campeonato Portugal de Ralis, subiram cinco posições na tabela geral absoluta, galgaram do sétimo para o quinto posto do S-WRC e ampliaram ainda vantagem que tinham sobre o seu mais directo adversário no CPR. Se tudo isto não bastasse, reduziram a distância em direcção ao topo do quadro dos melhores portugueses. A prestação de Bernardo Sousa e de Nuno Rodrigues da Silva cujo apoio registam marcas de enorme prestigio nacional e internacional como são os casos da Ford, PT Negócios, Eni, MMM Gift, Delta Q, Cision, Beta, Specialized, QF, 2Q, Pirelli, à chegada ao parque de assistências manifestaram-se satisfeitos com as três superes especiais da manhã. "Forçamos um bocadinho mais, entrando naquilo que considero ser já o ritmo que temos vindo a ter noutras provas do Campeonato do Mundo. Todavia, é bom recordar que a nossa principal missão é garantir o máximo de pontos possíveis para a luta do CPR. Nesse capítulo, julgo que as coisas até estão bem encaminhadas. Temos uma vantagem para o Vítor Pascoal de mais 6 minutos o que em condições normais será suficiente para garantirmos o nosso objectivo".
Ainda assim, Sousa sublinhou: "Não podemos descansar sob pena de acontecer qualquer percalço". Para a tarde, nas segundas passagens dos troços matinais, o piloto do Ford Fiesta S2000 assegurou "manter o ritmo e se possível aumenta-lo". De resto, "está tudo ok. O carro tem estado óptimo, embora os pisos continuem duros onde os pneus sofrem um enorme desgaste", fechou os comentários.


BERNARDO SOUSA SOBE VÁRIAS POSIÇÕES


Bernardo Sousa e Nuno Rodrigues da Silva, do Team Ford Quinta do Lorde, consideraram o dia "extramemente positivo" e não fosse o o furo no pneu da roda direita traseira e o resultado poderia ter sido outro. Ainda assim, importa sublinhar o 18.º lugar da geral absoluta, é 4.º no S-WRC, é primeiro no lote de concorrentes que disputam o Campeonato de Portugal de Ralis e é o melhor madeirense em prova. Faltou mesmo garantir o melhor entre os melhores portugueses. O piloto do Ford S2000 tiveram um começo de segundo dia do Vodafone Rally de Portugal verdadeiramente irreprensível.
Durante a tarde, "mantivemos o ritmo, mas infelizmente tivemos um furo o que nos complicou a vida. Estamos confiantes só que os pisos estão muito abrasivos com muitas pedras. Foi numa dessas em Vascão2 que não conseguimos evitar e isso valeu o furo. Os ralis são mesmo assim...", lamentava o madeirense que ambicionava ainda apertar os seus mais directos adversários. Para amanha: "Não podemos arriscar face aos objectivos que delineamos para a temporada. O nosso desejo é sermos campeões nacionais e se não terminarmos amanhã não arrecadamos os 15 pontos que está em disputa. Já temos cinco pontos amealhados e num só dia não podemos deitar a perder os 10 que restam. Seria inglório se assim não fosse", confessou o líder incontestável do CPR.


NUNO DINIS

WRC - RALLYE DE PORTUGAL



2ª ETAPA

QUEM IRÁ VENCER?????... SEBASTIEN OU...SEBASTIEN???!!!

Bernardo Sousa lidera CPR e Armindo Araújo o melhor português

Foi um dia muito intenso e proveitoso para os lados da Citroen pois os primeiros quatro lugares da classificação são ocupados por carros do double chevron.
Na frente da classificação nada de novo mas a demonstrar um Ogier muito consistente e resistente a todos os ataques pelo que amanhã se aguarda uma intensa luta pela vitória entre Sebastien...Ogier e Sebastien...Loeb. Esperemos que voltar a estar presentes sobre jogadas tácticas amanhã pois iria tirar toda a verdade desportiva da prova pois Ogier merece vencer este rallye por tudo que tem feito até ao momento pois a melhor defesa é o ataque e mesmo hoje partindo em posição desfavorável se soube defender dos ataques dos seus opositores directos.
Antes de falarmos nas posiões seguintes deveremos referir aqui a prestação dos Ford até aqui e que na nossa opinião é...desastrosa, pois Hirvonen está fora da discussão do rallye na 5ª posição e já a mais de um minuto de Ogier e Latvala não chegou sequer ao final desta etapa e quando se encontrava na 6ª posição.Já no passado domingo, aquando do Porto Road Show foi notório que os Ford não têm andamento para os Citroen ainda para mais quando têm dois pilotos com nitida falta de confiança e onde cada vez mais vem ao de cima a política (falhada) por parte de Malcom Wilson.
Voltemos ao Rallye de Portugal propriamente dito e onde neste segundo dia a estrela foi...Loeb. Pois, o campeão do Mundo mostrou os seus galões ao público português pois ontem estava na terceira posição a mais de 40 seg de Ogier e hoje terminou a etapa na segunda posição a pouco mais de 20 seg de diferença para o seu companheiro de equipa na Citroen.
Na terceira posição está um rapidissimo Petter Solberg também em Citroen C4 WRC a 52.2 seg do líder, enquanto que a quarta posição pertence a Dani Sordo também em C4 mas a 1.05 da liderança. O piloto espanhol foi dos mais azarados do dia, deparando-se com vários problemas no seu carro e sendo penalizado ainda pelo facto de ser o segundo na estrada no dia de hoje. O piloto finlandês Kimi Raikkonen ocupa a 9ª posição mas já a uns longíquos 7.29 minutos de Ogier.
Na SWRC, a primeira posição pertence agora a Ketomaa, eanquanto que a segunda posição pertence a Xavi Pons mas já a mais de três minutos do finlandês. O piloto português Bernardo Sousa ocupa a 4ª posição entre os participantes do SWRC demonstrando um excelente andamento e subindo na classificação fruto dos azares alheios.
Na JWRC a liderança pertence a K. Abbring enquanto que a 2ª posição é de Kruuda a mais de 4 minutos da liderança e a 3ª posição pertence a Burkart mas a mais de dez minutos do primeiro classificado deste agrupamento.
Em relação aos portugueses Armindo Araújo e Miguel Ramalho em MItsubhi Evo X dominam e ocupam a 16ª posição da geral, sendo secundados por Bernardo Sousa e Nuno R. Silva em Ford Fiesta S2000 e que ocupam a 17ª posição da geral.
Em relação ao CPR, Bernardo Sousa tem dominado a seu belo prazer até porque Vitor Pascoal teve diversos problemas com o seu Peugeot 207 S2000 durante a tarde, nomeadamente um apoio do motor que se partiu.
De realçar algumas desistências nomeadamente de Ricardo Moura e de Rui Lousado. Este último teve uma aparatosa saída de estrada que felizmente não teve consequências físicas para os ocupantes do Mitsubishi Evo IX.


CLASSIFICAÇÃO 2ª ETAPA:

1. Sebastien OGIER M 2:50:48.1

2. Sebastien LOEB M +21.1
3. Petter SOLBERG +52.2
4. Dani SORDO M +1:05.7
5. Mikko HIRVONEN M +1:13.9
6. Henning SOLBERG M +3:02.8
7. Matthew WILSON M +4:41.8
8. Mads OSTBERG +5:36.7
9. Kimi RAIKKONEN M +7:29.7
10. Federico VILLAGRA M +7:55.1
11. Khalid AL QASSIMI +7:55.1
12. Jari KETOMAA S +9:50.9
13. Xavier PONS S +12:59.6
14. Ott TANAK +14:56.3
15. Michal KOSCIUSZKO S +15:11.7
16. Armindo ARAÚJO +15:44.3
17. Bernardo SOUSA S +18:10.7












NUNO DINIS
JOÃO BICA
RICARDO PEREIRA

WRC - RALLYE DE PORTUGAL


Team Ford Quinta do Lorde fecha primeiro dia do Vodafone Rally de Portugal com pontos na bagagem




Completadas que estão sete provas cronometradas do Vodafone Rally de Portugal, Bernardo Sousa e Nuno Rodrigues da Silva do Team Ford Quinta do Lorde e actuais líderes incontestáveis do Campeonato Portugal de Ralis, terminaram o restart do primeiro dia de competição “felizes e com o sentido do dever cumprido ainda por cima com os primeiros pontos amealhados”. Estas foram as primeiras declarações do madeirense, logo após, a sua chegada às imediações do Estado do Algarve.
O número 26 de porta do Ford Fiesta S2000 está na 24.ª posição da geral absoluta, no sétimo lugar no S-WRC e é o segundo melhor português da geral. Dentro do rol concorrentes nacionais que disputam o CPR Bernardo Sousa conquistou os primeiros pontos. Ainda dentro da análise que se poderá aferir deste segundo dia prova, o piloto do Ford Fiesta S2000 é ainda o melhor madeirense, está a uma considerável distância do seu mais directo opositor que disputa o quadro absoluto do Campeonato Portugal de Ralis.
Tudo boas razões para reconhecer que “no cômputo geral, o dia, correu-nos bem, embora o estado dos pisos estejam um pouco agrestes, por isso temos tido algumas cautelas no nosso andamento, tentando não cometer exageros", frisou. "Tal como é sabido este é um rali muito longo onde tudo pode acontecer onde a fiabilidade da mecânica e até porque não dos pilotos vão ditar a diferença”, voltou a explicar o piloto do Ford Fiesta S2000 que regista o alto patrocínio da Ford, da PT Negócios, da ENI, da MMM Gift, ainda da Delta Q, da Cision, Beta, Specialized, QF, 2Q e finalmente da Pirelli.


NUNO DINIS

WRC - RALLYE DE PORTUGAL


1ª ETAPA

DOMÍNIO CITROEN E DE ...OGIER

O piloto francês Sebastien Ogier foi o grande dominador do primeiro dia do Rali de Portugal 2010. O francês aproveitou bem o facto de partir mais atrás que os seus adversários para chegar ao fim do dia na liderança do rali. Foi sem dúvida um duelo interessante pelas primeiras posições nomeadamente entre Ogier e Sordo, com vantagem para o francês, pois na parte final do dia o espanhol da Citroen teve problemas de travões o que fez com que esteja a 26.6s da líderança. "Na última especial do dia, travei forte para o gancho e senti que o carro não desacelerava. Os pneus também já estavam completamente destruídos pelo que perdi 15 segundos. Mas vou continuar a tentar", referiu Sordo.
Desta forma, o espanhol chegou ao final do dia (após a segunda passagem em Silves) bastante desiludido com os seus problemas de travões, já que embora se mantenha no segundo posto da geral, tem agora muito mais perto de si Sébastien Loeb, Mikko Hirvonen e Petter Solberg. Tendo em conta a sua posição na estrada amanhã, o espanhol não deverá ter vida fácil nas primeiras passagens do dia.
O campeão do mundo, Sebastien Loeb teve um dia muito complicado pois o ser o primeiro na estrada é um grande handicap nos troços algarvios além de que, o francês se debateu ainda com problemas de pneus mas mesmo assim nem tudo foi mau para o francês pois "herdou" no final do dia o 3º lugar, ultrapassando de uma assentada só Hirvonen e Solberg que furou na última especial do dia.
Em quinto e sempre de olho em Loeb está Hirvonen que teve um dia muito discreto, assim como o seu companheiro de equipa, Jari-Matti Latvala e que já se encontra a 1.02.8s da liderança.


Bernardo Sousa é o 24º da geral e sétimo na categoria SWRC, ao passo que Vitor Pascoal ocupa o 30º posto da geral e oitavo da categoria. Armindo Araújo terminou a etapa em 22º, sendo o melhor dos pilotos portugueses na tabela, ainda que apenas duas posições acima de Sousa.


No Mundial de SWRC, Jari Ketomaa (Ford Fiesta S2000) regressou ao comando da prova, depois de Nasser Al-Attiyah ter perdido cerca de um minuto na derradeira especial devido a problemas com direcção do seu Fiesta. No JWRC, Aaron Burkart lidera confortavelmente a classificação, dispondo de mais de 1 minuto e meio de avanço sobre Yeray Lemes.


CLASSIFICAÇÃO 1ª ETAPA:

1. Sebastien OGIER M 1:20:34.4
2. Dani SORDO M +26.6
3. Sebastien LOEB M +44.8
4. Mikko HIRVONEN M +46.9
5. Petter SOLBERG +49.9
6. Jari-Matti LATVALA M +1:02.8
7. Henning SOLBERG M +1:20.7
8. Matthew WILSON M +1:54.6
9. Mads OSTBERG +2:37.3
10. Kimi RAIKKONEN M +3:18.1
11. Federico VILLAGRA M +3:46.3
12. Khalid AL QASSIMI +3:51.9
13. Juho HANNINEN +4:19.4
14. Jari KETOMAA S +4:26.1
15. Nasser AL ATTIYAH S +4:49.3
16. Per Gunnar ANDERSSON S +5:02.9
17. Xavier PONS S +6:10.3
18. Jean-Marie CUOQ +6:39.1
19. Janne TUOHINO S +6:45.0
20. Michal KOSCIUSZO S +7:13.4
21. Ott TANAK +7:38.7
22. Armindo ARAÚJO +8:02.0
23. Aaron BURKART J +8:41.7
24. Bernardo SOUSA S +8:42.9
25. Julien MAURIN +9:22.5
26. Yeray LEMES J +10:31.6
27. Laurent CARBONARO +11:14.3
28. Rene KUIPERS +11:28.3
29. Alex RASCHI +11:42.3
30. Vitor PASCOAL S +12:22.5
31. Ricardo MOURA +12:34.6
32. Kevin ABBRING J +13:04.7
33. Pedro PERES +13:06.9
34. Rui LOUSADO +13:26.1
35. Vitor SÁ +13:59.2
36. Alessandro BROCCOLI J +14:04.9
37. Karl KRUUDA J +15:25.6
38. Mathieu ARZENO J +16:06.2
39. Francesco FANARI +16:06.9
40. Albert LLOVERA S +16:44.3
41. Nicholai GEORGIOU +17:46.6
42. Thierry NEUVILLE J +18:21.7
43. Dennis KUIPERS +18:37.9
44. Francesco PARLI +18:40.2
45. Frigyes TURÁN +19:26.3
46. Peter HORSEY +19:53.0
47. Hayden PADDON +20:03.0
48. Carlos OLIVEIRA +20:49.2
49. João TRAILA +20:54.7
50. Christian RIEDEMANN +21:30.3
51. Flavio CASTEGNARO +21:40.2
52. Ken BLOCK +22:10.3
53. Paulo FREIRE +22:22.8
54. Hermann GASSNER JR. +22:44.0
55. Armindo NEVES +22:53.2
56. Bader AL JABRI +23:11.1
57. Nuno Barroso PEREIRA +24:11.3
58. Pedro MEIRELES +26:44.2
59. Eduardo VEIGA +27:37.8
60. Miguel MONTEIRO +28:29.3
61. Hans WEIJS J +29:11.5
62. João RAMOS +29:44.3
63. Spyros PAVLIDES +30:25.4
64. Eyvind BRYNILDSEN S +30:59.9
65. João SILVA +32:33.7
66. Alexander VILLANUEVA +33:55.7
67. Edith WEISS +34:07.9
68. Egoi VALDES LOPEZ J +34:41.3
69. Paulo NETO +35:54.8
70. Harry HUNT J +40:31.8
71. Majed AL SHAMSI +40:40.6
72. Sultan AL AMERI +41:33.7
73. Victor HENRIKSSON +50:22.7



JOÃO BICA
RICARDO PEREIRA


PORTO ROAD SHOW 2010



FOTOS PORTO ROAD SHOW

Já se encontram online fotos tiradas por Nuno Dinis e José Carlos Ferreira no Porto Road Show no passado dia 23 de Maio de 2010, na Avenida dos Aliados na cidade do Porto.

Para visualizar as fotos siga o link:


NUNO DINIS

WRC - RALLYE DE PORTUGAL



Bernardo Sousa no Rali de Portugal : “Tentar sermos mais líderes”


Bernardo Sousa e Nuno Rodrigues da Silva do Team Ford Quinta do Lorde partem com a dupla missão no Rali de Portugal, prova que se inicia amanhã, ao final da tarde, com a Super Especial no Estádio do Algarve marcada para as 20h25. Antes, a meio da manhã, a dupla do Ford Fiesta S2000 faz a sua entrada no Shakedown.

Líderes incontestáveis do Campeonato de Portugal de Ralis, a dupla apoiada pela Ford, PT Negócios, Eni,MMM Gift, Delta Q, Cision, Beta, Specialized, QF, 2Q, Pirelli, sabem que a pouco mais de 24 horas do arranque o rali será muito exigente. Mais a mais, libertavam que “os pisos estão duros, escorregadios, estão com muito pó, devido ao calor que se faz sentir aqui no Algarve”, comentava Bernardo Sousa à chegada ao parque de assistências onde toda a equipa o aguardava.

Depois dos reconhecimentos efectuados durante a semana, Sousa e Rodrigues da Silva estão a postos para a sexta prova pontuável do Campeonato do Mundo de Ralis – WRC e a sua terceira da classe S2000. “Vamos entrar com andamento forte mas tentando ser inteligentes, tentando gerir o melhor que soubermos a concorrência”, salientava o jovem piloto madeirense.
Bernardo Sousa moralizado depois das brilhantes vitórias no Rali Torrié e Serras de Fafe explicou que o principal objectivo será “garantir uma boa posição que nos permita solidificar a nossa posição enquanto líderes do campeonato”, frisando que “essa é a nossa principal estratégia”, concretizou.
Antes da entrada amanhã para a competição, Bernardo confidenciava que o Ford Fiesta S2000 está em perfeitas condições. "Não foi necessários grandes afinações. O carro tem estado excelente nas últimas provas. Aconteceu
no Rali da Jordânia e, mais recentemente em Serras de Fafe, por isso, nem fizemos quaisquer alterações na mecânica", rematou o piloto.


NUNO DINIS
RICARDO PEREIRA






WRC - RALLYE DE PORTUGAL

AÍ ESTÁ O REGRESSO DO MELHOR RALLYE...DO MUNDO

Arrancou hoje para a estrada mais uma edição do Rallye de Portugal.
Para mim este é e sempre será o melhor rallye do mundo por todo o carisma que o envolve.
Hoje em dia os rallyes não são como antigamente, como quando nasci em 1977 e desde essa data os tenho acompanhado umas vezes à distância outras presencialmente.
Desde 2005 que o rallye se mudou com armas e bagagens para o Algarve e, apesar das excelentes que lá existem, perdeu-se muito do simbolismo que a prova portuguesa tinha para os entusiastas dos automóveis e eu sou um daqueles que sente que se perdeu a "alma" do rallye de Portugal.
Sítios como Sintra, Arganil, Fafe, Póvoa de Varzim, Viseu entre outras marcaram a história e o fizeram dele o melhor rallye do mundo.
Nesta curta "homenagem" ao nosso rallye de Portugal existe uma pessoa que não pode e não deve ser esquecida...César Torres. Um muito bem haja.


EDITOR:
NUNO DINIS

WRC - RALLYE DE PORTUGAL



SUPER ESPECIAL 1 - ESTÁDIO DO ALGARVE

Decorrida que está a 1ª especial da edição 2010 do Rallye de Portugal, o primeiro líder da prova é...Mirko Hirvonnen que bateu o surpreendente Frederico Villagra por mais 0.1s.
Petter Solberg foi 3º, enquanto que Sordo foi 4º e Henning Solberg foi 5º. Destaque ainda para um muito cauteloso Latvala que ficou apenas na 11ª posiçao.
Quanto aos portugueses, Bernardo Sousa foi apenas sexto no SWRC, cujo líder é Eyvind Brynildsen, e no Grupo N Armindo Araújo foi 4º do Grupo N atrás de três S2000, todos do SWRC.

Hoje foi o aperitivo, amanhã os concorrentes têm seis difíceis troços pela frente, pelo que a especial que acabou há pouco, foi boa para entreter, mas o 'verdadeiro' assunto só se discute amanhã a partir das 9h30 da manhã com o troço de Santa Clara.




JOÃO BICA
RICARDO PEREIRA
JOSÉ NEVES



WRC - RALLYE DE PORTUGAL

SHAKEDOWN

Realizou-se esta manhã o shakedown do Rallye de Portugal e o melhor tempo foi para Sebastien...Ogier com o tempo de 3.05.0s. De realçar que este shakedown foi dominado pelos...Citroen. Na segunda e terceira posição ficaram Petter Solberg e Sebastien Loeb enquanto que o espanhol da Citroen, Dani Sordo se quedou pela 4ª posição. Logo atrás ficaram nada mais nada menos que...5 Ford Focus com Hirvonnen a comandar esta armada, seguido de perto pelo seu compantriota Jari-Matti Latvala.
De salientar ainda que Kimi Raikkonen ficou na 10ª posição.

Um aspecto que saltou à vista foi o facto de se encontrar muito público a ver o shakedown deixando antever que deverá ser um enorme sucesso a nível de público presente.


NUNO DINIS

WRC - RALLYE DE PORTUGAL


Muito entretenimento a abrir

o Vodafone Rally de Portugal



Não querendo limitar o dia de abertura do Vodafone Rally de Portugal, no Estádio do Algarve, na quinta-feira 27 de Maio, à realização da prova de classificação que dá início à competição, os organizadores prepararam um vasto programa de animação, que culminará com a actuação dos melhores pilotos do Mundo no arranque de um fim-de-semana que promete muita acção.
Os principais pilotos tomarão parte numa sessão de autógrafos, que se estende das 14.00 às 15.00, no Rally Village, localizado no Parque de Assistência, situado no Estádio Algarve. Será a oportunidade para os amantes dos ralis estarem junto dos pilotos, algumas horas antes do início da prova.
As portas do Estádio abrem às 17.00 para os espectadores que não terão muito tempo para ocuparem os seus lugares, já que a acção começa logo a seguir.
A 1.ª Prova de Classificação do Rallye de Portugal Revival, que vai permitir ver em acção carros clássicos como os Ford Escort e o Lancia Stratos, começa às 17h40 e deverá durar, aproximadamente, uma hora
A seguir terá lugar uma demonstração de Freestyle efectuada pelos campeões nacionais de motociclismo, Humberto Ribeiro e Ricardo Domingos, também conhecido como “Arrepiado”.
Quanto os motores da motos se calarem, às 19.00, o asfalto será ocupado pelos pilotos do WRC que, transportados em clássicos descapotáveis, darão a volta ao traçado o mais devagar que alguma vez terão andado numa prova de classificação em Portugal.
Depois do Hino Nacional, tocado pelas 19h23 por uma banda algarvia, será altura de arrancar a edição 2010 do Vodafone Rally de Portugal, com o primeiro par de equipas a largar às 19.29.
A prova será feita por ordem inversa, o que permitirá que o par final, Sebastien Loeb x Mikko Hirvonen, arranque às 21.53, para fechar a transmissão directa que o Canal 2 da RTP vai efectuar entre as 21h00 e as 22h00.
Quando a prova de classificação de abertura terminar, os carro entrarão em parque fechado, onde permanecerão durante a noite, para na manhã do dia seguinte ter lugar o primeiro dos três dias de verdadeira competição, com a primeira equipa a largar do Estádio Algarve, às 08,25 de sexta-feira para cumprir seis provas de classificação, desenhadas a noroeste de Faro, que totalizam 128,58 km.



Programa de Quinta-feira, 27 de Maio

14h00/15h00 - Sessão de autógrafos no Rally Village
17h00 - Abertura das portas ao público
17h40 - 1.ª Prova de Classificação do Rallye de Portugal Revival
18h45 - Demonstração de Freestyle por pilotos de motos
19h00 - Volta de apresentação dos pilotos do WRC
19h23 - Hino Nacional
19h25 - SSS1 Vodafone Rally de Portugal
21h00 - Começo da transmissão em directo no Canal 2 da RTP
21h53 - Última mão da SSS1
22h00 - Final da transmissão directa da RTP





RICARDO PEREIRA



RALLYE DE PORTUGAL REVIVAL


SHAKEDOWN

Os homens do Rally de Portugal Revival já tiraram o pó às suas máquinas esta manhã durante o shakedown do Vodafone Rally de Portugal. Os irredutíveis espectadores que esperaram pela passagem das mais 'velhinhas' máquinas não deram o seu tempo como perdido, e à cabeça aí estava ele de novo a disputar (e quicá a vencer) ralis em Portugal, de seu nome Juha Kankkunen.
Foram várias as belas máquinas que 'desfilaram' em Vale de Judeu, com os destaque a ir para Juha Kankkunen no seu Ford Escort, e tambem o belo Lancia Stratos de Steve Perez. O melhor tempo (3m59,0) foi realizado por Juha Kankkunen, em Ford Escort RS 1800 MKII, sendo que a segunda posição foi para Geoffrey Bell, em carro semelhante, a 7,2s. O Stratos não foi além do terceiro tempo a um 'calendário' do experiente ex-vencedor do Rali de Portugal.

Os espectadores podem ainda ver mais logo na Super-Especial vários Ford Escort, MKI e MKII, um lindíssimo Mitsubishi Lancer 2.0 Turbo (o primeiro carro oficial da marca japonesa no Mundial de Ralis) pertencente a Toni Dezcallar e ainda Datsun 1200, Ford Cortina, Saab 96-V4 e Porsche 911.



SUPER ESPECIAL ESTÁDIO DO ALGARVE 1

Os concorrentes do Rali de Portugal Revival deram há pouco um bom espectáculo na super-especial de abertura da prova. Muitos e bons carros em pista, bem como alguns nomes sonantes que fizeram as delícias dos adeptos quando corriam. É o caso de Juha Kankkunen, que ao lado de Nicky Grist trouxe até nós um bem preparado Ford Escort RS 1800 MKII, e Joaquim Santos (Ford Escort RS 1800 MKII) um nome e um carro que dispensam apresentações. Destaque ainda para a presença de Américo Antunes, que com um bonito Renault 5 Turbo Cevénnes deu bom espectáculo, o mesmo sucedendo com a maioria dos pilotos.

Como diz o ditado popular: " Ò tempo volta para trás...", sem dúvida que estes momentos de nostalgia nos fazem amar cada vez mais este fantastico desporto.


JOÃO BICA
NUNO DINIS

PORTO ROAD SHOW 2010






Aqui vão algumas fotos tiradas no Porto Road Show...





















FOTOS: NUNO DINIS

CLUBE ESCAPE LIVRE



Pelos pequenos paraísos de Portugal



Porto, Coimbra, Lisboa, Torres Vedras, São João da Madeira, Nazaré, Guimarães, Vila Nova de Famalicão e Montijo. Destas e de outras cidades vieram alguns dos participantes do Desafio Turismo de Portugal 4X4 que apenas conheciam o nome da Serra da Estrela e que agora ficaram apaixonados pelos seus encantos, pelas suas paisagens e pelos pequenos paraísos que descobriram. Uma vez mais, o Clube Escape Livre cumpriu os seus objectivos, levando 41 veículos 4X4 e cerca de 100 pessoas a percorrer a região.

Estes novos aventureiros vão agora ter oportunidade de relatar a amigos e familiares o que viram e vão certamente regressar para conhecer uma serra diferente de cada vez que for visitada. Um ecossistema em permanente evolução, com quatro estações, cores e ambientes distintos. A caravana do Desafio Turismo de Portugal 4X4 percorreu os caminhos irregulares das encostas da Serra da Estrela, verdejantes nesta altura do ano, num fim-de-semana verdadeiramente primaveril.

A primeira surpresa foi a caminhada, após o jantar de boas vindas, na cidade mais alta de Portugal e que permitiu conhecer a zona histórica da Torre de Menagem e subir ao seu ponto mais alto, a 1056 metros de altitude. Nessa noite de temperaturas altas este foi um dos grandes momentos de convívio e conhecimento da história da Guarda.
O resto do fim-de-semana foi um hino aos sentidos e vai perdurar na memória de todos: a subida e descida das serras ao longo da Vela, Seixo Amarelo e Valhelhas, a vista aérea sobre Manteigas desde o posto de vigia de São Lourenço, a queda de água do Poço do Inferno, a Cova da Beira em toda a sua extensão avistada da Serra de Penesinos, o Museu da Moagem, no Fundão, e o Museu do Pão, em Seia.

Para Luis Celínio, Presidente do Clube Escape Livre, “não tem sido fácil resistir às imensas solicitações para organizar este tipo de passeio turístico em outros locais do País, mas a área que privilegiamos desde há 24 anos e onde sempre utilizámos o automóvel para divulgação e promoção continua a ser compreendida entre a Serra da Estrela e o Douro, com as Aldeias Históricas”.

Vítor Santos, Vereador da Câmara Municipal da Guarda, Luis Tadeu, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Gouveia e Esmeraldo Carvalhinho, Presidente da Câmara de Manteigas, foram os autarcas que marcaram presença na cerimónia de entrega dos troféus SPAL, onde o Governador Civil da Guarda, Santinho Pacheco, aproveitou para saudar o trabalho do Clube Escape Livre e sublinhou a importância turística da Serra da Estrela.

Já para Miguel Moraes, do Turismo de Portugal “passamos a nossa vida a trabalhar e a promover o país e muitas vezes não temos o tempo e a oportunidade de ter estas experiências que realmente são magníficas e que eu recomendo a todos os portugueses e a todos os estrangeiros: descubram este Portugal maior, utilizem estas oportunidades para conhecerem os tesouros escondidos que há neste país fora”.









NUNO DINIS

WRC - RALLYE DE PORTUGAL



Reconhecimentos: mais do que guiar no campo




Enquanto muitos pensam que os reconhecimentos são essenciais para as equipas tirarem e corrigirem as notas, outros consideram que esse esforço aumenta a segurança e que o mesmo deve ser feito de acordo com as regras em vigor.

De acordo com a regulamentação, os concorrentes só podem efecutar duas passagens em cada classificativa. Mas numa prova como o Vodafone Rally de Portugal, em que cada uma delas é percorrida por duas vezes, uma de manhã e outra à tarde, isto não implica que sejam permitidas quatro passagens de reconhecimento, uma vez que o percurso é o mesmo.

Fazer com que todos os carros passem na mesma classificativa ao mesmo tempo é impossível e por isso a organização divide os concorrentes em dois grupos e dá a cada um deles um horário para o reconhecimento das provas de classificação. Um, o vermelho, integra os pilotos classificados como P1, P2 e do SWRC, o outro, o verde, os pilotos classificados como P3 e todos os outros. Cada grupo tem duas horas para percorrer uma determinada especial, com o grupo verde a passar a seguir ao grupo vermelho, pelo que os dois grupos nunca estão na mesma especial ao mesmo tempo.

Há controladores à entrada e à saída das especiais, que registam a passagem dos carros, para garantirem que nenhuma equipa faz mais de duas passagens na classificativa. No final da primeira passagem, as equipas utilizam um “road-book” especifico que as leva pelo caminho mais curto ao início dessa mesma especial, para cumprir a segunda passagem de reconhecimento, antes de rumarem à prova de classificação seguinte.

Durante os reconhecimentos as estradas estão abertas ao trânsito, sendo a velocidade máxima permitida de 90 km/h, o que é monitorizado pela telemetria no caso dos pilotos classificados como P1, P2 e P3 e mais alguns escolhidos, aleatoriamente, pela organização, com as autoridades locais a colaborarem com a organização.

Por se tratar de estradas abertas á circulação, a Policia controla, apenas, os locais onde podem ocorrer engarrafamentos, para manter a fluidez do tráfego e garantir a segurança do público e dos concorrentes.

Poder-se-ia pensar que a população está contra os reconhecimentos, mas isso não é verdade. Os portugueses são, talvez, os mais apaixonados adeptos dos ralis e o facto de os reconhecimentos serem divulgados, bem como a passagem da prova faz com que se preparem, com tempo, para um fim-de-semana de acção.





NUNO DINIS

WRC - RALLYE DE PORTUGAL


VODAFONE RALLY DE PORTUGAL EM ACÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL






Sébastien Loeb e Dani Sordo

no Refúgio Aboim Ascensão


O desporto automóvel também pode cumprir uma função social, e isso foi o que sucedeu com a visita de Sebastien Loeb e Dani Sordo, os dois pilotos da equipa ofical da Citroen que estiveram presentes no Refúgio Aboim Ascensão, uma das instituições de solidariedade social mais conhecidas do país e uma das mais importantes no Algarve.

A visita foi aproveitada por Carlos Barbosa, Presidente do Automóvel Clube de Portugal, para entregar a Luís Villas Boas, o responsável máximo da instituição, um cheque no valor de 2 500 euros, retirado do custo da inscrição do campeão do Mundo no Vodafone Rali de Portugal.

Após as explicações dadas por Luís Villas Boas, que contou história com várias dezenas de anos relativas ao Refúgio Aboim Ascensão, houve ainda tempo para uma marcante visita guiada às instalações, situadas no centro da cidade de Faro, com os pilotos a mostrarem uma disponibilidade enorme para as crianças, alguns dos quais chegaram a andar ao seu colo, apesar de não se aperceberem que estavam frente ao hexa campeão do mundo e do seu companheiro de equipa, o que só acontecerá daqui a uns anos quando virem as imagens da visita.

O Refúgio Aboim Ascensão conta, no momento actual, com 88 crianças, cujas idades vão até aos cinco anos, jovens abandonados pelas famílias, com a instituição a cuidar delas até encontrar, preferencialmente, alguém da família, para tomar conta delas, ou, caso isso não aconteça, uma família que as adopte.

No final, os dois pilotos fizeram questão de sublinhar a importância do trabalho ali desenvolvido, bem patente no ar feliz das crianças, embora algumas estranhassem toda a confusão mediática em seu redor provocada pelas câmaras de filmar, máquinas fotográficas e por tantas pessoas, quando, habitualmente, o ambiente é bastante mais tranquilo...

RICARDO PEREIRA

PORTO ROAD SHOW 2010



UM ENORME SUCESSO

Foi sem dúvida alguma um excelente domingo aquele que passámos ontem na Avenida dos Aliados, na cidade do Porto para presenciar um dos maiores e melhores espectáculos que presenciámos nos últimos tempos.
Estar perto de dois Campeões do Mundo, de carros como os WRC e os SWRC e sem esquecer os PWRC e os S2000 foi sem dúvida a cereja no topo do bolo.
O ACP fala em cerca de 40 mil pessoas presentes mas nós que lá estivemos desde manhã cedo e até ao final do dia podemos garantir quase seguramente que, passaram pela Avenida dos Aliados ontem cerca de 100 000 pessoas...
Digam agora lá qual o desporto que afinal arrasta multidões...
O Norte do país demonstrou mais uma vez a paixão que possuem por automobilismo.

Durante esta semana irão ser publicadas fotos e estórias acerca deste evento.


Obrigado ACP, obrigado Ford e Citroen e MUITO OBRIGADOS LOEB, SORDO, RAIKKONEN, LATVALA, HIRVONEN, ARMINDO, BERNARDO PASCOAL e os pilotos do PIRELLI SATR DRIVER.


NUNO DINIS
JOSÉ CARLOS FERREIRA

PORTO ROAD SHOW 2010

O ACP, vem através de um comunicado relatar o enorme sucesso que foi o Porto Road Show que transcrevemos abaixo:

PORTO ROAD SHOW


Aliados vibrou com o WRC

 Mais de 40 mil pessoas presentes

Um sucesso! Eis como pode ser definida a primeira edição do Porto Road Show, um evento de promoção do Vodafone Rally de Portugal que o Automóvel Club de Portugal e a Câmara Municipal do Porto, através da empresa municipal Porto Lazer, em boa hora organizaram no cenário sempre majestoso da Avenida dos Aliados, onde não faltou uma moldura humana condigna, própria apenas dos grandes acontecimentos.

O dia quente que se fez sentir contribuiu também para uma bela festa de promoção do ambiente do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC), com 13 pilotos dos mais representativos dos grandes ralis internacionais a levarem toda a sua arte e capacidade de condução a uma multidão que nunca deixou de os incentivar.

Aliás, os pilotos foram os primeiros a sentirem-se contagiados pelo ambiente de festa que se viveu. Assim e para Sébastien Loeb, campeão do Mundo em título e piloto oficial da Citroën, «foi óptimo guiar num cenário destes, numa praça de grande beleza, e com um público entendido e entusiasta, sempre a puxar por nós. Foi acima de tudo muito divertido numa aposta claramente ganha pela organização.»

Para o finlandês Mikko Hirvonen, piloto oficial da Ford, «foi um grande prazer guiar perante uma multidão destas, num ambiente único, muito motivante para quem está ao volante, numa jornada muito importante de promoção para os ralis e perante um público que muito nos motivou. Por tudo isto, valeu a pena ter vindo ao Porto.»

Tratando-se apenas de uma demonstração, em que o espectáculo se sobrepunha a qualquer objectivo competitivo, não houve, por isso mesmo, uma classificação, até porque os pilotos podiam "inventar" o seu percurso, passando ao lado do itinerário proposto pela organização. Por isso mesmo, os tempos não eram importantes, mas para a história sempre se poderá dizer que o crono mais rápido acabou por ser conseguido pelo espanhol Dani Sordo ao volante do Citroën.

No final, o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Rio, estava particularmente feliz: «Foi um grande sucesso num dia de muito calor. É bom não esquecer que apenas tivemos cinco dias depois da visita do Papa para fazer a divulgação do evento, mas mesmo assim foi possível ter uma enorme multidão, a demonstrar a força e popularidade deste desporto.»


Comunicado Imprensa Automóvel Clube de Portugal

CLUBE ESCAPE LIVRE



O companheirismo é a melhor recordação




O convívio e o companheirismo entre pilotos e navegadores de equipas adversárias são as melhores memórias que os grandes nomes do automobilismo de competição das últimas décadas preservam. Os tempos áureos do automobilismo nacional estiveram em debate no último sábado, no Teatro Cine de Gouveia, um encontro que, embora menos participado do que o esperado, talvez devido à realização, em simultâneo, de outras actividades, cumpriu as expectativas.
A 6ª Conferência de Gouveia juntou à mesma mesa os pilotos Filipe Campos, Joaquim Santos, Jorge Ortigão e o credenciado navegador Jorge Cirne. A comparação entre os velhos tempos e os actuais não podia deixar de ser feita, deixando saudades das décadas anteriores. Os pilotos lembraram o convívio e o espírito de entreajuda que existia entre equipas, mesmo adversárias, sendo que “podiam dois pilotos estar a discutir o primeiro lugar num campeonato, mas se um deles precisasse de um pneu, era emprestado pelo outro piloto, sem pensar duas vezes”.
As histórias mais engraçadas animaram também o público. Filipe Campos contou que, numa Baja de Portalegre em que tinha chovido muito, o carro parou com um problema eléctrico que ele não sabia resolver. “Apareceu alguém que perguntou se tinha uma chave de fendas”. Alguém que foi embora e voltou com a chave, arranjou-lhes o carro e no final perguntou se preferiam continuar em prova ou se queriam ir jantar a casa dele. O misterioso benfeitor era, nem mais nem menos, que o conde de Botelho, um nome que fez história nos ralis portugueses.
Jorge Cirne, por sua vez, recordou uma Volta a Portugal, na zona da Pampilhosa da Serra, onde, depois dos treinos, as várias equipas tinham ido almoçar e quase todos tinham provado um bagaço regional num restaurante. Depois de beber, os pilotos já não quiseram ir conduzir, prestando-se para o fazer Carpinteiro Albino, que não tinha bebido. Ofereceu boleia aos navegadores, levando Jorge Cirne, Manuel Coentro e o Silva Pereira. Chegando ao alto da classificativa da Pampilhosa, abriu a porta e convidou os colegas a sair e ver a vista. De repente, entrou, fechou a porta e respondeu: “vocês cheiram demasiado a bagaço para irem comigo!”
A Federação Portuguesa de Todo Terreno não esteve isenta de críticas por parte dos pilotos presentes, que lamentaram a forma como alguns campeonatos estão organizados.

A 6ª Conferência ficou ainda marcada pela oferta do Portugal Motorsport Team ao Museu da Miniatura Automóvel de Gouveia de um capacete que tinha sido assinado no almoço da Mealhada, com dezenas de rubricas, entre elas dos grandes campeões nacionais portugueses. O Portugal Motorsport Team, um grupo criado na rede social Facebook, esteve também em destaque pela sua importância em colocar as pessoas a debater e lembrar as histórias dos tempos áureos.








NUNO DINIS

KARTODROMO DE BALTAR



Circuito B em estreia




No último sábado e pela primeira vez, o Aventura Empresas usou a versão B do Kartódromo de Baltar, bastante desejado pelos participantes e que veio confirmar as expectativas criadas, demonstrando o excelente nível desta competição. A partir da próxima prova, irá finalmente funcionar a resultante das pontuações por equipas, pois até aqui o que houve, foi praticamente o resultado de cada kart, em detrimento do restante. O resultado final por equipas, confirmou a equipa da A.Marinho Ouro/ MIR Portugal que obteve o primeiro e terceiro lugar, respectivamente através da dupla Luís Fernandes/ João Brites e TóZé Ferreira/ Tiago Martinho, vencendo por equipas. A segunda posição foi para a Ventilnorte/ Guedes Vieira, que confirmou os irmãos Guedes Vieira, Filipe e Hugo, somando o sexto da dupla Paulo Sampaio/ Luís Vaz. A Implamed chega ao terceiro lugar por equipas com o quinto lugar de Miguel Martin/ Bruno Serra e o nono de Octávio Teixeira/ João Medeiros, seguidos no quarto lugar à geral pela equipa GoBulling, contando para isso com a quarta posição de Reinaldo Fonseca/ João Moreira e o décimo primeiro de Paulo Mendes/ Jorge Azevedo. A quinta posição da M&M foi obtida pelo oitavo e décimo lugares, respectivamente pela parte da Mark Team Jorge Canosa/ Alexandre Gonçalves e pela Mcnally de Daniel Meireles e Pedro Madureira, deixando a sexta posição final para a IKF Team com o sétimo de Mário Dias/ Rodrigo Negrão e o décimo quinto de Jorge Cardoso/ Hernâni Lopes, seguindo-se a WinProvit Omninfor, a VG/ IKF Team e finalmente a Sonicer Team.



Corrida 1

Depois de uma sessão de treinos cronometrados bastante disputada, Bruno Serra é o primeiro, seguido de Filipe Vieira, Mário Dias, TóZé Ferreira e João Brites. Na volta de lançamento, problemas para Dias ficando parado na entrada da recta da meta deixando a disputa da corrida para os outros e onde Serra controla com toda a autoridade. A luta pelo segundo lugar é intensa com vantagem para Brites, seguido de Vieira, Tozé e João Moreira.



Corrida 2

Luís Fernandes, é o homem da pole-position, batendo Tiago Martinho, Miguel Martin, Rodrigo Negrão e Luís Vaz. Fernandes comanda a corrida até à última curva, onde é ultrapassado por Martinho, talvez numa jogada de estratégia de equipa. Miguel Martin é um tranquilo terceiro, na frente de Luís Vaz e Reinaldo Fonseca.



Corrida 3

Com a inversão da grelha através da Super-Pole para os seis primeiros, João Moreira vence, deixando atrás de si Vieira, Dias, Tózé e Brites. Esta corrida ficou marcada por um toque entre vários pilotos na entrada do gancho, o que originou a desistência de Jorge Canosa, o atraso de Serra que subiu por cima do desistente, queixando-se no final de ter sido tocado na traseira por outro concorrente o que motivou a confusão... isto são corridas.



Corrida 4

Com a mesma inversão da grelha, Hugo Vieira parte na frente e ganha, Fernandes recupera até ao segundo, levando atrás de si Martinho, Negrão recupera até ao quarto e Reinaldo é quinto. No final da corrida, Luís Vaz foi chamado à direcção de prova, na sequência de um toque dado a outro concorrente, explicando que embora sem intenção, assumia os factos, aceitando a penalização entretanto decidida com todo o desportivismo que se lhe reconhece, caindo do quinto para o sexto lugar.



No rescaldo final do dia que fica marcado pela ausência forçada de duas das equipas do plantel (Capa Racing e ASF Team) mas também, pelo destaque da considerável melhoria das recém-chegadas equipas, quer em termos tempos, quer em termos de resultados. Alertamos no entanto, alguns dos outros participantes que estão abaixo do seu normal que é preciso pelo menos um treino de acerto do set up antes da prova, senão os resultados ficam aquém das expectativas. Não é por acaso que o CR9 treina todos os dias...


NUNO DINIS

PORTO ROAD SHOW 2010


Bernardo Sousa acelera no 'Porto Road Show'


Bernardo Sousa do Team Ford Quinta do Lorde há muito que confirmou a sua presença no ‘Porto Road Show’ a ter lugar no dia 23 de Maio na cidade do Porto. Depois, na semana seguinte, rumará para Sul, onde a competição propriamente dita terá outros predicados com a sua participação no ‘Vodafone Rally de Portugal’ ao volante do Ford Fiesta S2000.
O actual líder do Campeonato Portugal de Ralis, como não poderia deixar de ser, integra o lote de pilotos de elite inscritos que têm, antes de qualquer outra, a missão de proporcionar aos amantes da modalidade momentos de condução verdadeiramente espectaculares.
São esperados milhares de populares na Avenida dos Aliados para assistirem aos saltos, chicanes, piões, derrapagens controladas dos restantes carros e pilotos que dias depois discutirão entre si a vitória na sexta prova do Mundial de Ralis.
A este propósito, o jovem piloto do Ford Fiesta S2000 apoiado pela PT Negócios, MMM Gift, Delta Q, Cision, Beta, Specialized, QF, 2Q e Pirelli, e que recentemente completou o seu 23 aniversário, prometeu elevar de sobremaneira o acontecimento num circuito de 950 metros efectuados em plena baixa portuense bem ao gosto do madeirense.
“Esta é óptima oportunidade para estar mais perto dos nossos fãs e logicamente mostrar toda a nossa técnica de condução. Nada mais que isto estará em jogo, além disso, logicamente também não fugiremos à regra que é podermos colocar em prática algumas acções de divulgação dos nossos patrocinadores como seja a Quinta do Lorde e a PT negócios e naturalmente todos os outros que têm vindo a emprestar o seu contributo neste nosso projecto”, destacou o piloto do Ford Fiesta S2000 que tem feito todas as delícias dos portugueses.

O programa, terá início sensivelmente pelas 14h30 com uma sessão de autógrafos dos pilotos presentes onde Bernardo Sousa também estará disponível nesta iniciativa de marketing. Uma hora depois, todos os participantes darão início à fase de adaptação ao traçado que conta com honras televisivas através do canal da RTP1.

NUNO DINIS